O processo de legitimação das produções artísticas no Juquery

de Osório Cesar ao Museu de Arte Osório Cesar (MAOC)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/eha.15.2021.4694

Palavras-chave:

Osório Cesar, MAOC, Juquery

Resumo

Trata-se de uma investigação sobre o processo de legitimação das produções de artistas que estiveram como internos psiquiátricos no Complexo Hospitalar do Juquery a partir de um levantamento bibliográfico e histórico para analisar o processo de formação do acervo do Museu de Arte Osório Cesar (MAOC), tendo como principal agente o médico e crítico de arte Osório Cesar que desde a década de 1920 empreendeu esforços para colecionar as criações artísticas, realizar estudos, divulgar as obras e os artistas por meio de artigos, livros e críticas de arte, organizar exposições e difundir as obras de artistas do Juquery em acervos de museus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elielton Ribeiro Rodrigues, Universidade Federal de São Paulo

Bacharel em História da Arte pela Universidade Federal de São Paulo.

Referências

CARVALHO, Rosa Cristina Maria de. A formação do pensamento estético de Osório Cesar: estudo dos textos sobre arte e cultura escritos no período de 1920 a 1960. 2016. 411 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, 2016.

CESAR, Osório. A arte primitiva nos alienados (1924): manifestação escultórica com caráter simbólico feiticista num caso de síndrome paranoide. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, vol. 10, n. 1, p. 118-130, 2007. Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental. São Paulo, Brasil.

CESAR, Osório. A expressão artística nos alienados (Contribuição para o estudo dos symbolos na arte). São Paulo: Oficinas Graphicas do Hospital do Juqueri, 1929.

CRUZ JUNIOR, Eurípedes Gomes da. Do asilo ao museu: ciência e arte nas coleções da loucura. Tese (doutorado em Museologia e Patrimônio) – Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO; Museu de Astronomia e Ciências Afins - MAST, Rio de Janeiro, 2015.

FERRAZ, Maria Heloisa Corrêa de Toledo. Arte e Loucura: Limites do Imprevisível. São Paulo: Lemos Editorial, 1998.

GONÇALVES, Tatiana Fecchio da Cunha. A representação do louco e da loucura nas imagens de quatro fotógrafos brasileiros do século XX: Alice Brill, Leonid Streliaev, Cláudio Edinger, Claudia Martins. Tese (doutorado), Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Artes, Campinas, 2010.

GUIMARÃES, Michelle Louise; RIBEIRO, Elielton. A história da arte no Juquery. In: RIBEIRO, Elielton et. al. (org.). Há luz atrás dos muros: abertura do Museu de Arte Osório Cesar. Franco da Rocha, SP: Prefeitura de Franco da Rocha, 2020.

MENDES, Neusa Regiane. Osório César: conexões entre psicologia, arte e educação (1920 - 1950). Dissertação (mestrado em Educação: História, Política, Sociedade) Programa de Estudos Pós Graduados em Educação: História, Política, Sociedade, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.

RIBEIRO, Elielton. O Juquery, a arte e o museu: um estudo antropológico das produções artísticas em um hospital psiquiátrico. In: ENCONTRO DE HISTÓRIA DA ARTE, 14, p. 1054-1062, 2019, Campinas. Atas do XIV Encontro de História da Arte: Histórias do Olhar. Campinas: IFCH/UNICAMP, v. 1, 2019.

RIBEIRO, Elielton. O Museu de Arte Osório Cesar: Interfaces entre Museologia, História da Arte e Antropologia. Trabalho de Conclusão de Curso (bacharelado em História da Arte). Universidade Federal de São Paulo, Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Guarulhos, 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

RODRIGUES, E. R. O processo de legitimação das produções artísticas no Juquery: de Osório Cesar ao Museu de Arte Osório Cesar (MAOC). Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 15, p. 545–558, 2021. DOI: 10.20396/eha.15.2021.4694. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4694. Acesso em: 4 fev. 2023.