Mulheres no ensino superior

histórias de professoras na direção da Faculdade de Educação da USP

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridpher.v7i00.15949

Palavras-chave:

Ensino superior, História de mulheres, Universidade de São Paulo

Resumo

Com o presente artigo objetivamos evidenciar aspectos da trajetória dos estudos educacionais até a criação da Faculdade de Educação da USP e discutir a inserção das mulheres no ensino superior brasileiro. Para tanto, tomamos como fontes privilegiadas as entrevistas realizadas com duas professoras que tiveram sua história de formação intelectual e docente vinculadas à referida unidade ocupando papel de destaque no campo educacional brasileiro, bem como na docência e na gestão, uma vez que ambas ocuparam o cargo de diretoras da faculdade. Assim, por meio de suas memórias, pretendeu-se recuperar um conjunto de informações relevantes sobre a história institucional e sobre como as experiências dessas mulheres-professoras foram impactadas por ela.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Katiene Nogueira da Silva, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo

Graduação em Pedagogia pela Universidade de São Paulo (2002), mestrado em Educação pela Universidade de São Paulo (2006) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2011). Atualmente é professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

Juliana de Souza Silva, Universidade Cruzeiro do Sul/Unicsul

Doutora (2017) e mestre (2012) em educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP). Graduada em Pedagogia (2007) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), campus de Rio Claro/SP. Atualmente, é docente da Universidade Cruzeiro do Sul (Unicsul).

Referências

ANTUNHA, H. C. G. Universidade de São Paulo: fundação e reforma. São Paulo: CRPE do Sudeste, 1974.

ANTUNHA, H. C. G. As origens da Faculdade de Educação. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, FEUSP, v. 1, n. 1, p. 225-242, 1975.

AZANHA, J. M. P. A formação do professor e outros escritos. São Paulo: Senac, 2006.

BONTEMPI JUNIOR, B. Do Instituto de Educação à Faculdade de Filosofia da Universidade de São Paulo. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 142, jan./abr. 2011.

CARDOSO, I. A. R. A universidade da comunhão paulista: o projeto de criação da Universidade de São Paulo São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1982.

CHAMLIAN, H. C. O departamento na estrutura universitária. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, 1977.

DECRETO n° 6.283, de 25 de janeiro de 1934 - cria a Universidade de São Paulo e dá outras providências.

DECRETO-LEI nº 1.190, de 4 de abril de 1939 - dá organização à Faculdade Nacional de Filosofia.

DECRETO-LEI nº 9.092, de 26 de março de 1946 - amplia o regime didático das faculdades de filosofia, e dá outras providências.

DECRETO n° 52.326, de 16 de dezembro de 1969 – que aprova um novo Estatuto da Universidade de São Paulo.

DREYFUS, A. A Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da Universidade de São Paulo e sua reforma. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Rio de Janeiro, v. 10, n. 26, p. 245-257, 1947.

FÉTIZON, B. A. M. Subsídios para o estudo da Universidade de São Paulo. Tese de Doutorado, FEUSP, 1986.

FÉTIZON, B. A. M. Faculdade de Educação: antecedentes e origens. Estudos Avançados, São Paulo, v. 8, n. 22, p. 365-378, 1994.

LEI nº 5.540, 28 de novembro de 1968 - fixa normas de organização e funcionamento do ensino superior e sua articulação com a escola média, e dá outras providências.

LUGLI, R. S. G. O trabalho docente no Brasil: o discurso dos Centros Regionais de Pesquisa Educacional e das entidades representativas do magistério (1950-1971). Tese de Doutorado, FEUSP, 2002.

Outorga do título de Professor Emérito: Anna Maria Pessoa de Carvalho. Apresentação Agnaldo Arroio; Discursos de Saudação Marcos Garcia Neira, Myriam Krasilchik, Belmira Amélia de Barros Oliveira Bueno. São Paulo: FEUSP, 2019. Disponível em: http://www4.fe.usp.br/wp-content/uploads/texto-cerimonia-anna-maria-atual-completo.pdf. Acesso em: 05 out. 2021.

PENIN, S. T. S. A formação de professores e a responsabilidade das universidades. Estudos Avançados, São Paulo, v. 15, n. 42, p. 317-332, 2001. (Dossiê Educação)

SILVA, K. N. Dissertações, Provas e Exames. Um estudo das práticas de avaliação das aprendizagens no curso de pedagogia da USP, Brasil. Revista Iberoamericana de Educación, v. 70, p. 117-128, 2016.

SILVA, K. N. Mulher, professora universitária e pesquisadora: a trajetória de Amélia Americano Franco Domingues de Castro (1920- ) no ensino superior. In: Vidal, D. G. (Org.) Mulheres inovadoras no ensino (São Paulo, séculos XIX e XX). Belo Horizonte: Fino Traço Editora, 2019. p. 15-21.

SILVA, K. N. História das práticas de avaliação e ensino na USP: marcas da missão francesa na educação universitária paulista. Cadernos de História da Educação, v. 19, n. 3, p. 837-855, set./dez.2020.

SOUSA, C. P. Gênero e Universidade no Brasil: acesso ao ensino superior e condição feminina no meio universitário. In: Consuelo Flecha García; Alicia Itatí Palermo. (Org.). Mujeres y Universidad en España y America Latina. Buenos Aires / Madrid: Miño y Dávila Editores, 2008, v. 1. p. 153-171.

VIDAL, D. G.; BONTEMPI JR. B.; SALVADORI, M. A. B. Tempos pretéritos e escolhas do futuro: a Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo e a formação docente. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. especial, p. 1419-1440, dez. 2016.

Downloads

Publicado

2021-11-27

Como Citar

SILVA, K. N. da; SILVA, J. de S. Mulheres no ensino superior: histórias de professoras na direção da Faculdade de Educação da USP. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 7, n. 00, p. e021009, 2021. DOI: 10.20888/ridpher.v7i00.15949. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/15949. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO