Banner Portal
A articulação do reducionismo tecnicista à sofisticação tecnológica no discurso das políticas educacionais
Capa miniatura volume 7, número 1, ano 2020
PDF

Palavras-chave

Políticas educacionais
Tecnologias na edicação
Reducionismo tecnicista
Sofisticação tecnológica

Como Citar

SILVA, Andréa Villela Mafra da. A articulação do reducionismo tecnicista à sofisticação tecnológica no discurso das políticas educacionais. Tecnologias, Sociedade e Conhecimento, Campinas, SP, v. 7, n. 1, p. 210–213, 2020. DOI: 10.20396/tsc.v7i1.14698. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tsc/article/view/14698. Acesso em: 15 abr. 2024.

Resumo

A tese investiga as políticas educacionais no Brasil, implementadas na década de 1970 até 2015, analisando a inscrição das tecnologias na educação e focalizando os pressupostos e as implicações das formulações das políticas educacionais que as sustentam. A periodização assinala o predomínio da pedagogia tecnicista e a retomada deste movimento, de forma mais intensificada, nos anos reformistas neoliberais da década de 1990, objetivado no neotecnicismo, enquanto uma forma de organização das escolas, por parte de um Estado que busca maximizar os resultados dos recursos aplicados na educação. O estudo aponta para uma estruturação teórica em dois eixos centrais: (1) o reducionismo tecnicista – em que a formação de professores parte da dimensão acadêmica para a dimensão experimental/instrumental/pragmática e coloca a ênfase nas competências e habilidades dos professores e alunos para atingirem as metas e os resultados pré-estabelecidos; (2) a sofisticação tecnológica – a configuração do neotecnicismo centrado nos modos de incorporação educacional das TIC.

https://doi.org/10.20396/tsc.v7i1.14698
PDF

Referências

JOHNSON, S. Surpreendente!A televisão e o videogame nos tornam mais inteligentes. Rio de Janeiro: Campus/Elsevier, 2005.

KOSSLYN, S. A universidade do futuro. Revista Veja, São Paulo, ed. 2367, p. 17-21, 02 abr. 2014.

MOITA, F. M. G. da S. C. Os Games: contextos de aprendizagem colaborativa online. In: MOITA, F. M. G. da S. C.; SILVA, E. M.; SOUSA, R. P. Jogos eletrônicos: construindo novas trilhas. Campina Grande: EDUEP, 2007.

SOUSA, R. P. de; MOITA, F. da M. C. da S. C.; CARVALHO, A. B. G. (Orgs). Tecnologias digitaisna educação. Campina Grande: EDUEPB, 2011.

TODOROV, J, C.; TRISTÃO, G. Sistema personalizado de ensino: bases psicológicas e abordagem administrativa. Cadernos de Psicologia Aplicada, v. 3, p. 65-71, 1975.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Andréa Villela Mafra da Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.