Quando decorar só se conjuga no feminino

a construção do lugar do decorativo na arte, efeitos e preconceitos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/eha.15.2021.4715

Palavras-chave:

Decoração, Decorar, Arte decorativa, Arte feminina, História da arte

Resumo

O presente texto busca refletir sobre os preconceitos que nortearam o lugar do decorativo na história da arte e a correspondência das ações decorativas às produções femininas, especialmente em fins do século XIX e início do XX no Rio de Janeiro. Mais do que procurar compreender a construção das relações de gênero com a decoração, em suas várias nuances, a intenção é destacar a conjugação do verbo decorar no feminino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marize Malta, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora Associada da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

A ESTAÇÃO, jornal ilustrado para a família. Rio de Janeiro: H. Lombaerts & Companhia, 1879-1904, quinzenal.

ALMEIDA, Francisco de. Diciona?rio universal portuguez. Lisboa: [s.n], 1891.

ALMEIDA, Julia Lopes de. Livro das donas e donzelas. Rio de Janeiro: Francisco Alves & C., 1906.

ALMEIDA, Julia Lopes de. Livro das noivas. 3 ed. Rio de Janeiro: Companhia Nacional Editora, 1896.

AUTHER, ELISSA. The Decorative, Abstraction, and the Hierarchy of Art and Craft in the Art Criticism of Clement Greenberg. Oxford Art Journal, Oxford, v. 27, n. 3, p. 341-364, 2004.

CALDAS AULETE, Francisco Julio. Diccionario contemporaneo da li?ngua portugueza. Lisboa: Imprensa Nacional de Lisboa, 1881.

CALDAS AULETE, F. J. - Dicionário contemporâneo da língua portuguesa. 2 ed. Actual. Lisboa: Livraria Editora e Officinas Typographicas e de Encadernação, 2 v. 1925, V.1, p.551.

CATÁLOGO DA EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1890-1897.

CATÁLOGO DA IV EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1897.

CATÁLOGO DA VII EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1900.

CATÁLOGO DA VIII EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1901.

CATÁLOGO ILLUSTRADO DA IX EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: E. Bevilacqua & C. Editores, 1902.

CATÁLOGO DA X EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1903.

CATÁLOGO DA XI EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1904.

CATÁLOGO DA XII EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1905.

CATÁLOGO DA XIII EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1906.

CATÁLOGO DA XIV EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1907.

CATÁLOGO DA XV EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1908.

CATÁLOGO DA XVI EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1909.

CATÁLOGO DA XVII EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1910.

CATÁLOGO DA XVIII EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1911.

CATÁLOGO DA XIX EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS-ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas-Artes, 1912.

CATÁLOGO DA XX EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas Artes, 1913.

CATÁLOGO DA XXII EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas Artes, 1915.

CATÁLOGO DA XXIII EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas Artes, 1916.

CATÁLOGO DA XXIV EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas Artes, 1917.

CATÁLOGO DA XXVII EXPOSIÇÃO GERAL DE BELLAS ARTES. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Bellas Artes, 1920.

CLESER, Vera. O lar doméstico: conselhos práticos sobre a boa direcção de uma casa. São Paulo: Typographia de Oscar Monteiro, 1898.

FERREIRA, Félix. Definição e classificação. Imprensa Industrial, Rio de Janeiro, 10 ago. 1876, Elementos de Artes Industriaes I, p. 24.

FERREIRA, Félix. Do Bello. Imprensa Industrial, Rio de Janeiro, 20 ago. 1876, Elementos de artes industriaes II, p. 79.

FERREIRA, Félix. Noções da vida domestica, adaptadas com acréscimos, do original francez, á instrucção do sexo femnino nas escolas brazileiras. Rio de Janeiro: Dias da Silva Junior, 1879.

FONSECA, Pedro Jose? da. Diccionario portuguez-latino. 9a ed. [Lisboa?]: [s.n.], 1879.

FRANK, Isabelle (Ed.). The Theory of Decorative Art: An Anthology of European & American Writings, 1750-1940. New Haven, London: Yale University Press, 2000.

FROISSART, Rosella. Socialization of the Beautiful and Valorization of the Useful: The Decorative Arts in France, from the Utopias of 1848 to Art Nouveau. West 86th: A Journal of Decorative Arts, Design History, and Material Culture, Chicago, v. 21, n. 1, p. 69-101, Spring-Summer 2014.

GRIL-MARIOTTE, Aziza. L’artiste et l’objet. La création dans les arts décoratifs (XVIIIe-XIXe siècle). Rennes: Presses Universitaires de Rennes, 2018.

HABER, Samuel. The Quest for Authority in the American Professions, 1750-1900. Chicago: University of Chicago Press, 1991.

KROHN, Deborah L. Beyond Terminology, or, the Limits of ‘Decorative Arts’. Journal of Art Historiography, Birmingham, n.11, p. 1-13, dec. 2014.

LACERDA, Jose Maria; LACERDA, Araujo Correa de. Diccionario encyclopedico ou Novo diccionario da lingua portugueza. 5 ed. Lisboa: Francisco Arthur da Silva, 1878.

LAURENT, Stéphane. Le geste et la pensée. Artistes contre artisans de l’Antiquité à nos jours. Paris: CNRS Éditons, 2019.

LEES-MAFFEI, Grace. Introduction: profissionalization as a focus in interior design history. Journal of Design History, Oxford, v. 21, n.1, p.1-18, 2008.

LISPECTOR, Clarice. Água viva. Rio de Janeiro: Rocco, 1973.

MALTA, Marize. Beleza e ordem: a decoração doméstica em fins do século XIX no Rio de Janeiro. In: WEBINÁRIO VIVER, MORAR E REZAR NA CIDADE. 1. 2020. Anais eletrônicos... Belém: Unama, 2020, p.121-126. Disponível em: https://stricto.unama.br/sites/stricto.unama.br/files/documentos/2021/05/i_webnario_viver_morar_e_rezar_na_cidade-compactado_0.pdf

MALTA, Marize. Da boca para fora: discursos sobre o decorativo no século XIX. Revista de Arte Decorativas, Porto, n.7, p.157-180, 2015-2019. Disponível em: http://citar.artes.porto.ucp.pt/sites/default/files/files/artes/CITAR/Edicoes/REVISTA-DE-ARTES-DECORATIVAS_M-07.pdf

MALTA, Marize. O olhar decorativo: ambientes domésticos em fins do século XIX no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Mauad X/Faperj, 2011.

MALTA, Marize. Pé de pato, mangalô, três vezes... Objetos do mal e as implicações de um mau olhado na história da arte. In: KNAUSS, P.; MALTA, M. (Orgs.). Objetos do olhar: história e arte. São Paulo: Rafael Copetti Editor, 2015, p.92-105.

MORAES E SILVA, Antonio. Diccionario da li?ngua portugueza. 3a ed. Lisboa: Typ. M.P.de Lacerda, 1823.

MORAES E SILVA, Antonio. Grande dicionário da língua portuguesa. 10 ed. Lisboa: Confluência, 1949.

NASCENTES, Antenor. Dicionário etimológico da língua portuguesa. Rio de Janeiro: F.Alves, 1932.

PARKER, Rozsika. The Subversive Stitch: Embroidery and the Making of the Feminine. London: Bloomsbury Publishing PLC, 2009.

RENASCENÇA, revista mensal de Letras, Sciencias e Artes. Rio de Janeiro: E. Bevilacqua & Companhia, 1904-1908.

RODRIGUES, Francisco de Assis. Dicionario Technico e historico de pintura, esculptura, architectura e gravura. Lisboa: [s.l.], 1875.

SENNET, Richard. O artífice. Rio de Janeiro; Record, 2008.

SIMIONI, Ana Paula Cavalcanti. Profissão Artista: pintoras e escultoras acadêmicas brasileiras – 1884-1922. São Paulo: Edusp, 2019.

SYLVINIO JUNIOR. A dona de casa. A mais útil publicação em portuguez. Rio de janeiro: Domingos Magalhães Editor, 1894.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

MALTA, M. Quando decorar só se conjuga no feminino: a construção do lugar do decorativo na arte, efeitos e preconceitos. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 15, p. 25–45, 2021. DOI: 10.20396/eha.15.2021.4715. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4715. Acesso em: 4 fev. 2023.