Renovação educacional

a experiência do Ensino Vocacional no contexto dos anos de 1950-1960

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridpher.v7i00.16013

Palavras-chave:

Renovação Educacional, Ensino Vocacional, Universidade de São Paulo

Resumo

Este texto aborda o Ensino Vocacional do Estado de São Paulo, valendo-se de fontes documentais, orais e bibliográficas, buscando compreendê-lo em conexão com o rico contexto da época, marcado pela pujança dos movimentos sociais e políticos em um período democrático, caracterizado por iniciativas voltadas à modernização do país, à difusão da cultura urbana e à aposta na renovação educacional como fator de desenvolvimento nacional, visando reinventar o Brasil. Logramos, a partir do histórico da renovação, estabelecer os pontos de contato entre esta experiência e o ímpeto renovador presente nos trabalhos do Centro Regional de Pesquisas Educacionais de São Paulo e na criação da Faculdade de Educação da USP, iniciativas estas que seriam ceifadas pelo golpe militar, tidas como subversivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angela Rabello Maciel de Barros Tamberlini, Universidade Federal Fluminense, Faculdade de Educação, Brasil

Possui graduação em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas-Universidade de São Paulo (1985), graduação em Pedagogia pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (1978), mestrado em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (1998) e doutorado em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (2003). Atualmente é Professor Associado IV da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Filosofia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: política educacional, trabalho e educação, filosofia da educação, história da educação, fundamentos da educação, reformas ultraliberais e educação, ensino secundário, ensino vocacional, ensino renovado e comunitarismo. É membro permanente do Núcleo de Estudos, Documentação e Dados sobre Trabalho-Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense, NEDDATE, do qual foi vice-coordenadora de março de 2017 a maio de 2019. Participa do Núcleo de Filosofia, Política e Educação, NUFIPE, da Faculdade de Educação da UFF.

 

 http://lattes.cnpq.br/3818755472230739

Referências

ALBERTI, Verena. Histórias dentro da História. In: PINSKY, Carla (org.) Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2010.

BEISIEGEL, Celso de Rui. Os primeiros tempos da pesquisa em sociologia da educação na USP. Educ. Pesqui., São Paulo. V.39. n.3, p. 589-607, jul./set. 2013.

CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: Ed. UNESP, 1999.

CHIZZOTTI, Antônio. Maria Nilde Mascellani. In: FÁVERO, M.L.; BRITTO, J. (orgs.) Dicionário de Educadores no Brasil – da Colônia aos dias atuais. 2. Ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ/MEC-Inep-Comped, 2002, p. 785-789.

FREITAS, Marcos Cézar de. Desempenho e adaptação da criança pobre à escola: o padrão de pesquisa do CRPE-SP. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 40, n. 3, p. 683-698, jul./set. 2014.

GONÇALVES, Luiz Gonzaga; ZITKOSKI, Jaime José. O lugar da pesquisa nos Centros Regionais de Pesquisa Educacional nos anos de 1950 e 1960: revisitando experiências de educação popular a partir do paradigma indiciário. Rev. Bras. Estud. Pedagog., Brasília, v. 100, n. 255, p. 348-365, maio/ago. 2019.

GOUVÊA, Fernando César F. A trajetória do educador Paulo Freire no Ministério da Educação e Cultura no período de 1958 a 1963. Pro-Posições. Vol. 29, N. 2 (87) , maio/ago. 2018.

GRAMSCI, Antônio. Os intelectuais e a organização da cultura. Tradução Carlos Nelson Coutinho. São Paulo: Círculo do Livro - licença editorial por cortesia da Editora Civilização Brasileira, 1985.

GUARANÁ, Cecília V. de Lacerda. Realidade socioeconômica como fundamento do processo de seleção nos Ginásios Vocacionais do Estado de São Paulo, 1969 (mimeo).

MASCELLANI, Maria Nilde. Uma pedagogia para o trabalhador. São Paulo: IIEP/CME-FEUSP, 2010.

MORAES, Carmen Sylvia Vidigal; SILVA, Doris Accioly e. Circuitos educativos: a Escola Moderna n.1 e os Ginásios Vocacionais Noturnos, um estudo comparativo. Trabalho Necessário, ano 16, nº 29, p.54-77, jan.-abr. 2018. ISSN:1808-799x

NAGLE, Jorge. Educação e Sociedade na Primeira República. São Paulo: EPU/EDUSP/1974.

NEVES, Joana. O Ensino Público Vocacional em São Paulo: renovação educacional como desafio político – 1961-1970. 2010. 351f. Tese (Doutorado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo. São Paulo. 2010.

NUNES, Clarice. Historiografia comparada da Escola Nova: algumas questões. Revista da Faculdade de Educação. Vol. 24, n.1, São Paulo, Jan./Jun. 1998.

NUNES, Clarice. Anísio Teixeira: a poesia da ação. Revista Brasileira de Educação. Jan./Fev./Mar./Abr., 2001, nº 16.

NUNES, Clarice. Anísio Spínola Teixeira. In: FÁVERO, M.L.; BRITTO, J. (orgs.) Dicionário de Educadores no Brasil – da Colônia aos dias atuais. 2. Ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ/MEC-Inep-Comped, 2002, p. 71-79.

PLANOS PEDAGÓGICOS E ADMINISTRATIVOS DOS GINÁSIOS VOCACIONAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO, s.d., p.2 (mimeo). Acervo do Cedic PUC – SP.

RIBEIRO, Maria L.; WARDE, Miriam. O contexto histórico da inovação educacional no Brasil. In: GARCIA, Walter (org.). Inovação educacional no Brasil: problemas e perspectivas, São Paulo: Cortez, 1980.

ROMANELLI, Otaíza. História da Educação no Brasil: 1930-1973. Petrópolis: Vozes, 1978.

SAVIANI, Dermeval. O legado educacional do regime militar. Cad. Cedes, Campinas, vol. 28, n. 76, p. 291-312, set./dez. 2008.

STEINDEL, Gisela; DALLABRIDA, Norberto; ARAÚJO, Elisabete M. de. Gustave Monod e as classes nouvelles: apropriações e renovações no ensino secundário francês. In: VIII Colóquio “Ensino Médio, História e Cidadania”, Florianópolis (SC), 2013. ISSN:2236-7977.

STEVOLO, Pedro Luiz. A perseguição político-ideológica ao Serviço de Ensino Vocacional do Estado de São Paulo (1964-1970). Revista Mosaico, vol. 13, nº 20, 2021.

TAMBERLINI, Angela Rabello M. Barros. Os Ginásios Vocacionais: a dimensão política de um projeto pedagógico transformador. São Paulo: Annablume/FAPESP, 2001.

TAMBERLINI, Angela Rabello M. Barros. TAMBERLINI, Angela Rabello Maciel de Barros. Os Ginásios Vocacionais, a história e a possibilidade de futuro. In: ROVAI, Esméria (org.). Ensino Vocacional – uma pedagogia atual. São Paulo: Cortez, 2005. p. 27- 49.

TAMBERLINI, Angela Rabello M. Barros. Ensino Vocacional: formação integral, cultura e integração com a comunidade em escolas estaduais paulistas na década de 1960. Revista HISTEDR On-line, Campinas, nº70, p.119-137, dez. 2016 – ISSN:1676-2584.

TAMBERLINI, Angela Rabello M. Barros. Ensino Vocacional: uma pedagogia social e emancipadora voltada ao engajamento e à formação cidadã. Anais V CEDUCE. Campina Grande: Realize Editora, 2018.

VIEIRA, Letícia. Apropriações nas classes experimentais secundárias: ecos das matrizes francesas (São Paulo 1955-1964). X ANPED SUL, Florianópolis, outubro de 2014.

VILAR, Pierre. Pensar la Historia. Cidade do México: Instituto Mora, 1992.

VOCACIONAL: trajetória de uma heresia. Revista Visão, São Paulo, p. 25, 31 jan. 1970.

Downloads

Publicado

2021-12-16

Como Citar

RABELLO MACIEL DE BARROS TAMBERLINI, A. Renovação educacional: a experiência do Ensino Vocacional no contexto dos anos de 1950-1960. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 7, n. 00, p. e021014, 2021. DOI: 10.20888/ridpher.v7i00.16013. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/16013. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO