Os materiais didáticos veiculados pelo Manual do Professor Primário do Paraná para o ensino da matemática na década de 1960

Palavras-chave: ensino primário, ensino intuitivo, materiais didáticos

Resumo

O presente texto trata dos materiais didáticos para o ensino da matemática indicados pelo Manual do Professor Primário do Paraná.  O questionamento que orientou este estudo foi: Que materiais didáticos eram indicados pelo Manual do Professor Primário do Paraná para o ensino da matemática nas escolas do estado na década de 1960? Amparado pela perspectiva da história cultural e dos conceitos de representação e apropriação o texto apresenta as orientações e os materiais didáticos indicados para o ensino da matemática na época e confrontados com referenciais como: Backheuser (1946), Costa (2016), Pinto (2016) e Pinheiro (2013). Foi possível identificar que os recursos e materiais didáticos expressavam uma concepção de ensino ativo e intuitivo, ou seja, o Manual do Professor Primário do Paraná seguia uma tendência que possibilitava ao aluno o contato com objetos que pudessem expressar conceitos e fatos matemáticos.

Biografia do Autor

Reginaldo Rodrigues da Costa, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Possui graduação em Licenciatura Plena em Ciências - Habilitação em Matemática, pela Universidade Estadual de Maringá (1996) e em Pedagogia pelo CESUMAR (2017). Mestrado (2005) e Doutorado (2013) em Educação pela PUCPR. Atualmente é professor Adjunto da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, lotado no curso de Pedagogia e Ciências Biológicas ministrando as disciplinas de Reprodução Humana e Prática Profissional em Ciências Biológicas, Fundamentos da Aprendizagem, Fundamentos da Educação, Didática, Metodologia do Ensino da Matemática, Biologia Educacional, Metodologia do Ensino de Ciências e Prática Profissional: Pesquisa Educacional e Pesquisa da Prática Pedagógica. É professor efetivo da Secretaria de Estado da Educação do Paraná na área de Ciências. Tem experiência na área de Educação, com ênfase na formação de professores, atuando principalmente nos seguintes temas: aprendizagem, ensino da matemática, ciências naturais e biologia, metodologia e ensino de ciências. Atua em cursos de formação continuada de professores da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio na área do Ensino da Matemática. Coordenador de Gestão e Processos do Projeto PIBID/PUCPR. Coordenador dos Cursos de Especialização Formação Pedagógica do Professor Universitário e do Curso de Alfabetização e Letramento da PUCPR. Atua como docente em cursos de Especialização com as disciplinas de Metodologia do Ensino da Matemática, Fundamentos Biológicos da Educação Especial e Metodologia Científica. Desenvolve pesquisas na área de Educação da PUCPR, Área de Concentração "Pensamento Educacional Brasileiro e Formação de Professores", da Linha de Pesquisa História e Políticas da Educação, vinculado ao projeto Estudos Históricos Culturais da Matemática Escolar no Brasil - Século XX. Também é membro do Grupo de Pesquisa de História da Educação Matemática no Brasil - GHEMAT. Vice-líder do Grupo de Pesquisa História das Instituições Escolares no Brasil. 

Wagner Alexandre do Amaral, Secretaria do Estado da Educação do Paraná

Bacharel e Licenciado em Matemática pela Universidade Tuiutí do Paraná, Professor de Matemática da Rede Pública Estadual de Ensino do Paraná.

Referências

BACKHEUSER, Everardo. Como se ensina aritmética. Porto Alegre: Livraria Globo, 1946.

CHARTIER, ROGER. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1988.

COSTA, Reginaldo Rodrigues da. A capacitação e aperfeiçoamento dos professores que ensinavam matemática no estado do Paraná ao tempo do movimento da matemática moderna – 1961 a 1982. Curitiba: CRV, 2013.

COSTA, Reginaldo Rodrigues da. A matemática na escola primária paranaense na década de 1960: orientações metodológicas e aprendizagem. Revista Diálogo Educacional, v. 16, n. 48, 2016, p. 423-443.

BRASIL. Senado Federal. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: nº 4024/61. Brasília: 1961.

PARANÁ, Secretaria de Educação e Cultura. Manual do professor primário do Paraná. v. 1, 2ª edição, Curitiba, 1965.

______. ______. Manual do professor primário do Paraná. v. 2, 2ª edição, Curitiba, 1965.

______. ______. Manual do professor primário do Paraná. v. 2, Curitiba, 1964.

______. ______. Manual do professor primário do Paraná. v. 1, Curitiba, 1963.

______. ______. O Ensino primário no Paraná: Nova seriação e programas para os grupos escolares e casa escolares. Curitiba, 1962.

PINHEIRO, Nara Vilma Lima. Escolas de práticas pedagógicas inovadoras: intuição, escolanovismo e matemática moderna nos primeiros anos escolares. Dissertação. Mestrado em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência. Universidade Federal de São Paulo – Guarulhos/SP, 2013.

PINTO, Neuza Bertoni. Matrizes Pedagógica de manuais que ensinam a ensinar aritmética na escola primária em tempos de escola nova: aproximações e distanciamentos. Revista HISTEMAT – Revista de História da Educação Matemática, v. 1, p. 173-189, 2016.

PINTO, NEUZA BERTONI. VALENTE, Wagner Rodrigues (Orgs.). Saberes elementares matemáticos em circulação no Brasil: dos documentos oficiais às revistas pedagógicas 1890 – 1970. São Paulo: Editora da Física, 2016.

PORTO, Rizza Araújo. Ver, sentir, descobrir a aritmética. Belo Horizonte: PABAEE, 1959.
Publicado
2019-12-02
Como Citar
Rodrigues da Costa, R., & Alexandre do Amaral, W. (2019). Os materiais didáticos veiculados pelo Manual do Professor Primário do Paraná para o ensino da matemática na década de 1960. RIDPHE_R Revista Iberoamericana Do Patrimônio Histórico-Educativo, 5, e019021. https://doi.org/10.20888/ridphe_r.v5i0.9863
Seção
DOSSIÊ TEMÁTICO