Aprender brincando!

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/tsc.v6i2.14518

Palavras-chave:

Pensamento computacional, Aprendizagem criativa, Metodologias ativas

Resumo

A motivação deste artigo foi o de apresentar o projeto denominado EXPOTED (Exposição de Tecnologias na Educação), para inserir o Pensamento Computacional em 15 escolas da Rede Municipal de Ensino de Ananindeua-PA, através de Oficinas de Aprendizagem Criativa e de metodologias ativas, apresentadas como propostas do Departamento de Informática Educativa (DIED), que aplicou essas abordagens dentro do contexto destas escolas, que se encontravam com ou sem infraestruturas tecnológicas adequadas. Como objetivos, priorizou-se o de inserir a linguagem de programação Scratch nas práticas docentes por meio da Computação Criativa e desplugada, além da Introdução à robótica educacional com materiais alternativos, entre eles: papelão, garrafas pet e e-lixo, entre outros. Destaca-se como resultado o envolvimento de aproximadamente 10.000 alunos atendidos nesta proposta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Katia Araujo, Secretaria de Estado de Educação do Pará

Mestranda em Computação Aplicada pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Professora de T.I. em IES e Escolas Tecnológicas e Profissionalizantes da Secretaria de Estado de Educação do Pará (SEDUC-Pará). Articuladora da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa, Núcleo Pará.

 

Marina Cangussú, Secretaria Municipal de Edicação de Ananindeua

Pós-Graduação Informática em Educação pela Universidade da Amazônia - UNAMA. Técnica no Departamento de Informática Educativa da Secretaria Municipal de Edicação de Ananindeua - SEMED-Ananindeua.

Arlindo Alves Junior, Secretaria Municipal de Edicação de Ananindeua

Mestrado Profissional em Arte pela Universidade Federal do Pará. Professor da Rede Pública Municipal de Ananindeua/PA - Secretaria Municipal de Edicação de Ananindeua (SEMED) e da Rede Estadual de Ensino/PA (SEDUC).

 

Referências

BENDER, W. Aprendizagem Baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. São Paulo: Penso, 2014.

BOMBASAR, J. et al. Ferramentas para o Ensino-Aprendizagem do Pensamento Computacional: onde está Alan Turing? 2015. Disponível em: https://www.br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/5120. Acesso em 19/08/2019.

BRASIL.Base Nacional Comum Curricular, BNCC/2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 19/08/2019.

BRENNAN, K; RESNICK, M. “New frameworks for studying and assessing the development of computational thinking”. Annual Meeting of the American Educational Research Association (AERA'12), Vancouver, Canada. 2012. Disponível em: https://web.media.mit.edu/~kbrennan/files/Brennan_Resnick_AERA2012_CT.pdf. Acesso em: 19/08/2019

MIT, 2011. Computação Criativa: uma introdução ao pensamento computacional baseada no conceito de design. Tradução por EduScratch, out, 2011. Disponível em: http://projectos.ese.ips.pt/cctic/wp-content/uploads/2011/10/Guia-Curricular-ScratchMIT-EduScratchLPpdf.pdf. Acessado em: 20/09/2019.

PAPERT, S. Mindstorms: Children, Computers, and Powerful Ideas. New York: Basic Books, 1980.

RESNICK, M. Lifelong Kindergarten. Massachusetts: MIT Press, 2017.

RESNICK, M. Give Ps a Chance: projects, peers, passion, play. MIT, Press, 2014. Disponível em: https://web.media.mit.edu/~mres/papers/constructionism-2014.pdf. Acessado em: 12/06/2018

VALENTE, J. A. et al. Alan Turing tinha Pensamento Computacional? Reflexões sobre um campo em construção. Tecnologias, Sociedade e Conhecimento, Campinas, v. 4, Dez, 2017.

VIEIRA, et al. Um relato de experiência do uso da técnica Computação Desplugada. XVIII Workshop de Informática na Escola; 2013 Disponível em: http://www.lbd.dcc.ufmg.br/colecoes/wei/2013/0031.pdf. Acessado em: 10/08/2019

WING, J. M. Computational thinking. Communications of the ACM, v. 49, n. 3, p. 33-35, 2006.

Downloads

Publicado

17-12-2019

Como Citar

ARAUJO, K.; CANGUSSÚ, M.; ALVES JUNIOR, A. Aprender brincando!. Tecnologias, Sociedade e Conhecimento, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 96–110, 2019. DOI: 10.20396/tsc.v6i2.14518. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tsc/article/view/14518. Acesso em: 31 jan. 2023.