Comportamento da saturação periférica de oxigênio e da lactacidemia durante teste incremental em cicloergômetro e exercício resistido em leg press.
PDF

Palavras-chave

Oximetria
Saturação de oxigênio sanguínea
Lactato
Ergometria.

Como Citar

MAMEDES, Bruna Calejon; GOBATTO, Claudio Alexandre; SCARIOT, Pedro Paulo Menezes; REIS, Ivan Gustavo Masselli dos; GOBATTO, Fúlvia de Barros Manchado. Comportamento da saturação periférica de oxigênio e da lactacidemia durante teste incremental em cicloergômetro e exercício resistido em leg press. Revista dos Trabalhos de Iniciação Científica da UNICAMP, Campinas, SP, n. 26, 2018. DOI: 10.20396/revpibic262018223. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/pibic/article/view/223. Acesso em: 18 jul. 2024.

Resumo

Na fisiologia, têm-se buscado encontrar variáveis fisiológicas que consigam expressar fielmente as respostas do exercício. Para esses fins, a mensuração da saturação periférica de oxigênio (SpO2) pode trazer informações acerca do fornecimento de oxigênio para os tecidos. Considerando que a queda da SpO2 é associada a queda do pH sanguíneo, é provável que a hipoxemia induzida pelo exercício seja correlacionada com a lactacidemia. O objetivo foi mensurar o comportamento sincronizado da saturação periférica de oxigênio e lactacidemia em teste incremental em exercícios cíclicos em cicloergômetro e esforço resistido (Leg Press), investigando as possíveis associações entre a SpO2 com a concentração lactacidêmica [Lac] na intensidade de limiar anaeróbio (iLan). A concentração lactacidêmica na intensidade de limiar anaeróbio não foi significativamente correlacionada com a saturação periférica de oxigênio em exercício cíclico (r=-0,46, p=0,24) e resistido (r=-0,34, p=0,40). Apesar da ausência de correlações, acreditamos que investigações sobre a saturação periférica de oxigênio devam ser mais bem aprofundadas, na busca de se estabelecer, por procedimentos não-invasivos e de baixo custo, monitoramento das respostas do exercício em diferentes esforços cíclicos.

https://doi.org/10.20396/revpibic262018223
PDF

Todos os trabalhos são de acesso livre, sendo que a detenção dos direitos concedidos aos trabalhos são de propriedade da Revista dos Trabalhos de Iniciação Científica da UNICAMP.

Downloads

Não há dados estatísticos.