Editorial
Uma foto de pés descalços com adornos de conchas nos tornozelos em meio a areia, com a marca da revista exibida na parte inferior central da imagem.
PDF

Palavras-chave

Editorial

Como Citar

KAHIL COHON, J. C.; GODOY, A. S.; BORT JUNIOR, J. R.; BLANCO, L. F.; SERBER, L.; ARAÚJO, N.; LISBOA, P. V. A.; DEL PINO, R.; LASSALI, T.; SUCCI, B.; SANTOS, G. P. dos. Editorial. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 1–8, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.16545. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/16545. Acesso em: 4 mar. 2024.

Resumo

A revista PROA, em seu primeiro número do décimo volume, traz principalmente a música enquanto objeto e problema das reflexões de artistas e antropólogos. Nesse momento que os seres humanos parecem indiferenciáveis diante do contagioso e recentemente conhecido Sars-CoV-2, tudo parece muito resumido a questões epidemiológicas. No entanto, com e a partir da música, os autores do dossiê “Música enquanto prática decolonial” problematizam a configuração da modernidade expondo a colonialidade que a engendra, o que implica questionar poderes criadores do mundo globalizado. Um dos efeitos mais notáveis e atuais do processo é o espraiamento da rede de contágio do vírus desacompanhado da paralela equalização das condições de combate à doença. Isto é, se um mundo pandêmico nos obriga a refletir sobre desigualdades, logo sobre poderes, a música faz nada menos e, ademais, favorece introduzir uma perspectiva de ruptura aos desaparecimentos a que são condenados conhecimentos, práticas, pessoas ou tudo aquilo que não é hegemônico.

https://doi.org/10.20396/proa.v10i1.16545
PDF

Referências

ALVES, C. G. “Ô abre alas que eu quero passar”: rompendo o silêncio sobre a negritude de Chiquinha Gonzaga. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 18–36, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17604. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17604. Acesso em: 11 abr. 2023.

ANASTÁCIO, L. G. Modernidade, colonialidade e tradição: uma reflexão sobre o repertório padrão de concerto no estudo e prática do violino. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 221–238, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17613. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17613. Acesso em: 11 abr. 2023.

DEL PINO, R. Reflexões e possibilidades para uma autonomia estética da improvisação brasileira. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 286–309, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17616. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17616. Acesso em: 11 abr. 2023.

DEL PINO, R.; COHON, J. C. K.; SANCHEZ, L. P. Apresentação do dossiê: música enquanto prática decolonial . Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 9–17, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.16546. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/16546. Acesso em: 11 abr. 2023.

FERREIRA, Y. P. O que foi considerado, na década de 1950, uma música “ganesa”?. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 51–71, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17606. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17606. Acesso em: 11 abr. 2023.

Fomatos de Citação

HAYASAKA, M. Um recorte da música japonesa na Exposição Universal de 1900. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 37–50, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17605. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17605. Acesso em: 11 abr. 2023.

HERBETTA, A. Currículos mais musicais: considerações sobre transformações em matrizes curriculares indígenas, escolares e universitárias. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 200–220, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17612. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17612. Acesso em: 11 abr. 2023.

KAHIL COHON, J. C. Mbaraka: a viola caipira Guarani Mbya. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 72–85, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17607. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17607. Acesso em: 11 abr. 2023.

KAHIL COHON, J. C.; COLON, F. Entrevista com o baterista e percussionista Dom Um Romão. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 239–249, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17614. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17614. Acesso em: 11 abr. 2023.

MENDES, C. de M. M. ANCÉS e outras macumbarias: poética visual de rastros insurgentes. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 310–332, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17617. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17617. Acesso em: 11 abr. 2023.

MESSINA, M.; MEJÍA, C. M. G.; FEICHAS, L. V.; SILVA, C. E. da; MARTINS, A. J. de S. Música experimental, técnicas estendidas e práticas criativas como ferramentas decoloniais: um relato de várias torções e tensões. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 101–121, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17609. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17609. Acesso em: 11 abr. 2023.

QUEIROZ, L. R. S. Até quando Brasil? perspectivas decoloniais para (re)pensar o ensino superior em música. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 153–199, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17611. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17611. Acesso em: 11 abr. 2023.

SHERINIAN, Z.; FALCÃO, E. Etnomusicologia ativista e música marginalizada do sul da Ásia. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 250–285, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17615. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17615. Acesso em: 11 abr. 2023.

SHIMABUKO, G. Asadoya Yunta: da resistência ao amor pelo colonizador. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 86–100, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17608. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17608. Acesso em: 11 abr. 2023.

SOUZA, C. L. de; RAMIREZ, L. L. M.; LARSEN, J. C. A presença da colonialidade na constituição de grades curriculares dos cursos de graduação em música de instituições de ensino superior da América Latina e Caribe. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 122–152, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17610. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17610. Acesso em: 11 abr. 2023.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 João Casimiro Kahil Cohon, Adriano Santos Godoy, João Roberto Bort Jr., Lis Furlani Blanco, Luiza Serber, Nathanael Araújo, Paulo Victor Albertoni Lisboa, Ramón del Pino, Thais Lassali, Brunela Succi, Giovanna Paccillo dos Santos

Downloads

Não há dados estatísticos.