Banner Portal
O disco “Choro Frevado” de Antônio da Silva Torres
PDF

Palavras-chave

Choro pernambucano
Cavaquinho
Disco
Memória
Documento-monumento

Como Citar

MOREIRA, Maíra Macedo. O disco “Choro Frevado” de Antônio da Silva Torres: um lugar de memória para o choro Pernambucano. Música Popular em Revista, Campinas, SP, v. 6, n. 2, p. 13–28, 2019. DOI: 10.20396/muspop.v6i2.13159. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/muspop/article/view/13159. Acesso em: 28 maio. 2024.

Resumo

Esse artigo visa apresentar um estudo sobre o cavaquinista e compositor pernambucano Antônio da Silva Torres (1929-2005), que marcou presença regular na Rádio Clube de Pernambuco entre 1957 e 1964 em Recife. Graças à gravação do disco “Choro Frevado” pela Fundação Nacional de Artes (FUNARTE) em 1985, o cavaquinista ganhou visibilidade exterior e consolidou um lugar na memória para o choro no Brasil. Desta forma, proponho uma reflexão sobre o modo como a memória local de um músico pode ser construída a partir de um disco que assume o papel de único testemunho material de sua obra. Recorro à etnografia histórica como método privilegiado uma vez que posso aceder a depoimentos na primeira pessoa, contando com a colaboração de vários músicos e outros protagonistas que conviveram com o cavaquinista. Teoricamente inspiro-me no trabalho de Pierre Nora (1984) e no seu conceito de “Lieux de Memoire” que, neste caso, será aplicado ao disco e ao saber de experiência revelado e guardado pelos músicos que conviveram com Antônio da Silva Torres.

https://doi.org/10.20396/muspop.v6i2.13159
PDF

Referências

ARAGÃO, Pedro. O Baú Do Animal: Alexandre Gonçalves Pinto e O Choro: 1. ed. Rio de Janeiro: Folha Seca, 2013.

CAZES, Henrique. Choro: do quintal ao Municipal: 1. ed. São Paulo: Editora 34, 1998.

DINIZ, André. Almanaque do Choro: A história do chorinho, o que ouvir, o que ler, onde curtir: 1. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

LAVER, John. Priciples of Phonetics. Cambridge: University Press, 1994. LE GOFF, Jaques. História e Memória. Trad. Bernardo Leitão. Campinas: SP Editora da Unicamp, 1990.

NORA, Pierre. Entre a História e a Memória: a problemática dos lugares. Trad. Yara Aun Khoury. I La République, Paris, Galimard, 1993.

PADILHA, Antônio. Construção Ilusória da Realidade, Ressignificação e Recontextualização do Bumba meu Boi do Maranhão a partir da Música. Tese (Doutorado em Etnomusicologia) – Deca – Universidade de Aveiro, Aveiro, 2014.

PESSOA, Felipe; FREIRE, Ricardo Dourado. Fonogramas, performance e musicologia no universo do choro. Música Popular em Revista, Unicamp, v.1, p. 3460, jul-dez. 2013. Disponível em: https://www.publionline.iar.unicamp.br/index.php/muspop/article/view/71/178. Acesso em 12 de agosto de 2016.

PINTO, Alexandre Gonçalves. O Choro: 3. Rio de Janeiro: Funarte, 1978.

TINHORÃO, José Ramos. História Social da Música Popular Brasileira. 2. ed. São Paulo: Editora 34, 1998.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da música popular brasileira na belle époque. Rio de Janeiro: Livraria Sant’Anna, 1977.

A publicação Música Popular em Revista em sua obra adota e está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.