Arpilleras e as práticas artísticas contra-hegemônicas
Capa por: Fanny Lopes, a partir de William Daniel, Self-Portrait, As Pedlar of Statues, 1850.  Organizadores: João Victor Batista, João Victor Rossetti Brancato, Ana Carolina Dias Florindo, Janaína da Silva Fonseca, Catherine Peggion Hergert, Letícia Asfora Falabella Leme, Fanny Tamisa Lopes, Fabriccio Miguel Novelli Duro, Fernando Pesce, Alysson Brenner Nogueira Pereira, Victoria Cristina Rozario Rodrigues.
PDF

Palavras-chave

Arpilleras
Contra-hegemonia
Movimento dos atingidos por barragens (MAB)

Como Citar

PEREIRA, Aline Alessandra Zimmer da Paz. Arpilleras e as práticas artísticas contra-hegemônicas. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 15, p. 479–488, 2021. DOI: 10.20396/eha.15.2021.4655. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4655. Acesso em: 19 abr. 2024.

Resumo

Este artigo discute as arpilleras produzidas pelo MAB a partir dos conceitos de educação popular e de contra-hegemonia. Arpillera é um tipo de bordado, originado no Chile, feito a partir da juta e popularizado por Violeta Parra. Mais tarde, na ditadura, foi um meio de resistência, em que mulheres bordavam com retalhos das roupas dos entes desaparecidos. No Brasil, a técnica é retomada pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) para debater as contradições do modelo energético em vigor.

https://doi.org/10.20396/eha.15.2021.4655
PDF

Referências

ARPILLERAS: atingidas por barragens bordando a resistência. Memorial da América Latina, 2015. Catálogo. Disponível em: https://issuu.com/mabnacional/docs/cat__logo_mab_arpilleras_bordando__/28. Acesso em: 22 ago. 2020.

ARPILLERAS, COLECCIÓN DEL MUSEO DE LA MEMORIA Y LOS DERECHOS HUMANOS. Catálogo. 2 ed. Santiago: Ochos Libros Editores, 2019. Disponível em: https://cedoc.museodelamemoria.cl/catalogo-arpilleras-fue-presentado-en-museo-de-la-memoria/. Acesso em: 23 jul. 2020.

ARPILLERAS DA RESISTÊNCIA POLÍTICA CHILENA. Curadoria: Roberta Bacic. Apresentação: Paulo Abrão - Brasília- Biblioteca Nacional, 2012. Catálogo. Disponível em: https://arpillerasdaresistencia.files.wordpress.com/2012/01/catalogo-eletronico-arpilleras1.pdf. Acesso em: 22 jul. 2020.

CONSELHO DE DEFESA DOS DIREITOS DA PESSOA HUMANA. Comissão Especial “Atingidos por Barragens”. Resoluções n°s 26/06, 31/06, 01/07, 02/07, 05/07. Brasília, DF, 2010. Disponível em: https://mab.org.br/wp-content/uploads/2020/06/RELATO%CC%80RIO-DE-DH-Atingidos_relatoriofinalaprovadoemplenario_22_11_10.pdf. Acesso em: 14 out. 2021.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GRAMSCI, A. O Leitor de Gramsci: escritos escolhidos: 1916-1935. COUTINHO, C. N. (Org.). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

HOOKS, b. Ensinando a transgredir: educação como prática da liberdade. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2013.

IEA. Residential electricity prices in selected economies. Paris, 2018. Disponível em: https://www.iea.org/data-and-statistics/charts/residential-electricity-prices-in-selected-economies-2018. Acesso em: 24 out. 2021.

PELOSO, R.; BOGO, A. Método de Trabalho de Base e Organização Popular. Setor de Formação, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, 2009.

PORTUGAL, J. Memórias de Resistência: arte e oralidade de mulheres atingidas pela UHE Belo Monte (PA). 2018. Dissertação (Mestrado em Linguagens e Saberes na Amazônia) – Universidade Federal do Pará, 2018. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=6829278. Acesso em: 26 set. 2020.

VIA CAMPESINA. [Site oficial]. [Harare], 2021. Disponível em: https://viacampesina.org/en/wp-content/uploads/sites/2/2018/03/List-of-members.pdf. Acesso em: 20 out. 2021.

VITAL, E. Arpilleras y empoderamiento: de afectadas a defensoras de derechos humanos. In: LA EMBARCADA ARTIVISTA: Arteterapia y artivismo. Atas... Foro de la Paz de la Capital Europea de la Cultura Donostia-San Sebastia?n, Fundación Museo de La Paz de Guernica, 2016. Disponível em: https://issuu.com/gernikagogoratuz/docs/embarcada_itsasoratze_artibista. Acesso em: 21 ago. 2020.

WILLIAMS, R. Marxismo e literatura. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Aline Alessandra Zimmer da Paz Pereira

Downloads

Não há dados estatísticos.