Educação maker emancipatória

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/tsc.v6i2.14509

Palavras-chave:

Educação maker, Educação emancipatória, Construcionismo, Currículo, TIC

Resumo

Esse estudo procura, através da análise teórica e das práticas, desvelar se os elementos da Educação Maker propõem a promoção de uma Educação Emancipatória. A pesquisa inspira-se na abordagem fenomenológica propondo procedimentos investigativos que possibilitem que os elementos da teoria emerjam e que os elementos da prática sejam desvelados. Como resultado deste estudo observa-se que, a proposta teórica e a realização das práticas da Educação Maker se aproximam em muitos elementos, havendo poucas características divergentes e muitas complementares. Pode-se afirmar que a Educação Maker está em construção e, portanto, ainda apresenta resultados pedagógicos de aprendizagem aquém de sua teoria, especialmente no que diz respeito à formação crítica de sujeitos e integração da prática Maker com as áreas de conhecimentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatiana Sansone Soster, Fundação Getúlio Vargas

Doutora em Educação (Currículo na linha de pesquisa de Novas Tecnologias na Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Coordenadora de Graduação e Professora na Graduação da Fundação Getúlio Vargas.

Referências

BEVAN, B. The promise and the promises of Making in science education. Studies in Science Education. v. 53, n.1, p. 75-103, 2017. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/03057267.2016.1275380. Acesso em: 01 mai. 2018.

BLIKSTEIN, P. Viagens em Tróia com Freire: a tecnologia como um agente de emancipação. Educação e Pesquisa, [online], v. 42, n.3, p. 837-856, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-97022016000300837&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 25 jan. 2018.

BLIKSTEIN, P.; MARTINEZ, S. L.; PANG, H. A. Meaningful Making: Projects and Inspirations for Fab Labs and Makerspaces. California: Constructing Modern Knowledge Press, 2016.

BLIKSTEIN, P.; WORSLEY, M. Children are no Hackers: Building a Culture of Powerful Ideas, Deep Learning, and Equity in the Maker Movement. In: PEPPLER, K.; HALVERSON E.; KAFAI, Y (Eds.). Makeology: Makerspaces as Learning Environments, New York: Routledge, p. 64-79, 2016.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. Petrópolis: Editora Vozes, 2014.

CLAPP, E.; et al. Maker-Centered Learning: Empowering young people to shape their worlds. California: Jossey-Bass, 2016.

CRESWELL, J. Investigação Qualitativa e Projeto de Pesquisa: escolhendo entre cinco abordagens. Porto Alegre: Penso, 2014.

DEWEY, J. Experiência e Educação. 3.ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1979.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 6. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1976.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

HALVERSON, E.; SHERIDAN, K. The Maker Movement in Education. Harvard Educational Review. Cambridge, v. 84, n. 4, p. 495-565. Winter 2014.

KAFAI, Y.; HAREL I. Children Learning Through Consulting: When Mathematical Ideas, Knowledge of Programming and Design, and Playful Discourse are Interwined. In: HAREL, I.; PAPERT, S. (Eds.). Constructionism: Research Reports and Essays, 1985-1990. New Jersey: Ablex Pub. Corp, p. 111-140, 1991.

MARTINEZ, S.; STAGER, G. Invent To Learn: Making, Tinkering, and Engineering in the Classroom. [s.l.]: Constructing Modern Knowledge Press, 2013.

MOREIRA, D. A. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson, 2002.

NVIVO. Training. Fundamental of NVivo 11 for MAC online course. Webinar: Using Qualitative Data Analysis Software. 2018.

PAPERT, S. Situating Constructionism. In: HAREL, I.; PAPERT, S. (Eds.). Constructionism: Research Reports and Essays, 1985-1990. New Jersey: Ablex Pub. Corp, p. 1-12, 1991

PAPERT, S. Mindstorms: Children, Computer and Powerful Ideas. New York: Basic Books. 1993a.

PAPERT, S. The Children’s Machine: rethinking school in the age of computer. New York: Basic Books. 1993b.

PIAGET, J. Psicologia e Pedagogia. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1985.

SALDAÑA, J. The Coding Manual for Qualitative Researchers. Califórnia: SAGE, 2013.

SOSTER, T. Revelando as essências da Educação Maker: percepções das teorias e das práticas. 2018. 172 fls. Tese de Doutorado. Programa Educação: Currículo. PUC-SP. São Paulo, 2018.

VYGOTSKY, L. Mind in Society: the development of higher psychological processes. Cambridge: Harvard University Press, 1978.

Downloads

Publicado

2019-12-17

Como Citar

SOSTER, T. S. Educação maker emancipatória. Tecnologias, Sociedade e Conhecimento, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 49–60, 2019. DOI: 10.20396/tsc.v6i2.14509. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tsc/article/view/14509. Acesso em: 20 maio. 2022.