Sistema de Arbitragem

Processo de Revisão por Pares

A Revista Brasileira de Economia Social e do Trabalho define na sua política editorial os seguintes critérios para o processo de avaliação: adequação ao foco e escopo da revista e as normas técnicas (APA), gramaticais e formais da revista, relevância, conteúdo, coerência textual, consistência teórico-metodológica.

O processo de avaliação consiste em quatro etapas, a saber:

  1. Análise preliminar dos editores e assistente editorial para verificar a adequação às instruções gerais definidas pela política editorial;
  2. Análise de similaridade em todos os documentos submetidos através da plataforma Turnitin;
  3. Análise preliminar dos editores quanto ao foco e escopo da revista, bem como à relevância e contribuição do texto;
  4. Encaminhamento para avaliação duplo-cega.

Os artigos que chegarem à terceira etapa do processo de avaliação serão enviados aos pareceristas (no mínimo dois) cujos nomes permanecerão em sigilo, bem como os nomes dos(as) autores(as) serão omitidos dos pareceristas garantindo, assim, o critério duplo-cego (blind review). Em hipótese alguma os(as) autores(as) poderão ser identificados pelos pareceristas. Assim, é indispensável, ao submeter o artigo no sistema, a observação da garantia do anonimato excluindo-se qualquer referência explícita aos autores(as) tais como: citação de nome, referência a trabalhos de autoria ou coautoria publicados.

Os pareceristas, por meio de um parecer redigido em formulário próprio da revista, recomendarão uma dentre três opções: