Quando objetos ganham voz: o curso de Museologia da UFRGS pelas relações de afeto produzidas na vivência universitária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridpher.v8i00.16005

Palavras-chave:

Patrimônio histórico-educativo., Coleções digitais., Afetividades Sonoras.

Resumo

O programa de extensão Museologia na UFRGS: trajetórias e memórias preserva e investiga o itinerário da Museologia na referida universidade, com ações de salvaguarda e comunicação voltadas para a preservação desse recorte da História da Educação. A pandemia da Codiv-19 estimulou a equipe a executar estratégias de vínculo identitário no decorrer do isolamento social. Uma das propostas foi a elaboração da subcoleção Afetividades Sonoras, que tem por objetivo coletar narrativas orais vinculadas ao patrimônio histórico-educativo pela perspectiva dos sujeitos envolvidos. A iniciativa estimula a partilha de experiências que a dimensão material não contempla isoladamente. Esse processo valoriza as pessoas e suas relações, estas mediadas pelos objetos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Gelmini de Faria, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil

Museóloga (UNIRIO), mestre e doutora em Educação (UFRGS). Docente do Curso de Museologia do Departamento de Ciências da Informação da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (DCI/FABICO/UFRGS) e do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio da mesma universidade (PPGMusPa/UFRGS). Coordenadora do programa de extensão "Museologia na UFRGS: trajetórias e memórias" (2017-atual). Membro dos grupos de pesquisa do CNPq "Escritas da história em museus: objetos, narrativas e temporalidades" e do "GEMMUS - Grupo de Estudos em Memória, Museus e Patrimônio". 

Eráclito Pereira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil

Griô Aprendiz. Museólogo (UNIBAVE). Mestre em Patrimônio Cultural (UFSM). Doutorando em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGEdu/UFRGS). Professor no Curso de Museologia da UFRGS. Pesquisador associado à Associação Brasileira de Pesquisadoras/es Negras/os - ABPN. Coordenador do projeto de pesquisa "Clubes Sociais Negros do Brasil-Uruguai: mapeamento, memória, patrimonialização e Educação das Relações Étnico-Raciais. Membro dos grupos de pesquisa do CNPq: "GEMMUS - Grupo de Estudos em Memória, Museus e Patrimônio" e "GADH - Grupo de Pesquisa em Gestão de Acervos e Direitos Humanos". 

Referências

BENJAMIN, Walter. O Narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994. p.197-221.

COSTA, Agnaldo da; BEUREN, Arlete Teresinha; ITO, Giani Carla; SCHEINER, Eduarda Maria. Universidades federais e as ações de enfrentamento no combate à pandemia da COVID-19. Revista Tecnologia e Sociedade, v. 16, n. 44, p. 125-141, 2020. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/rts/article/view/12237/7834. Acesso em: nov. 2021.

COSTA, H. H. F. G. Museus fazem bem à saúde?: uma tese sobre museu e saúde na sociedade do século XXI. Museologia & Interdisciplinaridade, 9 (17), p.147-157, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.26512/museologia.v9i17.29475. Acesso em: nov. 2021.

DODEBEI, Vera Lucia Doyle. Representação documentária. In: DODEBEI, Vera Lucia Doyle. Tesauro: linguagem de representação da memória documentária. Niterói: Intetexto; Rio de Janeiro: Iterciência, 2002. p. 19-38.

FELGUEIRAS, Margarida Louro. Materialidade da cultura escolar: a importância da museologia na conservação/comunicação da herança educativa. Pro-Posições. UNICAMP, v.16, n.1(46), p. 87-102, jan./abr. 2005. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643756. Acesso em: nov. 2021.

FERREZ, Helena Dodd. Documentação Museológica - Teoria para Uma Boa Prática. In: IV Fórum de Museus do Nordeste, Recife. 1991. 10 fls.

INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS. Acervos digitais nos museus: manual para realização de projetos. Instituto Brasileiro de Museus; Universidade Federal de Goiás -Brasília, DF: Ibram, 2020. 140p.

LOUREIRO, Maria Lucia de Niemeyer Matheus; LOUREIRO, José Mauro Matheus. Documento e musealização: entretecendo conceitos. Midas, n. 1, 11p., , 2013. Disponível em: https://journals.openedition.org/midas/78. Acesso em: nov. 2021.

MARTINS, Dalton; CARVALHO JUNIOR, José Murilo Costa. Memória como prática na cultura digital. In: Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR. Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos equipamentos culturais brasileiros: Tic cultura 2016. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2017. p. 45-52. Disponível em: https://cetic.br/publicacao/pesquisa-sobre-o-uso-das-tecnologias-da-informacao-e-comunicacao-nos-equipamentos-culturais-brasileiros/. Acesso em: nov. 2021.

MOVIMENTO INTERNACIONAL PARA UMA NOVA MUSEOLOGIA. Declaração MINOM Rio 2013. In: CHAGAS, ASSUNÇÃO; GLAS. Cadernos do CEOM - Ano 27, n. 41 - Museologia Social, 2021.

MORENO-MARTÍNEZ, Pedro L. El patrimonio histórico-educativo. Su conservación y estudio. Educatio Siglo XXI, 28(2), p. 315-317, 2010. Disponível em: https://revistas.um.es/educatio/article/view/112131. Acesso em: nov. 2021.

MUSEU DA PESSOA. Tecnologia Social da Memória - para comunidades, movimentos sociais e instituições registrarem suas histórias, 2009. 51p. Disponível em: https://acervo.museudapessoa.org/public/editor/livro_tecnologia_social_da_memoria.pdf. Acesso em: nov. 2021.

OLIVEIRA, Elida. Brasil tem maior índice de universitários que declaram ter saúde mental afetada na pandemia, diz pesquisa. G1, 26 de fevereiro de 2021. Disponível em: https://g1.globo.com/educacao/noticia/2021/02/26/brasil-tem-maior-indice-de-universitarios-que-declaram-ter-saude-mental-afetada-na-pandemia-diz-pesquisa.ghtml. Acesso em: nov. 2021.

SOARES, Bruno C. Brulon. A experiência museológica: conceitos para uma

fenomenologia do Museu. Revista Museologia e Patrimônio, v. 5, n. 2, p. 55-71, 2012. Disponível em: http://revistamuseologiaepatrimonio.mast.br/index.php/ppgpmus/article/view/216. Acesso em: nov. 2021.

SOUZA, Rosa Fátima de. História da Cultura Material Escolar: um balanço inicial. In: BENCOSTTA, Marcus Levy Albino (Org.). Culturas escolares, saberes e práticas educativas: itinerários históricos. São Paulo: Cortez, 2007. p. 163-189.

TAINACAN. Um software livre, flexível e potente para criação de repositórios de acervos digitais em WordPress, s.a. Disponível em: https://tainacan.org/. Acesso em: nov. 2021.

VALENTE, Jonas. Diretora da OMS diz que mundo está entrando em quarta onda de covid-19. Agência Brasil, 22 de novembro de 2021. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-11/diretora-da-oms-diz-que-mundo-esta-entrando-em-quarta-onda-de-covid-19. Acesso em: nov. 2021.

Downloads

Publicado

2022-06-07

Como Citar

FARIA, A. C. G. de; PEREIRA, E. Quando objetos ganham voz: o curso de Museologia da UFRGS pelas relações de afeto produzidas na vivência universitária. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 8, n. 00, p. e022004, 2022. DOI: 10.20888/ridpher.v8i00.16005. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/16005. Acesso em: 1 dez. 2022.