Uma discussão sobre as propostas de experimentação em Cinética Química nos livros didáticos do PNLD no triênio 2019-2021

Autores

  • Jorge Barbosa Nunes Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
  • Robson Roney Bernardo Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Palavras-chave:

Livro didático, Cinética Química, Experimentação

Resumo

O artigo propõe uma discussão sobre as propostas de experimentação em Cinética Química inseridas nas obras contempladas pelo Plano Nacional do Livro e do Material Didático em utilização no triênio de 2019-21. Analisou-se cada obra pelas orientações da Base Nacional Comum Curricular para área de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, observando-se a relação título x objetivo, as recomendações de segurança, as ilustrações no texto, o destino dos resíduos, a acessibilidade ao material utilizado, a descrição do procedimento experimental e da proposta reflexiva com o aluno e o seu cotidiano. Empregou-se a comparação entre os dados obtidos seguidos de uma discussão qualitativa e quantitativa, determinando os pontos comuns e de divergência entre os autores. Os resultados oferecem um material de consulta e apoio para professores, facilitando a análise das futuras obras do programa e incentivando a busca por novos roteiros experimentais que motivem discussões na área de Química.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Barbosa Nunes, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Bacharel e Licenciado em Química. Mestrando do Programa de Pós-graduação em Formação em Ciências para Professores da UFRJ, Campus Duque de Caxias. Professor de Química para o Ensino Médio da rede privada e pública estadual do Rio de Janeiro. 

Robson Roney Bernardo, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Bacharel em Farmácia com Mestrado e Doutorado em Química de Produtos Naturais (NPPN/UFRJ). Trabalhou como pesquisador e consultor em empresas de medicamentos e cosméticos em P&D, desenvolvimento galênico e na área analítica. Atualmente é professor adjunto da UFRJ – Duque de Caxias, pesquisando sobre nanotecnologia/medicamentos.

Referências

AMARAL, Ivan Amorosino do. Conhecimento formal, experimentação e estudo ambiental. Ciência & Ensino, Campinas, n. 3, p. 10-15, 1997.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 13.415/2017, de 13 de fevereiro de 2017, Altera as Leis nos 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943, e o Decreto-Lei no 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei no 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/L13415.htm. Acesso em: 19 jan. 2021.

CHERVEL, André. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um tema de pesquisa. Teoria e educação, Porto Alegre, n. 2, p. 177-229, 1990.

CISCATO, Carlos Alberto Mattoso et al. Química, v. 2, 1. ed. São Paulo: Moderna, 2016.

CRESPO, Miguel Ángel Gómez; POZO, Juan Ignacio. A aprendizagem e o ensino de Ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico, 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

HODSON, Derek. Experimentos na ciência e no ensino de ciências. Educational philosophy and theory, n. 20, p. 53-66, 1988. (Tradução: Paulo A. Porto). Disponível em: http://www.iq.usp.br/palporto/TextoHodsonExperimentacao.pdf. Acesso em: 11 dez. 2020.

MACHADO, Andréa Horta; MORTIMER, Eduardo Fleury. Química, v. 2, 3. ed. São Paulo: Scipione, 2016.

LISBOA, Júlio Cezar Foschini et al. Química, v. 2, 3. ed. São Paulo: SM, 2016. (Coleção Ser Protagonista).

MASETTO, Marcos Tarciso. Professor universitário: um profissional da educação na atividade docente. Docência na universidade. Campinas: Papirus, 1998.

MOREIRA, Marcos Antonio. Abandono da narrativa, ensino centrado no aluno e aprender a aprender criticamente. Ensino, Saúde e Ambiente, v. 4, n. 1, p 2-17, 2011. Disponível em: https://periodicos.uff.br/ensinosaudeambiente/article/view/21094/12568. Acesso em: 13 dez. 2020.

NOVAIS, Vera Lúcia Duarte de; TISSONI, Murilo. Química, v. 2, 1. ed. Curitiba: Positivo, 2016. (Coleção Vivá).

REIS, Martha. Química, v. 2, 2. ed. São Paulo: Ática, 2016.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos et al. Química Cidadã, v. 2, 3. ed. São Paulo: AJS, 2016.

ZÔMPERO, Andreia Freitas, LABURÚ, Carlos Eduardo. Atividades investigativas no ensino de ciências: aspectos históricos e diferentes abordagens. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências. Belo Horizonte, v. 13, n. 3, p. 67-80, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/epec/v13n3/1983-2117-epec-13-03-00067.pdf. Acesso em: 4 dez. 2020.

Downloads

Publicado

2021-09-03

Como Citar

NUNES, J. B.; BERNARDO, R. R. Uma discussão sobre as propostas de experimentação em Cinética Química nos livros didáticos do PNLD no triênio 2019-2021. Ciências em Foco, Campinas, SP, v. 14, n. 00, p. e021010, 2021. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/15112. Acesso em: 5 dez. 2021.