Banner Portal
Entre a ficção e a realidade?
PDF

Palavras-chave

História
Guerra
Literatura de testemunho
Força Expedicionária Brasileira
Boris Schnaiderman

Como Citar

DANTAS, Wanderson Ramonn Pimentel; ARAÚJO, Johny Santana de. Entre a ficção e a realidade? guerra em Surdina e Boris Schnaiderman à luz da reflexão entre memória, história e literatura de testemunho. Tematicas, Campinas, SP, v. 28, n. 56, p. 137–166, 2020. DOI: 10.20396/tematicas.v28i56.13180. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/13180. Acesso em: 18 jun. 2024.

Resumo

O presente artigo pesquisa a relação entre história, memória e literatura de testemunho em Boris Schnaiderman e a sua obra, Guerra em Surdina. Nessa obra, o autor descreve as experiências dos soldados brasileiros na Itália, por meio da ficção. No intuito de entender o porquê de apresentar-se como ficção, investigamos o autor e a obra. O primeiro momento da pesquisa é apresentar os contextos e a influência na escrita do autor com base em Dominick LaCapra (2015). Num segundo momento, refletimos sobre o aspecto ficcional da obra com aporte em Walter Benjamin (2012) e Márcio Seligmann-Silva (2013), no sentido de compreender os motivos de contar as experiências de choque dos brasileiros em forma de literatura. Num terceiro momento, perscrutamos pela análise de pontos-chave da obra para compreender a sua dinâmica no argumento da brutalização do homem e combate ao mito da guerra.

https://doi.org/10.20396/tematicas.v28i56.13180
PDF

Referências

AGRONOMANDOS de 1940 da Escola Nacional de Agronomia. O Campo, Rio de Janeiro, dezembro de 1940, p. 64. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/083291/10731. Acesso em: 10 de maio de 2020.

ASSIS, Ivone Gomes de. Guerra em surdina: a ficção de Boris Schnaiderman entre a política e a poética. Dissertação. Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia-MG, 2014.

ARRUDA, Demócrito Cavalcante de.; MORAIS, Berta. Et al. Depoimento de Oficiais da Reserva sobre a F.E.B. 3. ed. Rio de Janeiro: Cobraci Publicações, 1960.

ALVES, Vagner Camilo. O Brasil e a Segunda Guerra Mundial: história de um envolvimento forçado. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio; São Paulo: Loyola, 2002.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Trad. Sérgio Paulo Rouanet. 8. ed. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BENJAMIN, Walter. Charles Baudelaire: um lírico no auge do capitalismo. v. III Obras Escolhidas. Trad. José Carlos Martins Barbosa; Hemerson Carlos Baptista. São Paulo: Brasiliense, 1989.

BONALUME NETO, Ricardo. A Nossa Segunda Guerra: os brasileiros em combate, 1942-1945. Rio de Janeiro: Expressão e cultura, 1995.

CAPELATO, Maria Helena. Estado Novo: o que trouxe de novo? In: DELGADO, Lucília de Almeida Neves; FERREIRA, Jorge; et al. O tempo do nacional-estatismo: do início da década de 1930 ao apogeu do Estado Novo. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010. p. 107-143.

CARVALHO, Nelson Rodrigues de. Do Terço velho ao Sampaio da FEB. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora, 1953.

CASTELLO BRANCO, Manoel Thomaz. O Brasil na II Grande Guerra. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1960.

CASTRO, Celso. Exército e nação: estudos sobre a história do Exército brasileiro. Rio de Janeiro: FGV, 2012.

CASTRO, Celso. A invenção do Exército Brasileiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

CATROGA, Fernando. Memória, História e historiografia. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2015.

CYTRYNOWICZ, Roney. Guerra sem guerra: a mobilização e o cotidiano em São Paulo durante a Segunda Guerra Mundial. São Paulo: Geração Editorial, 2000.

F. C., Entre a ficção e a realidade. Correio da manhã, Rio de Janeiro, 19 de junho de 1965, Memória, 2º caderno, p. 2. Disponível em: http://memoria.bn.br/docreader/089842_07/65712. Acesso em: 22 de setembro de 2019.

FERRAZ, Francisco César Alves. A guerra que não acabou: reintegração social dos veteranos da força expedicionária brasileira (1945-2000). Londrina: EDUEL, 2012.

GOFFMAN, Erving. Manicômios, prisões e conventos. Trad. de Dante Moreira Leite. São Paulo: Perspectiva, 1974.

LACAPRA, Dominick. Retórica e História. Revista Territórios & Fronteiras. Trad. Eduardo Ferraz Felipe e Tiago Ponce de Moraes Rio de Janeiro, n. 1, jan.-jun. 2013, p. 97-118.

MARRIDALE, Catherine. War, death and remembrance in Soviet Russia. In: SIVAN, Emmanuel; WINTER, Jay. Et al. War and Remembrance in the Twentieth Century. Cambridge: Cambridge University Publisher, 1999. p. 61-83.

MAXIMIANO, Cesar Campiani. Barbudos, sujos e fatigados: soldados brasileiros na Segunda Guerra Mundial. São Paulo: Grua, 2010.

MORAES, João Batista Mascarenhas de. A F.E.B. pelo seu comandante. 2. ed. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1947.

MORAES, João Batista Mascarenhas de. Memórias. v.1. Rio de janeiro: Ed. José Olympio, 1969.

PROVOCAÇÕES com Boris Schnaiderman. Provocações. São Paulo: TV Cultura. 1 de agosto de 2012. Programa de TV. Disponível em: https://tvcultura.com.br/videos/6208_provocacoes-189-vom-boris-schnaiderman-bloco-01.html. Acesso em: 25 de dezembro de 2019.

REMARQUE, Erich Maria. Nada de novo no front. Trad. de Helen Rumjanek. São Paulo: Abril Cultural, 1981.

SCHNAIDERMAN, Boris. Autor e obra. Entrevista concedida a’O Jornal. O Jornal, Rio de Janeiro, 14 fev. 1965. Caderno 3, p. 2. Disponível em: http://memoria.bn.br/docreader/110523_06/41815. Acesso em: 22 de junho de 2019.

SCHNAIDERMAN, Boris. In: Entrevista. Revista Brasileira de Psicanálise. São Paulo, v. 43, n. 1, p. 15-25, 2009. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0486-641X2009000100002 Acesso em: 5 de janeiro de 2020.

SCHNAIDERMAN, Boris. Guerra em surdina. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964.

SCHNAIDERMAN, Boris. In. Memórias de um ex-combatente. Entrevista concedida a Neldson Marcolin. Revista Pesquisa Fapesp, São Paulo, n. 246, p. 24-29, junho, 2015. Disponível em: https://revistapesquisa.fapesp.br/2015/10/14/boris-schnaiderman-memorias-de-um-ex-combatente/. Acesso em: 16 de agosto de 2019.

SCHNAIDERMAN, Boris. Minha guerra: lembranças de um soldado. In: COGGIOLA, Osvaldo (Org.). Segunda Guerra Mundial: um balanço histórico. Trad. de Paula Bernardes Sória, Silvana Finzi Foá e Henrique Carneiro. São Paulo: Xamã; FFLCH-USP, 1995. p. 283-292.

SILVA, Márcio Seligmann. Testemunho: entre a ficção e o real. SILVA, Márcio Seligmann. Et al. In: História, memória, literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2013. p. 371-385.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Wanderson Ramonn Pimentel Dantas, Johny Santana de Araújo

Downloads

Não há dados estatísticos.