Filmes em filmes

referências culturais e censura em Camp de Thiaroye (1988), de Ousmane Sembène e Thierno Faty Sow

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/eha.15.2021.4698

Palavras-chave:

Nazismo, História e cinema, Arte e cinema, Censura cinematográfica, Cinema senegalês

Resumo

Primeiramente, pretendemos, para este texto, apresentar a obra Camp de Thiaroye (1988), contextualizando-a nos cinemas da África, e na trajetória do “pai do cinema africano”: Ousmane Sembène. Para assim, explanar parte dos resultados da pesquisa que tinha como objetivo geral analisar a obra fílmica citada. A leitura feita tem como foco os filmes e as pinturas referenciadas, pensando, em conjunto, a censura cinematográfica na França e no continente africano, em especial no Senegal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alysson Brenner Nogueira Pereira, Universidade Estadual de Campinas

Graduando em Licenciatura e Bacharelado em História, com Ênfase em História da Arte pela Universidade Estadual de Campinas.

Referências

AUMONT, Jacques; MARIE, Michel. Dicionário Teórico e Crítico de Cinema. Campinas: Papirus Editora, 2006.

BAMBA, Mahomed. Ler a recepção: para uma análise crítica dos discursos da censura cinematográfica. In: BAMBA, Mahomed. A Recepção cinematográfica: teoria e estudos de casos. Salvador: EDUFBA, 2013, v. 1, p. 281-299.

BAMBA, Mahomed. Que modernidade para os cinemas africanos? FórumDoc. BH - 13° Festival do Filme Documentário e Etnográfico / Fórum de Antropologia, Cinema e Vídeo, 2009, p. 183-189.

GINIO, Ruth. African Colonial Soldiers between Memory and Forgetfulness: The Case of Post-Colonial Senegal. In: Outre-mers, tome 93, n°350-351, 2006. p. 141-155.

GOMES, Tiago de Castro Machado. Ousmane Sembène e o(s) Cinema(s) da África. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Cinema & Audiovisual) - Universidade Federal Fluminense. Niterói, p. 89. 2013.

GOMES, Vinícius Pinto. As histórias pelas lentes de Sembène: narrativas históricas e emancipação (Anos 1970/1980). Dissertação (Mestrado em História do Tempo Presente) - Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis, p. 115. 2021.

SCHECK, Raffael. French Colonial Soldiers in German Captivity during World War II. Cambridge: Cambridge University Press, 2014.

SPOTTS, Frederic. The Shameful Peace: How French Artists and Intellectuals Survived the Nazi Occupation. New Haven: Yale University Press, 2008.

VALIM, Alexandre. História e cinema. In: CARDOSO, Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo. Novos domínios da História. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012, p. 283-300.

VANSINA, J. As artes e a sociedade após 1935. In: História Geral da África – África desde 1935. MAZRUI, Ali A.; WONDJI, Christophe (editores). Brasília: UNESCO, 2010.

Fontes Fílmicas:

CAMP de Thiaroye. Direção: Ousmane Sembène e Thierno Faty Sow. Produção: Mustafa Bem Jemja, Ouzid Dahmane, Mamadou Mbengue. Senegal: Filmi Domirev, SNCP, SATPEC, ENAPROC e Filmi Kajoor, 1988, 147 min, color.

LE Corbeau. Direção: Henri-Georges Cluzot. Produção: René Montis, Raoul Ploquin. França: Continental Films, 1943, 92 min, P&B.

NUIT et Brouillard. Direção: Alain Resnais. Produção: Anatole Dauman, Samy Halfon, Philippe Lifchitz. França: Argos Films, 1955, 32 min, color.

SEMBÈNE!. Direção: Samba Gadjigo e Jason Silverman. Produção: Dan Cogan, William T. Conway, Samba Gadjigo, Andrew Pinkes, Jenny Raskin, Jason Silverman, Mark Steele, Jim Swartz, Jenifer Westphal. Senegal/EUA: Galle Ceddo Projects. 2015, 89 min, color.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

PEREIRA, A. B. N. Filmes em filmes: referências culturais e censura em Camp de Thiaroye (1988), de Ousmane Sembène e Thierno Faty Sow. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 15, p. 489–501, 2021. DOI: 10.20396/eha.15.2021.4698. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4698. Acesso em: 4 fev. 2023.