Banner Portal
Inventariando fontes, construindo interpretações históricas
PDF

Palavras-chave

Inventário
Creche
Brasília
Jardim de infância

Como Citar

BALDEZ, E.; GUIMARÃES, L. de A. A.; TAVARES, T. T. Inventariando fontes, construindo interpretações históricas: a creche e jardim de infância em Brasília (DF, 1960-1970). Tematicas, Campinas, SP, v. 31, n. 61, p. 81–115, 2023. DOI: 10.20396/tematicas.v31i61.17254. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/17254. Acesso em: 4 mar. 2024.

Resumo

Quando se pensa na constituição das creches e pré-escolas em Brasília, desde o momento de inauguração da capital, 21 de abril de 1960, há ainda um lapso dentro da história que permite apreender uma interpretação histórica sobre a educação e cuidado ministrado a essas crianças, pelo menos nas duas primeiras décadas. Com o intuito de compreensão dessa constituição e das práticas/concepções que estariam ali presentes, este estudo localiza, por meio de um inventário de fontes, os documentos que possibilitam percorrer os vestígios das primeiras creches e jardins de infância em Brasília, nas décadas de 1960 e 1970. Demarcada a intenção, os arquivos consultados foram: o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP); o Arquivo Público do Distrito Federal; o Arquivo Público do Senado, a Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional e o Museu de Educação do Distrito Federal. Como primeiras interpretações, foi possível evidenciar que, em Brasília, a constituição da creche e da pré-escola acompanha o ocorrido em outras partes do território brasileiro, com distinção onde a primeira era espaço de guarda e a segunda de práticas pedagógicas com crianças, feitas por professoras com formação. Todavia, localiza-se já uma demanda por creche que acaba ecoando nas páginas do jornal Correio Braziliense, ainda que como um direito da mãe e não das crianças. Nos jardins, localiza-se a organização de rotinas, onde as linguagens compareciam, atreladas ao brincar, ainda que não centralizadas nas crianças e sim nas propositoras das atividades: as professoras.

https://doi.org/10.20396/tematicas.v31i61.17254
PDF

Referências

ABI-SÁBER, Nazira Féres. O que é Jardim de Infância. Programa de Assistência Brasileiro Americana – PABAE. Belo Horizonte, 1963. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/134519 Acesso em: 24 ago. 2022.

ANJOS, Juarez José Tuchinski dos. O testemunho dos arquivos e o trabalho do historiador da educação. História da Educação, Santa Maria, v. 22, n. 55, p. 279-292, ago. 2018. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/asphe/article/view/75047 Acesso em: 20 ago. 2022.

BARBOSA, Etienne Baldez Louzada. Três colunas do Jornal Correio Braziliense e os primeiros jardins de infância de Brasília: o provimento material solicitado (1960-1965). In: Andréa Bezerra Cordeiro; Gécia Aline Garcia; Ana Paula de Souza Kincheski; Júlia Naomi Kanazawa. (Org.). A teia das coisas: cultura material escolar e pesquisa em rede [recurso eletrônico. 1ed.Curitiba: NEPIE/UFPR, 2021a, v. 1, p. 219-236. Disponível em:https://nepie.ufpr.br/e-book-a-teia-das-coisas-cultura-material-escolar-e-pesquisa-em-rede/. Acesso em: 12 ago. 2022.

BARBOSA, Etienne Baldez Louzada. Notícias da pré-escola no Distrito Federal: apontamentos de Yvonne Jean (1960-1964). Educar em Revista, v. 37, p. e75364, 2021b. Disponível em: Disponível em: https://revistas.ufpr.br/educar/article/view/75364. Acesso em: 13 abr. 2023.

BASTOS. Maria Helena Camara. Um olhar sobre a história da creche na Europa (séculos 19 e 20). Hist. Educ. (Online). Porto Alegre, v. 21, n. 52, maio/ago. 2017, p. 356 – 358. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/asphe/article/view/64918. Acesso em: 21 ago. 2022.

BECCHI, Egle; JULIA, Dominique. Storia Dell'infanzia. I. Dall'Antichità al Seicento. Gius.Laterza&FigliedEditionsduSeuil, Roma-Bari, 1996.

BECCHI, Egle. I bambini nella storia. Roma-Bari: Laterza & Figli, 2010.

BRASIL. Lei no 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4024.htm. Acesso em: 26 ago. 2022.

BRASIL. Censo Demográfico. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 1970. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/biblioteca-catalogo.html?view=detalhes&id=769. Acesso em: 20 ago. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 9.394/96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996. Disponível em http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf. Acesso em: 10 ago. 2022.

CAMPOS, Raquel Discini. No rastro de velhos jornais: considerações sobre a utilização da imprensa não pedagógica como fonte para a escrita da história da educação. Revista Brasileira De História Da Educação, 12 (1[28]), p. 45-70, 2012. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/rbhe/article/view/38775. Acesso em: 10 ago. 2022.

CARLI, Deneide Teresinha. O documento histórico como fonte de preservação da memória. ÁGORA, Florianópolis, v. 23, n. 47, p. 183 - 197, 2013. Disponível em: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/454 Acesso em: 12 ago. 2022.

CHAHIN, Samira Bueno. Cidade nova, escolas novas? Anísio Teixeira, arquitetura e educação em Brasília. Tese (Doutorado). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-29102018-183436/publico/TEsamirabuenochahi_rev.pdf Acesso em: 8 ago. 2022.

CORREIO BRAZILIENSE, Brincam juntos no Jardim de Infância filhos de deputados e de “candangos”. Correio Braziliense, Brasília 27/04/1960, p. 1. (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Creche Ana Paula, ontem inaugurada na S.Q. 108, vai abrigar 50 crianças. Correio Braziliense, Brasília, 22/08/1961, p. 8. (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Visto, lido e ouvido. Correio Braziliense, Brasília, 17/03/1962, p. 7. (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE, Festejos do dia 21 serão marco na consolidação de Brasília. Correio Braziliense, Brasília, 15/04/1962, p. 3, edição 00597 (1). (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Ensino pré-primário. Correio Estudantil. Correio Braziliense, Brasília, 8/06/1962, p. 9. (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Jardim. Correio Estudantil. Correio Braziliense, Brasília, 6/07/1962, p. 1. (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Correio Estudantil. Correio Braziliense, Brasília, 26/08/1965, p. 8. (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Correio Estudantil. O ensino dia a dia, Yvonne Jean. Correio Braziliense, Brasília, 1965 (ArPDF,YJ-PI-1-A-0002(1) p. 8).

CORREIO BRAZILIENSE. Onde deixar meus filhos? Correio Braziliense, Brasília, 30/03/1976, p. 4. (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Instituto Educacional de Brasília. Correio Braziliense, Brasília, 19/02/1970, p. 6. (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Escola Casinha Feliz. Correio Braziliense, Brasília, 19/02/1970, p. 6. (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Creche Peralta. Correio Braziliense, Brasília, 08/09/1974, p. 10. (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Agenda. Correio Braziliense, Brasília, 03/01/1970 p. 02, edição 03084 (1) (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE. Brasília. Correio Braziliense, Brasília, 05/04/1968. p. 7, edição 02546 (1) (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE, Creche quer providências contra garotos. Correio Braziliense, Brasília, 05/10/1968, p. 12, edição 02701 (1). (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE, Casa do Candango ampliada. Correio Braziliense, Brasília, 10/01/1970. p. 7, edição 03090 (1) (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE, Casa do Candango instalará creche. Correio Braziliense, Brasília, 06/03/1971. p. 11, edição 03445 (HBDN).

CORREIO BRAZILIENSE, Creche - Ceilândia. Correio Braziliense, Brasília, 21/04/1975. p. 2, edição 04499B (2) (HBDN).

CUNHA, Maria Teresa Santos. Eu te dedico: história, educação e sensibilidades nas dedicatórias de livros de um professor catarinense (1940-1980). Hist. Educ., Santa Maria, v. 24, e97920, 2020. Disponível em:https://seer.ufrgs.br/asphe/article/view/97920. Acesso em: 17 ago. 2022.

CERTEAU. A operação histórica. In: História: novos problemas. Jacques Legoff, Pierre Nora. Tradução de Theo Santiago. 2 edição. Rio de Janeiro: F. Alves , 1979.

DIDONET, Vital. Creche: a que veio… para onde vai… Em Aberto, Brasília, v. 18, n. 73, p. 11-27, jul. 2001. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/ojs3/index.php/emaberto/article/view/3033/2768. Acesso em: 05 ago. 2022.

FARGE, Arlette. O Sabor do Arquivo. Tradução Fátima Murad. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.

FEDF, Fundação Educacional do Distrito Federal, 1985, p. 33-34 (MUDE, 100). Disponível em: http://samudex.museudaeducacao.com.br/documents/25/documentshow. Acesso em: 05 ago. 2022.

FRANCO, Maria Aparecida Ciavatta. Lidando pobremente com a pobreza: análise de uma tendência no atendimento a crianças "carentes" de 0 a 6 anos de idade. Cad. Pesq., São Paulo (51): p. 13-32, nov. 1984. Disponível em: https://publicacoes.fcc.org.br/cp/article/view/1457#:~:text=Resumo,%C3%89%20um%20estudo%20de%20casos. Acesso em: 13 abr. 2023.

GAMA, Mônica. Quebra de Contrato - transparência e opacidade do discurso historiográfico. Revista Criação e Crítica, São Paulo, n. 4, p. 249-257, 2010. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/criacaoecritica/article/view/46798/50559. Acesso em: 13 abr. 2023.

GUIMARÃES, Célia Maria. A história da atenção à criança e da infância no Brasil e o surgimento da creche e da pré-escola. Revista Linhas, Florianópolis, v. 18, n. 38, p. 80-142, set./dez. 2017. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723818382017081. Acesso em: 08 ago. 2022.

HOLSTON, James. A Cidade Modernista: uma crítica de Brasília e sua utopia. James Holston; Tradução Marcelo Coelho. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

JORNAL DO BRASIL. Ministério da educação recruta professores para ensinar em Brasília. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 22/01/1960, s.p. Arquivo Público do Distrito Federal (ArPDF NOV D-4-1-Z-0029(7)), p. 44.

KUHLMANN JR., Moysés. Histórias da educação infantil brasileira. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 14, Mai/Jun/Jul/Ago, 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/CNXbjFdfdk9DNwWT5JCHVsJ/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 07 ago. 2022.

KUHLMANN JR., Moysés. A educação Infantil no século XX. In: Histórias e Memórias da Educação no Brasil. Maria Stephanou, Maria Helena Camara Bastos (orgs.). Editora Vozes, Petrópolis, 2005. Disponível em: file:///C:/Users/thaisa.tavares/Downloads/Dialnet-HistoriasEMemoriasDaEducacaoNoBrasil-4891666.pdf. Acesso em: 11 ago. 2022.

KUHLMANN JR., Moysés. Infância e Educação infantil uma abordagem histórica. 4.ed. Porto Alegre: Mediação, 2007.

LEANDRO, Stéfanny Honorato. Organização das creches no Distrito Federal (1970-1980). Orientadora: Etienne Baldez Louzada Barbosa.

65 f. (Graduação) – Curso de Pedagogia, Faculdade de Educação, Universidade de Brasília. Brasília, 2020. Disponível em: https://bdm.unb.br/bitstream/10483/27214/1/2020_StefannyHonoratoLeandro_tcc.pdf. Acesso em: 21 jun. 2023.

MICARELLO, Hilda. Formação de professores da educação infantil: puxando os fios da história. In. ROCHA, E. A. C.; KRAMER, S. (Orgs). Educação Infantil: enfoques e diálogos. Campinas, SP: Papirus, 2011.

MIGNOT, Ana Chrystina Venâncio; SILVA, Alexandra Lima da; SILVA, Marcelo Gomes da. Marcas do tempo nas escolas. In: Outros tempos, outras escolas. Ana Chrystina Venâncio Mignot, Alexandra Lima da Silva, Marcelo Gomes da Silva (organizadores). Rio de Janeiro: Quartet: Farperj, 2014.

MUSEU DA EDUCAÇÃO. Primeiras Escolas. Museu da Educação, Brasília, 2017. Disponível em: http://www.museudaeducacao.com.br/cte-40/primeiras-escolas/. Acesso em: 25 mar. 2022.

MUSEU DA EDUCAÇÃO. Ata da quadringentésima nona reunião da diretoria da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil. Brasília, 20/08/1964.

NASCIMENTO, Claudia Terra do; OLIVEIRA, Vantoir Roberto; BRANCHER, Valeska Fortes. A construção social do conceito de infância: uma tentativa de reconstrução histórica. LINHAS, Florianópolis, v. 9, n. 1, p. 04-18, jan. / jun. 2008. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1394. Acesso em: 14 abr. 2023.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Proj. História, São Paulo (10), dez. 1993. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/revph/article/view/12101. Acesso em: 16 ago. 2022.

OLIVEIRA, Zilma de Morais Ramos. A creche no Brasil: mapeamento de uma trajetória. Fac. Educ., São Paulo, p. 43-52, jan./jun. 1988. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rfe/article/view/33402. Acesso em: 05 jul. 2022.

PINTO, Viviane Fernandes Faria; MÜLLER, Fernanda; ANJOS, Juarez José Tuchinski dos. Entre o passado e o presente: Contrastes de acesso à educação infantil no Distrito Federal. Educ. rev., Belo Horizonte, v. 34, e187179, 2018. Disponível em:file:///C:/Users/thaisa.tavares/Downloads/ENTRE_O_PASSADO_E_O_PRESENTE_CONTRASTES_DE_ACESSO_.pdf. Acesso em: 25 ago. 2022.

PINTO, Viviane Fernandes Faria; MÜLLER, Fernanda; ANJOS, Juarez José Tuchinski dos. Entre o plano e o vivido: a inauguração de Brasília e dos Jardins de Infância (1960-1962). Revista Educação e Cultura Contemporânea, PPGE/UNESA, Rio de Janeiro, vol. 17, número 47, 2020. Disponível em: https://www.academia.edu/43073306/Entre_o_plano_e_o_vivido_a_inaugura%C3%A7%C3%A3o_de_Bras%C3%ADlia_e_dos_Jardins_de_Inf%C3%A2ncia_c_1960_1962_2020_. Acesso em: 20 jul. 2022.

RAUPP, Marilena Dandolini. Creches Nas Universidades Federais: Questões, dilemas e perspectivas. Educ. Soc., Campinas, vol. 25, n. 86, p. 197-217, abril, 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/FjYLYkRgLGmnWY3CsGJw6gR/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 04 ago. 2022.

RBEP. Informação do país. Censo Escolar. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, INEP, Rio de Janeiro, 1965, v. 43, n. 97, p. 115.

RBEP. Instrução e Educação na U.R.S.S. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, INEP, Rio de Janeiro, 1960, v. 34, n. 79, p. 229.

REVISTA BRASÍLIA. O "Projeto Rino Levi", Revista Brasília, Brasília, abril de 1957, n. 4, p. 12.

REVISTA BRASÍLIA. Atos do Conselho, Revista Brasília, Brasília, ano 5, n. 50-52, p. 21, fev-abr. 1961.

ROS, Beatriz Mendes Chaves. Entrevista realizada por Francisco Heitor de M. Souza e Cinira Maria Nóbrega. Transcrição: Paulo Emílio Rodrigues Ferreira. Museu da Educação, Brasília, 2009. (MUDE, 120.2.B4). Disponível em: http://samudex.museudaeducacao.com.br/interviews/23. Acesso em: 25 jul. 2022.

ROSEMBERG, Fúlvia. O movimento de mulheres e a abertura política no Brasil: o caso da creche. Cadernos de Pesquisa, (51), p. 90-103, 1984. Disponível em: https://publicacoes.fcc.org.br/cp/article/view/1462. Acesso em: 15 ago. 2022.

ROSEMBERG, Fúlvia. Temas em destaque – Creche. São Paulo: Cortez Editora e Fundação Carlos Chagas, 1989.

SILVA, Vera Lúcia Gaspar da. Objetos da escola: espaços e lugares de constituição de uma cultura material escolar (Santa Catarina – séculos XIX e XX). Vera Lúcia Gaspar da Silva e Marília Gabriela Petry (orgs). Florianópolis: Insular, 2012. 231 p. Disponível em: https://revistas.ufpi.br/index.php/lingedusoc/article/view/8720. Acesso em: 10 jul. 2022.

SOUZA, Solange Jobim; KRAMER, Sonia. Educação ou tutela? A criança de O a 6 anos. São Paulo: Loyola, 1987.

SPADA, Ana Corina Machado. Processo de criação das primeiras creches brasileiras e seu impacto sobre a educação infantil de zero a três anos. Revista Científica Eletrônica de Pedagogia, FAEF, São Paulo, 5. ed., jan. 2005. Disponível em: http://www.faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/iG3tNqxQCLnBRLr_2013-6-28-12-6-20.pdf. Acesso em: 26 jul. 2022.

TEIXEIRA, Anísio. Plano de construções escolares de Brasília. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Rio de Janeiro, v.35, n.81, jan./mar. 1961. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/ojs3/index.php/rbep/issue/view/468/105. Acesso em: 6 jul. 2022.

TEIXEIRA, Anísio. Educação não é Privilégio. 5ª ed. Organização e apresentação de Marisa Cassim. Rio de Janeiro: Editora UFRJ. 1994.

THIESSEN, Maria Lúcia; DIDONET, Vital; AGOSTINHO, Mariana. Atendimento ao pré-escolar. Brasília, DF, Ministério da Educação e Cultura, v. 1, 1979.

VIEIRA, Lívia Maria Fraga. Mal necessário: creches no Departamento Nacional da Criança (1940-1970). Cad. Pesq., São Paulo (67): 3-16, nov. 1988. Disponível em: http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/cp/arquivos/830.pdf. Acesso em: 10 abr. 2023.

WASCHINEWSKI, Susane Costa; RABELO, Giani. Biblioteca de orientação da Professôra Primária do Programa de Assistência Brasileiro-Americana ao Ensino Elementar – PABAEE (1956-1964). Revista Linhas. Florianópolis, v. 19, n. 39, p. 286-314, jan./abr. 2018. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723819392018286/pdf. Acesso em: 20 jul. 2022.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Etienne Baldez, Lívia de Avelar Andrade Guimarães, Thaisa Teixeira Tavares

Downloads

Não há dados estatísticos.