L' École d’Application de la Faculté d’Éducation de l’USP

mémoires d’une directrice (1998-2001)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridpher.v7i00.15957

Palavras-chave:

Memória, Escola de aplicação, Gestão democrática

Resumo

Um dos objetivos deste texto é registrar aspectos do processo de reestruturação da Escola de Aplicação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (EAFEUSP) no período de 1998 a 2001, interrogando dimensões do universo escolar e as especificidades que caracterizam uma “escola de aplicação”. Inscrita numa perspectiva de pesquisa biográfica em educação, a análise proposta dialoga com momentos críticos da historia da EAFEUSP e ancora-se na experiência da autora como sua diretora nesse período. Os temas abordados abrangem aspectos da organização e funcionamento interno da escola – trabalho coletivo, progressão da aprendizagem – e  aspectos das relações desta com o seu entorno territorial e acadêmico, refletindo sobre o seu papel nas pesquisas educacionais e na formação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Izabel Galvão, Centro Interuniversitário EXPERICE, Universidade Sorbonne Paris Nord – Paris 13, , França

Izabel Galvao é professora doutora em educação na Universidade Sorbonne Paris Nord – Paris 13, membro do Centro Interuniversitário Experiência, recursos culturais, educação/ EXPERICE, desde 2009. Começou sua carreira na Universidade de São Paulo como professora da Faculdade de Educação da Universidade, de 1997 a 2005, tendo exercido a direção da Escola de Aplicação da FEUSP entre 1998 e 2001. Inicialmente interessada em questões do campo da educação infantil à partir de um diálogo com a psicologia do desenvolvimento, em seguida desenvolveu pesquisas no âmbito do ensino fundamental e médio sobre o tema da diversidade, interrogando os modos como as práticas educativas tecem laços com os territórios nos quais se inserem. Sua mudança para a França em 2006 levou-a se interessar por práticas educativas fora da escola, particularmente no campo da intervenção social. Paralelamente, as suas raízes teóricas alargaram-se para abordagens antropológicas e sociológicas, numa perspectiva multireferencial.

Referências

AZANHA, José Mario P. Ensino de 2° grau na Escola de Aplicação da FEUSP. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, n. 9, p. 5-21, 1983.

AZANHA, José Mario P. O significado de uma Escola de Aplicação para a FEUSP. Site Faculdade de Educação da USP. São Paulo, 1984. Disponível em http://www3.fe.usp.br/secoes/inst/novo/acervo_jmpa/PDF_SWF/122.pdf. Acesso em: 09 set. 2021.

AZANHA, José Mario P. A proposito de um debate sobre a Escola de Aplicação da FEUSP. Educação, alguns escritos. Rio de Janeiro: Companhia Editora Nacional, 1987. p. 165-170.

AZANHA, José Mario P. Uma reflexão sobre a formação do professor da escola básica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n. 2, p. 369-378, maio/ago. 2004.

DANTAS, Heloysa; PRADO, Elisabeth Camargo. Alfabetização: responsabilidade do professor ou da escola ? In: AZEVEDO; Maria Amélia; MARQUES, Maria Lúcia (org.) Alfabetização hoje. São Paulo: Cortez, 1994.

DELORY-MOBERGER, Christine. De la recherche biographique em éducation. Fondements, méthodes, pratiques. Paris: Téraèdre, 2014.

DESGAGNE, Serge. Le concept de recherche collaborative: l’idée d’un rapprochement entre chercheurs universitaires et praticiens enseignants. Revue des sciences de l'éducation, Montréal, vol. XXIII, n. 2, p. 371-393, 1997.

FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não. Cartas a quem ousa ensinar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015. 130p.

GALVAO, Izabel. Apprentissage scolaire et vie quotidienne: l’exemple de deux écoles - famille agricole au Brésil. Revue Française de Pédagogie, Paris, n.160, p. 51-61, juillet-août- septembre 2007.

GALVÃO, Izabel. Cenas do cotidiano escolar: conflito sim, violência não. Petrópolis: Vozes, 2004. 230p.

GALVÃO, Izabel. Frontières du monde scolaire et reconnaissance de la diversité: réflexions à partir de la Guyane. Revue l’Orientation Scolaire et Professionnelle, Paris, 36, n 1, p. 71-81, mars 2007.

GALVÃO, Izabel (dir). Le pouvoir d’agir des habitants: arts de faire, arts de vivre. Paris: Téraèdre, 2019. 188 p.

GORDO, Nívea. História da Escola de Aplicação da FEUSP (1976-1987). A contribuição de José Mario Pires Azanha para a cultura escolar. 2010, 220p. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, SP, 2010.

GORDO, Nívea. Escola de Aplicação da FEUSP: relatório de atividades. Estudos e Documentos, São Paulo, v. 18, p. 7-46, 1981.

HALBWACHS, Maurice. La mémoire collective. Paris: Presses Universitaires de France, 1968.

HARAWAY, Donna. Manifeste cyborg: et autres essais: sciences, fictions, féminismes. Paris: Exils, 2007. 333 p.

LA TAILLE, Yves de. O Erro na Perspectiva Piagetiana. In: Aquino, Julio Groppa (Org.). Erro e fracasso na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1997. p. 25-44.

MAINARDES, Jefferson. A escola em ciclos. Fundamentos e debates. São Paulo: Cortez, 1981. 120 p.

MATALUNA, Mariana B. A Escola de Aplicação da Universidade de São Paulo: um caso bem sucedido de ensino médio público. Perspectiva, Florianópolis, v. 37, n. 4, p. 1018-1039, out/dez 2019.

MONCEAU, Gilles. Transformar as práticas para conhecê-las: pesquisa-ação e profissionalização docente. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 467-482set./dez. 2005.

OLIVEIRA, Zilma Ramos. Avaliação da aprendizagem e progressão continuada: bases para a construção de uma nova escola. Revista de Estudos e Avaliação Educacional, São Paulo, p. 7-12jul./dez., 1998.

TODOROV, Tzvetan. La mémoire devant l'histoire. Terrain, Paris, set. 1995, p. 101-112, Disponível em: http://journals.openedition.org/terrain/2854. Acesso em: 09 set. 2021.

Publicado

2021-11-30

Como Citar

GALVÃO, I. L’ École d’Application de la Faculté d’Éducation de l’USP: mémoires d’une directrice (1998-2001). RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 7, n. 00, p. e021027, 2021. DOI: 10.20888/ridpher.v7i00.15957. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/15957. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO