Projeto Kilombagem, uma vivência tecnológica de base social e comunitária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/tsc.v5i1.14726

Palavras-chave:

Kilombagem, Tecnologia digital, Baobáxia, Cultura digital

Resumo

As ferramentas desenvolvidas através das novas tecnologias e mídias digitais recebem de um conjunto de organizações sociais uma abordagem metodológica que propõe o seu uso em função de temáticas específicas, sujeitas às suas reflexões e avaliações críticas. Este artigo apresenta uma dessas iniciativas, com o perfil de metodologia comunicativa em prática de educação social, com o viés das plataformas produzidas pelo coletivo kilombagem e a rede Baobáxia, que interagem políticas afirmativas em conexões com soluções tecnológicas em meio digital, a implementar nesta equação inovações em uso de software livre, iniciativas populares socioeducativas e políticas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Odair Marques da Silva, Universidade Estadual de Campinas

Doutorado em Ciências da Cultura pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Pesquisador do Núclleo de Informática Aplicada à educação (NIED) da Universidade Estadual de Campinas.

 

 

Referências

BIOCCA, Frank.; KIM, Taeyong; LEVY, Mark R. The vision of virtual reality. In: BIOCCA, Frank; LEVY, Mark. R.(Ed.). Comunicacion in the Age of Virtual Reality. Hillsdale,NJ: Laurence Erlbaum Associates,1995. p. 3-14.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: EDUSP. Porto Alegre: Zouk. 2007.

CAMPOS, Flavio R. Paulo Freire e Seymour Papert: educação, tecnologias e análise do discurso. Curitiba. Editora CRV. 2013.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo. Paz e Terra. 1999.

DERY, Mark. Black to the Future. Interviews with Samuel R. Delany, Greg Tate and Tricia Rose. Flame Wars: The Discourse of Cyberculture. Ed.Mark Dery. Durham, NC:Duke UP. 2002. P. 179-222.

FAUSTINO, Deivison M.Franz Fanon: um revolucionário, particularmente negro. São Paulo: Ciclo Contínuo Editorial. 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra. 2006.

FREIRE, Paulo; PAPERT, Seymour. O Futuro da Escola. (1995). Produtor: Márcia Moreno e Marco A. Del Bosso. Vídeo em realização da PUCSP, com apoio do Jornal da Tarde e a Agência Estado, TV PUCSP. novembro, 1995. Disponível em: http://cameraweb.ccuec.unicamp.br/watch_video.php?v=3HB9X8W9S21S. Acesso em: 3 jun.2018.

HALL, Stuart. Cultura Popular e Identidade. In: SOVIK, Liv (Org.). Da diáspora: Identidades e Mediações Culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG,2009. p.228-247.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo. Editora 34. 1999.

MECCultura Digital. Programa Mais Educação. Brasília, DF: MEC. v.7. Série Cadernos Pedagógicos. Secretaria de Educação Básica. 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=12330-culturadigital-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 13 jul.2018.

MOURA, Glória. Quilombos contemporâneos no Brasil. In: CHAVES, Rita; SECCO, Carmen Lucia Tindo; MACEDO, Tania(Orgs.). Brasil África: como se o mar fosse mentira. São Paulo: Ed. UNESP; Luanda, Angola: Chá de Caxinde, 2006. p. 327-362

ORTIZ, Renato. Cultura e Modernidade. São Paulo: Editora Brasiliense. 2001.

PAPERT, Seymour. Mindstorms: children, computer, and powerful ideas. New York: Basic Books Inc. Publishers. 1980.

RUSSEL, Stuart; NORVIG, Peter. Inteligência Artificial. Rio de janeiro: Editora Campus. 1995

SANTOS, Milton. Técnica, Espaço, Tempo: globalização e meio técnico-científico-informacional. São Paulo: Hucitec. 1994.

SILVA, Odair M. Os movimentos sociais nas tramas das redes sociais. Revista Diálogos: pesquisa em extensão universitária. IV Congresso Internacional de Pedagogia Social: domínio sociopolítico. Brasília, v.17, n.1, jun. 2012. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RDL/article/view/3830/2314. Acesso em: 11 jul 2018.

SILVA, Odair M. Museu da Língua Portuguesa: uma etnografia da interatividade em seu modelo de difusão cultural.2017. Tese (Doutorado em Ciências da Cultura) – UTAD, Portugal.

Disponível em: http://hdl.handle.net/10348/7418. Acesso em: 10 jul. 2018.

TODOROV, Tzuetan. Introdução à literatura fantástica. 3 ed. São Paulo: Perspectiva, 2004.

VALENTE, José A. A crescente demanda por trabalhadores mais bem qualificados: a capacitação para a aprendizagem continuada ao longo da vida. In: VALENTE, José A.; MAZZONE, Jaures; BARANAUSCAS, Maria C.(Orgs.). Aprendizagem na era das tecnologias digitais. São Paulo: Cortez: FAPESP, 2007. p. 48-72.

WING, Jeannette. Pensamento Computacional - Um conjunto de atitudes e habilidades que todos, não só cientistas da computação, ficaram ansiosos para aprender e usar. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia. v.9, n.2. 2016. Tradução de Cleverson S. dos Anjos. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/rbect/article/view/4711/pdf. Acesso em: 12 jul. 2018.

Downloads

Publicado

2018-12-20

Como Citar

SILVA, O. M. da. Projeto Kilombagem, uma vivência tecnológica de base social e comunitária. Tecnologias, Sociedade e Conhecimento, Campinas, SP, v. 5, n. 1, p. 27–39, 2018. DOI: 10.20396/tsc.v5i1.14726. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tsc/article/view/14726. Acesso em: 21 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos