Desafios político-ideológicos e organizativos para o sindicalismo do futuro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rbest.v3i00.15955

Palavras-chave:

Sindicalismo, Neoliberalismo, Estrutura sindical

Resumo

Em diálogo com o artigo de Clemente Ganz Lucio publicado recentemente na RBEST, são discutidos dois desafios para o movimento sindical brasileiro: a necessidade de enfrentar o impacto ideológico do neoliberalismo e de superar os limites da estrutura sindical corporativa. Essas são duas condições necessárias para ampliar a base social dos sindicatos, organizando e mobilizando trabalhadores e trabalhadoras em diferentes situações contratuais. São, também, condições necessárias para o desenvolvimento de relações mais orgânicas entre direção e base, permitindo aos sindicatos incorporar novas demandas, bem como aumentar sua representatividade e legitimidade junto a trabalhadores e trabalhadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréia Galvão, Universidade Estadual de Campinas

Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas.

 

Referências

Araújo, A. (2021). A liberdade sindical à luz da Convenção 87 da Organização Internacional do Trabalho: experiências internacionais. [Relatório de pesquisa de pós-doutorado], Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Unicamp, Campinas.

Campos, A., Galvão, A., Lemos, P., & Trópia, P. V. (2021). O impacto da reforma trabalhista no sindicalismo brasileiro: reações e resistências. In J. D. Krein et al. (Orgs.), O trabalho pós-reforma trabalhista (2017) (vol. 1, pp. 321-358). Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho. Didponível em: https://www.cesit.net.br/lancamento-o-trabalho-pos-reforma-trabalhista-28-6/

Heery, E., & Adler, L. (2004). Organizing the unorganized. In C. M. Frege, & J. Kelly (Eds.), Varieties of unionism: Strategies for union revitalization in a globalizing economy (pp. 45-69). Oxford University Press.

Lucio, C. G. (2021). O futuro do sindicalismo brasileiro em um mundo do trabalho em mudança. Revista Brasileira de Economia Social e do Trabalho, 3, e021006. https://doi.org/10.20396/rbest.v3i00.15794

Galvão, A. (2007). Neoliberalismo e reforma trabalhista no Brasil. Revan.

Galvão, A., & Marcelino, P. (2019). O sindicalismo brasileiro e a Convenção 87 da OIT. Carta Social e do Trabalho, (39-40), 20–34. Didponível em: https://www.cesit.net.br/carta-39-40-dossie-100-anos-da-oit/

Galvão, A., & Krein, J. D. (2019). Dilemas da representação e atuação dos trabalhadores precários. In I. J. Rodrigues (Org.), Trabalho e ação coletiva no Brasil: Contradições, impasses, perspectivas (1978-2018) (pp. 203-233). Annablume.

Downloads

Publicado

2021-11-25

Como Citar

Galvão, A. (2021). Desafios político-ideológicos e organizativos para o sindicalismo do futuro. RBEST Revista Brasileira De Economia Social E Do Trabalho, 3(00), e021013. https://doi.org/10.20396/rbest.v3i00.15955