Teoria crítica da tecnologia e o design participativo na construção de um repositório de recursos educacionais abertos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/tsc.v3i1.14476

Palavras-chave:

Democracia, Repositório, Teoria crítica da tecnologia, Design participativo

Resumo

Os Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia questionam conceitos como a neutralidade e o determinismo da tecnologia. A partir disto surgiram várias concepções tecnológicas, entre eles a da Teoria Crítica da Tecnologia, que entende os artefatos tecnológicos como construções sociais e, portanto, carregados de valor. Atualmente estes valores representam a visão hegemônica que exclui a maioria em prol de uma minoria. Em resposta a esta situação, passa a ser necessária a adoção de práticas que permitam a participação democrática da sociedade no processo de desenho técnico. O Design Participativo, aplicado seguindo uma ética específica, possui ferramentas que possibilitam a participação e o desenho de tecnologias carregadas de valores mais abrangentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Paulo Boaventura Grein, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Mestre em Tecnologia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Programador Visual na Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Educação do Paraná (IFPR).

 

Marília Abrahão Amaral, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Doutora em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professora Associada do Departamento Acadêmico de Informática (DAINF) da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Câmpus Curitiba. Professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade (PPGTE). Tutora do Grupo PET Computando Culturas em Equidade (PET-CoCE).

 

Referências

AIBAR, E. La Vida Social de las Maquinas: Origenes, desarollo y perspectivas actuales. Reis, vol. 76, p. 141–170, 1996.

BJERKNES, G.; BRATTETEIG, T. User participation and democracy: a discussion of Scandinavian research on system development. Scandinavian Journal of Information Systems, v. 7, n. 1, p. 1–26, 1995.

BLOMBERG, J.; KARASTI, H. Ethnography: Positioning Ethnographic within Participatory Design. In: SIMONSEN, J.; ROBERTSON, T. (Eds.). Routledge International Handbook of Participatory Design. New York: Routledge, 2013, p. 86–116.

BØDKER, K.; KENSING, F.; SIMONSEN, J. Participatory IT Design: Designing for Business and Workplace Realities. Cambridge: The MIT Press, 2004.

BRANDT, E.; BINDER, T.; SANDERS, E. B. Tools and Techniques: Ways to Engage Telling, Making and Enacting. In: SIMONSEN, J.; ROBERTSON, T. (Eds.). Routledge International Handbook of Participatory Design. New York: Routledge, 2013.

BRATTETEIG, T. et al. Methods: Organizing Principles and General Guidelines for Participatory Design Projects. In: SIMONSEN, J.; ROBERTSON, T. (Eds.). Routledge International Handbook of Participatory Design. New York: Routledge, 2013, p. 117–144.

CUTCLIFF, S. H. La Emergencia Histórica de CTS como campo académico. In: Ideas, Máquinas y Valores. [s.l.] Antrophos Editorial, 2003, p. 7–24.

DAGNINO, R. Estudos sociais da ciência e tecnologia e política de ciência e tecnologia: abordagens alternativas para uma nova América Latina. Campina Grande: Editora da Universidade Estadual da Paraíba, 2010a, p. 253–280.

DAGNINO, R. O Pensamento Latino-Americano em Ciência, Tecnologia e Sociedade (PLACTS) e a obra de Andrew Feenberg. In: NEDER, R. T. (Ed.). A Teoria Crítica de Andrew Feenberg: Racionalização Democrática, Poder e Tecnologia. Brasília: Observatório do Movimento pela Tecnologia Social na América Latina / CDS / UnB / Capes, 2010b, p. 25–48.

DAGNINO, R.; DIAS, R. A Política de C & T Brasileira : três alternativas de explicação e orientação. Revista Brasileira de Inovação, v. 6, n. 2, 373–403, 2007.

FEENBERG, A. Critical Theory of Technology. New York: Oxford University Press, 1991. FEENBERG, A. Subversive Rationalization: Technology, Power, and Democracy. Inquiry: An Interdisciplinary Journal of Philosophy, v. 35, p. 301, 1992.

Downloads

Publicado

20-12-2015

Como Citar

GREIN, P. P. B.; AMARAL, M. A. Teoria crítica da tecnologia e o design participativo na construção de um repositório de recursos educacionais abertos. Tecnologias, Sociedade e Conhecimento, Campinas, SP, v. 3, n. 1, p. 79–99, 2015. DOI: 10.20396/tsc.v3i1.14476. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tsc/article/view/14476. Acesso em: 5 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)