Memorial Solano Trindade: sentidos da relação escola/comunidade no cotidiano da formação docente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridpher.v6i00.14843

Palavras-chave:

Pesquisa colaborativa., Relação escola/comunidade, Memorial escolar

Resumo

No presente artigo, serão apresentados os fundamentos para a criação do Memorial Solano Trindade, localizado dentro de uma escola pública de Ensino Fundamental do município de São Paulo. Trata-se de um centro destinado à guarda, preservação e divulgação de documentos significativos para a história do bairro, da escola e de seu patrono, contribuindo para o sentimento de pertencimento por parte dos sujeitos que ocupam esses espaços. Ele foi idealizado a partir de projetos de pesquisa e extensão que visaram a ampliação da relação escola/comunidade local e o conhecimento de suas memórias e histórias, bem como a articulação desse trabalho com o processo de formação de professores. Será contado ao leitor o começo das nossas atividades, em meio a considerações sobre o conceito de memória articuladas à discussão sobre a relevância da presença do acervo na instituição escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elizabeth dos Santos Braga, Universidade de São Paulo

Graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de São João Del-Rei (1988), mestrado (1995, bolsa FAPESP) e doutorado em Educação (2002, bolsa CNPq) pela Universidade Estadual de Campinas; pós-doutorado pela Universidade de Oxford (2007/2008 - bolsa FAPESP, 2016). É professora e pesquisadora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

Referências

ANDRADE, Larissa de Magalhães Rosa. Memorial escolar: seus impactos e significados na escola e no bairro. 2014. 105p. Relatório de Iniciação Científica. Faculdade de Educação - USP, São Paulo.

ANDRÉ, Marli E. D. A. Etnografia da prática escolar. Campinas: Papirus, 1995.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Trad. Maria Ermantina Galvão G. Pereira. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997a.

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoiévski. Trad. Paulo Bezerra. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1997b.

BARTLETT, Frederic Charles. Remembering: a study in Experimental and Social Psychology. Cambridge: Cambridge University Press, 1977.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Trad. Sergio Paulo Rouanet. 7. ed. São Paulo: Brasiliense (Obras escolhidas - v. 1), 1996.

BONATO, Nailda Marinho da Costa. Os arquivos escolares como fonte para a história da educação In: Revista Brasileira de História da Educação, n. 10, p.193-220, jul./dez. 2005.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. 2. ed. São Paulo: T. A. Queiroz, 1994.

BRAGA, Elizabeth dos Santos. A constituição social da memória: uma perspectiva histórico-cultural. Ijuí: Editora da Unijuí, 2000a.

BRAGA, Elizabeth dos Santos. O trabalho com a literatura: memórias e histórias. Cadernos CEDES, Campinas, n. 50, p. 84-102, 2000b.

BRAGA, Elizabeth dos Santos. Memória e narrativa - da dramática constituição do sujeito social. 2002. 207p.Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação – UNICAMP, Campinas.

BRAGA, Elizabeth dos Santos. Esquecer para lembrar e ser. In: MENEZES, Maria Cristina (org.). Educação, memória, história: possibilidades, leituras. Campinas: Mercado de Letras, p. 573-600, 2004.

BRAGA, Elizabeth dos Santos. Tensões eu/outro: na memória, no sujeito, na escola. In: SMOLKA, Ana Luiza Bustamante; NOGUEIRA, Ana Lúcia Horta. (Orgs.). Questões de desenvolvimento humano: Práticas e sentidos. Campinas: Mercado de Letras, 2010. p. 151-170.

BRAGA, Elizabeth dos Santos. Narrar, escrever, lembrar: o romance El entenado de Juan José Saer. In: SMOLKA, Ana Luiza Bustamante; NOGUEIRA, Ana Lúcia Horta. (Orgs.). Emoção, memória, imaginação: a constituição do desenvolvimento humano na história e na cultura. Campinas: Mercado de Letras, 2011. p. 105-136.

BRAGA, Elizabeth dos Santos; SMOLKA, Ana Luiza Bustamante. Memória, imaginação e subjetividade: imagens do outro, imagens de si. Horizontes, Bragança Paulista: EDUSF, v. 23, n. 1, p. 19-28, 2005.

BRAGA, Elizabeth dos Santos; SMOLKA, Ana Luiza Bustamante. Memória e sentido na narrativa de crianças: inspirações vigotskianas para a pesquisa na escola. Cadernos CEDES, Campinas, v. 40, n. 111, p. 185-197, maio/ago. 2020.

BROCKMEIER, Jens; HARRÉ, Rom. Narrative: problems and promises of an alternative paradigm. Research on Language and Social Interaction. London, v. 30, n. 4, p. 263-283, 1997.

BRUNER, Jerome. The narrative construction of reality. Critical Inquiry. Chicago, n. 18, Autumn, p. 1-21, 1991.

BRUNER, Jerome. Atos de significação. Trad. Sandra Costa. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

CAMARGO, Ana Maria de Almeida et al. Dicionário de Terminologia Arquivística. Centro de Memória da Educação. FEUSP/FAPESP, 2010.

CHALOBA, Rosa Fátima de Souza; CUNHA, Maria Teresa Santos. Entre porões e sótãos: O Patrimônio Histórico‐Educativo em cena. Entrevista com Maria Cristina Menezes. Revista Linhas, Florianópolis, v. 15, n. 28, p. 223‐249, jan./jun. 2014.

DAMASCENO, Benito Pereira. Neuropsicologia da memória. In: BRANDÃO, Claudio Rodrigues (org.). As faces da memória. Campinas: Centro de Memória – UNICAMP, 1987.

DAMASCENO, Benito Pereira. Contribuições dos estudos de autores soviéticos para a psicologia e a neurociência cognitiva contemporâneas. Cadernos CEDES, Campinas, v. 40, n. 111, p. 156-164, Maio/Ago., 2020.

DAMASCENO, Benito Pereira; GUERREIRO, Marilisa M. Desenvolvimento neuropsíquico: suas raízes biológicas e sociais. Cadernos CEDES, Campinas, 2. ed. n. 24, p. 10-16, Maio/Ago., 2020.

EDWARDS, Derek; POTTER, Jonathan. Discursive Psychology. London: Sage, 1992.

ERICKSON, Frederick. What Makes School Ethnography “Ethnographic”? Anthropology and Education Quarterly, v. 15, n. 1, p. 51-66, Spring, 1984.

EZPELETA, Justa; ROCKWELL, Elsie. Pesquisa participante. Trad. Francisco Salatiel de Alencar Barbosa. 2. ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1986.

FARIA, Thaís B. B. C. Relações sociais e seus significados no contexto escolar e seu entorno: um estudo etnográfico. 2010. 92p. Relatório de Iniciação Científica. Faculdade de Educação - USP, São Paulo.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. 18. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

GEILING, Katia. Micael 40 anos: sonhos entrelaçados. s/d.

GÓES, Maria Cecília Rafael de. As relações intersubjetivas na construção de conhecimentos. In: GÓES, Maria Cecília R.; SMOLKA, Ana Luiza B. (Orgs.). A significação nos espaços educacionais: Interação social e subjetivação. Campinas: Papirus, 1997.

HALBWACHS, Maurice. Memória coletiva. Trad. Laurent Léon Schaffter. São Paulo: Vértice, 1990.

HILSDORF, Maria Lúcia Spedo; VIDAL, Diana Gonçalves. O Centro de Memória da Educação (USP): acervo documental e pesquisas em História da Educação. In. MENEZES, Maria Cristina (org.). Educação, memória, história: possibilidades, leituras. Campinas: Mercado de Letras, 2004. p. 179-186.

IBIAPINA, Ivana Maria L. M. Pesquisa colaborativa: investigação, formação e produção de conhecimentos. Brasília: Líber Livro, 2008.

IKEOKA, Lia. Prosseguindo o trabalho com o memorial escolar: sua dinâmica e significados para a comunidade. 2014. 81p. Relatório de Iniciação Científica. Faculdade de Educação - USP, São Paulo.

JULIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Trad. Gizele de Souza. Revista Brasileira de História da Educação. n.1, p. 9-43, jan./jun. 2001.

LE GOFF, Jacques. Memória. In: História e memória. Trad. Bernardo Leitão; Irene Ferreira. 3. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, p. 423-483, 1994.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

LOWENTHAL, David. Como conhecemos o passado. Trad. Lúcia Haddad. Projeto História. São Paulo. n. 17, p. 63-201, 1998.

LURIA, Alexander Romanovich. Neuropsicologia de la memoria. Trad. Marta Shuare. Madrid: H. Blume Ediciones, 1980.

LURIA, Alexander Romanovich. A construção da mente. Trad. Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: Ícone, 1992.

MEDEIROS, Jéssica Vieira de. Fotografias como fonte de pesquisa para análise das transformações de uma escola e sua comunidade no Município de São Paulo. 2012. 78p. Relatório de Iniciação Científica. Faculdade de Educação - USP, São Paulo.

MIDDLETON, David; EDWARDS, Derek (Orgs.). Collective Remembering. London: Sage, 1994.

MIDDLETON, David; BROWN, Steven D. A psicologia social da experiência – a relevância da memória. Trad. Karin Quast. Pro-Posições, Campinas, v. 17, n. 2 (50), maio/ago., p. 71-97, 2006.

MOGARRO, Maria João. Arquivos e educação: a construção da memória educativa. Revista Brasileira de História da Educação, n. 10, p. 75-99, jul./dez. 2005.

MORAES, Carmen Sylvia Vidigal; ZAIA, Iomar Barbosa; VENDRAMETO, Maria Cristina. Arquivos escolares e pesquisa histórica: fontes para o estudo da educação brasileira. Pro-Posições. v. 16, n. I (46), p. 117-133, jan./abr. 2005.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, PUCSP, p. 7-29, 1993.

POSSENTI, Sírio. Réflexions sur la mémoire discursive. Argumentation & Analyse du Discours (revue eléctronique du group ADAA), v. 7, p. 1-12, 2011.

RADLEY, Alan. Artefacts, Memory and a Sense of the Past. In: MIDDLETON, David, EDWARDS, Derek (Orgs.). Collective Remembering. London: Sage, p. 46-59, 1994.

RIBEIRO, Suzana Lopes Salgado. Memória institucional: o trabalho como elo de identidade e pertencimento. Revista RETC. 13. ed., p. 16-23, out. 2013.

RICOEUR, Paul. L’identité narrative. Esprit. n. 140-141, p. 295-304, 1988.

SARAIVA, Augusto Rolim. Jardim Boa Vista: sua história, o papel da EMEF Solano Trindade e do Memorial Escolar no processo de transformação. 2017. 73p. Relatório de Iniciação Científica. Faculdade de Educação - USP, São Paulo.

SMOLKA, Ana Luiza Bustamante et al. As relações de ensino na escola. In: Rio de Janeiro. Secretaria Municipal de Educação. Multieducação: Relações de Ensino, 2007. (Série Temas em Debate)

SOUZA, Rosa Fátima de. História da Cultura Material Escolar: um balanço inicial. In: BENCOSTTA, Marcus Levy (Org.). Culturas Escolares, Saberes e Práticas Educativas: itinerários históricos. São Paulo: Cortez, p. 163-169, 2007.

TOASSA, Gisele; SMOLKA, Ana Luiza Bustamante (Orgs.). Vigotski e Leontiev: de memórias e sentidos (dossiê). Cadernos CEDES, Campinas, v. 40, n. 111, Maio/Ago., 2020.

VIDAL, Diana Gonçalves; SILVA, Vera Lucia Gaspar de. Por uma história sensorial da escola e da escolarização. In: CASTRO, César Augusto. (Org.). Cultura Material Escolar: a escola e seus artefatos (MA, SP, PR, SC e RS) – 1970/1925. São Luís: EDUFMA: Café & Lápis, 2011.

VIGOTSKI, Liev Semiónovitch. Teoria e método em psicologia. Trad. Claudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. O desenvolvimento psicológico na infância. Trad. Claudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A construção do pensamento e da linguagem. Trad. Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

ZAIA, Iomar Barbosa. O lugar do arquivo permanente dentro de um centro de memória escolar. Revista Brasileira de História da Educação, n. 10, p.153-174, jul./dez. 2005.

ZAIA, Iomar Barbosa. O acervo escolar: manual de organização e cuidados básicos. 2. ed. São Paulo: Pró-Reitoria de Pesquisa, Faculdade de Educação da USP, Centro de Memória da FEUSP, 2006.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

BRAGA, Elizabeth dos Santos. Memorial Solano Trindade: sentidos da relação escola/comunidade no cotidiano da formação docente. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 6, n. 00, p. e020034, 2020. DOI: 10.20888/ridpher.v6i00.14843. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/14843. Acesso em: 16 jul. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO