Reflexões e possibilidades para uma autonomia estética da improvisação brasileira
Uma foto de pés descalços com adornos de conchas nos tornozelos em meio a areia, com a marca da revista exibida na parte inferior central da imagem.
PDF

Palavras-chave

Debate
Música
Improvisação

Como Citar

DEL PINO, Ramon. Reflexões e possibilidades para uma autonomia estética da improvisação brasileira. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 286–309, 2020. DOI: 10.20396/proa.v10i1.17616. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17616. Acesso em: 15 jul. 2024.

Resumo

O presente debate foi realizado com o intuito de refletir e discutir acerca da improvisação brasileira, principalmente suas particularidades e possibilidades de autonomia estética. Essa discussão tem estreita relação com meu projeto de doutorado em andamento desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Música da Unicamp, sendo esta uma das motivações que me levaram a realização desse diálogo. Investigo a improvisação brasileira enquanto prática decolonial, autônoma e particular, tencionando desvelar suas “representações”, nos termos de Hall, e seus aspectos musicais.

https://doi.org/10.20396/proa.v10i1.17616
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Ramón Del Pino

Downloads

Não há dados estatísticos.