APRESENTAÇÃO: Memórias de processos de renovação pedagógica no Brasil: educação básica, formação de professores e pesquisa educacional na trajetória da Universidade de São Paulo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridpher.v7i00.15167

Palavras-chave:

Educação básica, Formação de Professores, Pesquisa Educacional, Universidade de São Paulo, Memórias, Renovação Pedagógica

Resumo

O presente dossiê pretende problematizar aspectos da história dos processos de renovação pedagógica e modernização institucional da educação pública brasileira. Para tal, elegeram-se estabelecimentos exponenciais da Universidade de São Paulo (1934) que guardam em diferentes momentos de suas trajetórias, a começar pelas feições adotadas e finalidades atribuídas desde suas respectivas fundações, signos marcantes dos discursos e projetos de transformação dos atuais níveis de ensino fundamental, médio e superior. Trata-se da Escola de Aplicação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (EA-Feusp), surgida em 1959, e da própria Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (Feusp), originária do Departamento de Educação da FFCL-USP e erigida em unidade de ensino em 1969, todos eles relacionados ao Centro Regional de Pesquisas Educacionais de São Paulo/CRPE-SP (1956), organizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais/INEP na gestão de Anísio Teixeira (1952-1964).  

Tal escolha se prende, por um lado, à instigante tarefa a que se entregaram docentes, alunos, funcionários e pesquisadores das duas instituições por ocasião das comemorações dos 60 e 50 anos, respectivamente, de criação de ambas as instituições, quando uma série de atividades, especialmente ligadas à produção e evocação de memórias, animaram todo o ano de 2019. Por outro, o conjunto de textos busca explorar a irrupção no cenário educacional de inovações e reformas que redimensionaram os traços da educação no país nos últimos 60 anos, logrando tal empreendimento pelo exame dos estímulos e rebatimentos de tais transformações tendo os estabelecimentos mencionados como atores privilegiados no curso de tais mudanças.    

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carmen Sylvia Vidigal Moraes , Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, Brasil

Possui graduação em Psicologia [Licenciatura e Bacharelado] pela Universidade de São Paulo (1973), mestrado em Educação pela Universidade de São Paulo (1978) e doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1990).É professora Titular da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação e Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: educação , educação do trabalhador, história da educação, ensino médio, educação profissional e políticas públicas. Fonte: Currículo Lattes.

Elizabeth dos Santos Braga , Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, Brasil

É mestre e doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. É Professora Doutora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo – USP (São Paulo, SP, Brasil) e líder do Grupo de
Pesquisa Linguagem, Memória e Subjetividade (GPLIMES – FEUSP/CNPq). Desenvolve estudos na perspectiva histórico-cultural em Psicologia e trabalha principalmente com os temas da memória, narrativa, constituição do sujeito, práticas discursivas, relação escola/comunidade e formação de professores.

Roni Cleber Dias de Menezes , Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, Brasil

É professor Doutor na Faculdade de Educação e no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade de São Paulo. Mestre e Doutor em Educação pela USP, com pós-doutorado na UERJ. Atua principalmente na área de História da Educação, com ênfase nos seguintes temas: história dos intelectuais, circulação cultural e história comparada da educação.

Referências

AZANHA, José Mário Pires. Educação: alguns escritos. São Paulo: Editora Nacional, 1987.

BEISIEGEL, Celso de Rui. Ação política e expansão da rede escolar. Revista Pesquisa e Planejamento, São Paulo, n. 8, p. 99-145, 1964.

BEISIEGEL, Celso de Rui. Os primeiros tempos da pesquisa em sociologia da educação na USP. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 589-607, jul./set. 2013.

BEISIEGEL, Celso de Rui.A qualidade de ensino na escola pública. Brasília: Liber Livro Editora, 2005.

BENJAMIN, Walter. Écrits français. Paris: Gallimard, 1991.

CHAUÍ, Marilena. Escritos sobre a Universidade. São Paulo: Editora da Unesp, 2001.

DOSSE, François. Entre mémoire et histoire ; une histoire sociale de la mémoire. In: Raison présente, p. 5-24, septembre 1998.

FERNANDES, Florestan. Circuito fechado.São Paulo: Hucitec, 1977.

FERNANDES, Florestan. O desafio educacional.S. Paulo: Expressão Popular, 2020.

LEHER, Roberto. Florestan Fernandes e a Universidade. In: FÁVERO, Osmar (org.). Democracia e educação em Florestan Fernandes. Niterói, RJ: Editora da Universidade Federal Fluminense, 2005, p. 211-245

LÖWY, Michael. Walter Benjamin: aviso de incêndio. Uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”.São Paulo: Boitempo, 2005.

MIRAUX, Jean P. La autobiogafía. Las escrituras del yo. Buemos Aires: Ediciones Nueva Visión, 2005.

MORAES, Carmen Sylvia Vidigal. Educação de Jovens e Adultos Trabalhadores de qualidade: Regime de colaboração e sistema Nacional de Educação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 34, n. 124, jul.-set. 2013, p. 979-1001. ISSN 2447-746X DOI: 10.20888/ridpher.v7i00.1516711Rev. Iberoam. Patrim. Histórico-Educativo, Campinas (SP), v. 7, p. 1-11, e021001, 2021.Ridphe_R

MORAES, Carmen Sylvia Vidigal. Florestan Fernandes, a sociologia e a educação pública. In: A Terra é Redonda,22/12/2020. Acessível em: https://aterraeredonda.com.br/florestan-fernandes-a-sociologia-e-a-educacao-publica/

RODRIGUES, F. de C. Florestan Fernandes e a educação no Brasil: a necessidade de ver as trevas para ver melhor. In: PIZETTA, A.; LOOP. C; GASPARIN, G.; WITCEL, R.; SANTOS, S. (orgs.).Florestan Fernandes.Ideias para combates. São Paulo: Expressão Popular, 2021, p.135-150.Recebido em: 23 dedezembro de 2021Aceito em: 28 de dezembrode 2021

Downloads

Publicado

2021-03-01

Como Citar

SYLVIA VIDIGAL MORAES , C. .; DOS SANTOS BRAGA , E. .; CLEBER DIAS DE MENEZES , R. . APRESENTAÇÃO: Memórias de processos de renovação pedagógica no Brasil: educação básica, formação de professores e pesquisa educacional na trajetória da Universidade de São Paulo. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 7, n. 00, p. e021001, 2021. DOI: 10.20888/ridpher.v7i00.15167. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/15167. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO