Sobre desigualdades no Brasil

passado, presente e futuro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rbest.v2i00.14825

Palavras-chave:

Desigualdade, Mercado de trabalho, Bens públicos, Economia sustentável

Resumo

O ensaio traz uma reflexão de amplo escopo, em termos metodológicos e históricos, sobre as desigualdades socioeconômicas no Brasil. A intenção é explorar as implicações de transformações passadas e presentes no estado estrutural e secular de desigualdades prevalentes na sociedade, bem como os desafios e oportunidades potenciais que se apresentam para o país no futuro. A pandemia evidenciou a condição estrutural das desigualdades e mostrou que sua superação, além de ser necessidade incontornável, deve ser tratada como pilar central da estratégia de enfrentamento dos impactos socioeconômicos da crise do coronavírus. A conclusão é que em contextos de crise tão profunda como esta surgem oportunidades. O desafio está em reconhecer a necessidade da transição para um novo padrão de produção e consumo, orientado para a redução das desigualdades por meio da presença ativa do Estado, de forma a alcançar uma sociedade onde prevaleçam os interesses coletivos, caminhando na direção de uma economia ambientalmente sustentável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cassiano José Bezerra Marques Trovão, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutor; Professor

Referências

Abramovay, R. (2020, julho 9). Amazônia protagonista da bioeconomia, Valor Econômico, A19. https://valor.globo.com/opiniao/coluna/amazonia-protagonista-da-bioeconomia.ghtml

Advani, A., & Summers, A. (2020). Capital gains and UK inequality. [WID.world Working Paper n. 2020/09], World Inequality Database. https://wid.world/document/capital-gains-and-uk-inequality/

Aidar, T., Dedecca, C. S., & Trovão, C. J. B. M. (2017). Diferenciais da mortalidade e fecundidade precoce no Brasil no início do século XXI. In E. Berquó (Org.), Demografia na Unicamp: Um olhar sobre a produção do Nepo (pp. 569-587). Campinas: Editora da Unicamp.

Aglietta, M. (1976). Régulation et crises du capitalism: L'expérience des États-Unis. Paris: Calmman-Levy.

American Political Science Association (APSA) (2004). American democracy in an age of rising inequality. Task force on inequality and American democracy. https://www.apsanet.org/portals/54/Files/Task%20Force%20Reports/taskforcereport.pdf

Bradesco (2020, março 3). Proposta da Assembleia Geral Ordinária 2020. https://www.bradescori.com.br/siteBradescoRI/Uploads/ModArquivos/2166/2166_1_Proposta%20AGO_2020%20consolidada1.pdf.

Ferreira de Camargo, C. P., et al. (1982). São Paulo 1975: crescimento e pobreza. São Paulo: Edições Loyola.

Brickers, J, Henriques, A., Krimell, J., & Sabelaus, J. (2016). Measuring income and wealth at the top using administrative and survey data. [Brookings Papers on Economic Activity, Spring 2016, pp. 261-331], Brookings Institute, Washington DC. https://www.brookings.edu/wp-content/uploads/2016/03/brickertextspring16bpea.pdf

Brinca, P., Holter, H. A., Krusell, P., & Malafry, L. (2016). Journal of Monetary Economics, 77(C), 53–69. https://doi.org/10.1016/j.jmoneco.2015.09.005

Comissão Europeia (2020, maio 27). A hora da Europa: Reparar os danos e preparar o futuro para a próxima geração. [Comunicado de Imprensa, IP/20/940], Bruxelas, Bélgica. https://ec.europa.eu/commission/presscorner/detail/pt/IP_20_940

Dedecca, C. S. (2005). Notas sobre a evolução do mercado de trabalho no Brasil. Revista de Economia Política, 25(1), 113–130. http://dx.doi.org/10.1590/0101-35172005-1640

Dedecca, C. S. (2009). Flexibilidade e regulação de um mercado de trabalho precário: a experiência brasileira. In: N. A. Guimarães, H. Hirata, & K. Sugita. (Org.). Trabalho flexível, empregos precários? (pp. 123-142). São Paulo: Edusp.

Dedecca, C. S. (2012). Desigualdade, sim. Mas de qual falamos? Revista de Economia Política, 32(1), 55–71. https://doi.org/10.1590/S0101-31572012000100004

Dedecca, C. S. (2015). A redução da desigualdade e seus desafios. [Texto para Dicussão n. 2031], IPEA, Brasília. http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/3383/1/td_2031.pdf

Diplomacia para Democracia (2020). Programa Renascença: Construção coletiva de política externa humanista, democrática e laica, baseada na Constituição Federal. https://www.diplomaciaparademocracia.com.br/programa-renascenca

Hicks, J. R. (1939). Value and capital. Oxford: Clarendon Press.

Hicks, J. R. (1940). The valuation of the social income. Economica (New Series), 7(26), 105–124. https://doi.org/10.2307/2548691

Hicks, J. R. (1948). The valuation of the social income: A comment on Professor Kuznets’ reflections. Economica (New Series), 15(59), 163–172. https://doi.org/10.2307/2549401

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2020, agosto 6). PNAD Contínua: taxa de desocupação é de 13,3% e taxa de subutilização é de 29,1% no trimestre encerrado em junho de 2020. Agência IBGE. https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/28478-pnad-continua-taxa-de-desocupacao-e-de-13-3-e-taxa-de-subutilizacao-e-de-29-1-no-trimestre-encerrado-em-junho-de-2020.

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) (2019). Carta de Conjuntura, (42), Brasília. https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=34746&Itemid=3

Kotscho, R. (2011). Vida que segue. Rio de Janeiro: Escrita Fina.

Kuznets, S. (1948a). On the valuation of social income: Reflections on Professor Hicks’ article – Part I, Economica (New Series), 15(57), 1–16. https://doi.org/10.2307/2549705

Kuznets, S. (1948b). On the valuation of social income: Reflections on Professor Hicks’ article – Part II, Economica (New Series), 15(58), 116–131. https://doi.org/10.2307/2550195

Kuznets, S. (1955). The economics growth and income inequality. American Economic Review, 45(1), 1–28. http://piketty.pse.ens.fr/files/Kuznets1955.pdf

Kuznets, S. (1973). Concluding remarks. In M. Moss (Ed.), The measurement of economic and social performance (pp. 579-592). New York: National Bureau of Economics Research; Columbia University Press.

Nobre, I., & Nobre. C. (2019). Projeto “Amazônia 4.0”: Definindo uma terceira via para a Amazônia. Futuribles em Português, (2), 7–20. https://www.futuribles.com/media/uploads/futuribles_pt_ed_02_.pdf

Ocasio-Cortez, A. (2020). Recognizing the duty of the Federal Government to create of a Green New Deal. [H. Res 109], House of Representatives, 116th Congress, Washington-DC. https://www.congress.gov/116/bills/hres109/BILLS-116hres109ih.pdf

Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC) (2018). Global warming of 1.5ºC. Special Report, Genebra. https://www.ipcc.ch/sr15/

International Labour Organization (ILO), & Organisation for Economic Co-operation and Development (OECD) (2015). The labour share in G20 economies. Report prepared for the G20 Employment Working Group Antalya, Turkey, 26-27 February 2015, Genebra. https://www.oecd.org/g20/topics/employment-and-social-policy/The-Labour-Share-in-G20-Economies.pdf

Polanyi, K. (1944/2001). The great transformation: The political and economics origins of our time. Boston: Beacon Press. https://inctpped.ie.ufrj.br/spiderweb/pdf_4/Great_Transformation.pdf

Resende, A. L. (2020). Consenso e contrassenso: Por uma economia não dogmática. Portfolio-Penguin.

Souza, P. R., & Baltar, P. E. (1979). Salário mínimo e taxa de salários no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico, 9(3), 629–659. http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/6982

Tolipan, R., & Tinelli, A. (Orgs.) (1975). A controvérsia sobre distribuição de renda e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Zahar Editores.

Tolmasquim, M. T. (Coord.) (2016). Energia renovável: Hidráulica, biomassa, eólica, solar, oceânica. Rio de Janeiro: EPE.

https://www.epe.gov.br/pt/publicacoes-dados-abertos/publicacoes/livro-sobre-energia-renovavel-hidraulica-biomassa-eolica-solar-oceanica

Trovão, C. J. B. (2020). A pandemia da Covid-19 e a desigualdade de renda no Brasil: Um olhar macrorregional para a proteção social e os auxílios emergenciais. [Texto para Discussão n. 4], CCSA, Departamento de Economia, UFRN, Natal. https://ccsa.ufrn.br/portal/wp-content/uploads/2020/05/TROV%C3%83O-2020-PANDEMIA-E-DESIGUALDADE.pdf https://www.researchgate.net/publication/341713346

Trovão, C. J. B. M.; Araújo, J. B. (2019). Desigualdades brasileiras nos anos 2000: uma abordagem multidimensional. Geosul, 34(70), 56–86. https://doi.org/10.5007/2177-5230.2019v34n70p56

Weber, M. (1930/1992). The protestant ethic and the spirit of capitalism. London: Routledge. https://old.taltech.ee/public/m/mart-murdvee/EconPsy/1/Weber_Max_1930-2005_The_Protestant_Ethic_and_the_Spirit_of_Capitalism.pdf

World Inequality Database. https://wid.world/data

Downloads

Publicado

2020-12-17

Como Citar

Dedecca, C. S., & Trovão, C. J. B. M. . (2020). Sobre desigualdades no Brasil: passado, presente e futuro. RBEST Revista Brasileira De Economia Social E Do Trabalho, 2(00), e020015. https://doi.org/10.20396/rbest.v2i00.14825