Laura Aguilar, Juliana Mafra & Érika Machado
Capa por: Fanny Lopes, a partir de William Daniel, Self-Portrait, As Pedlar of Statues, 1850.  Organizadores: João Victor Batista, João Victor Rossetti Brancato, Ana Carolina Dias Florindo, Janaína da Silva Fonseca, Catherine Peggion Hergert, Letícia Asfora Falabella Leme, Fanny Tamisa Lopes, Fabriccio Miguel Novelli Duro, Fernando Pesce, Alysson Brenner Nogueira Pereira, Victoria Cristina Rozario Rodrigues.
PDF

Palavras-chave

Feminismo
Marxismo
Economia
Arte contemporânea
Poesia contemporânea

Como Citar

HOKI, Leíner. Laura Aguilar, Juliana Mafra & Érika Machado: as mulheres geniais e uma visada econômica. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 15, p. 296–312, 2021. DOI: 10.20396/eha.15.2021.4693. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4693. Acesso em: 25 jul. 2024.

Resumo

A presente pesquisa pretende-se uma aproximação teórica das críticas marxista-feminista-anti racista da História da Arte e da Economia Neoclássica. Ambas as disciplinas compartilham da mesma tradição. Nelas, perpetua-se uma meritocracia que naturaliza o destaque de homens brancos tidos como prodígios. Isto se dá pela difusão do mito da independência tanto do homus economicus como d'O artista, considerados indivíduos de autonomia irreal, desconsiderando todo o trabalho da reprodução que existiu para que tais sujeitos vivam e prosperem. Parte de uma pesquisa prévia, o formato final para apresentação desta reflexão será o do poema-ensaio.

https://doi.org/10.20396/eha.15.2021.4693
PDF

Referências

ANZALDÚA, Gloria. Falando em línguas: uma carta para as mulheres escritoras do terceiro mundo. Revista de Estudos Feministas. v. 8, n. 1. Florianópolis: UFSC. 2000.

ANZALDÚA, Gloria. MORAGA, Cherríe. This Bridge Called My Back: Writings by Radical Women of Color. Fourth Edition. Albany, NY: State University of New York Press, 2015.

BENSE, Max. O ensaio e sua prosa. Revista Serrote. Instituto Moreira Salles. 2014. Disponível em: https://www.revistaserrote.com.br/2014/04/o-ensaio-e-sua-prosa/ Acessado em: outubro de 2020

CLARKE, Cheryl. Intimidade não é luxo. In: NASCIMENTO, Tatiana; BOTELHO, Denise. Sinais de luta, sinais de triunfo: traduzindo a poesia negra lésbica de Cheryl Clarke. Revista Língua & Literatura. v. 15. n. 24 Ago. 2013. p. 60. Tradução de Tatiana Nascimento.

CONJUNTINHO. In: ENCICLOPEDIA Itau Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. Sa?o Paulo: Itau Cultural, 2019. Disponivel em: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra36351/conjuntinho. Acesso em: 29 dezembro 2019. Verbete da Enciclopedia.

DERRIDA, Jacques. Pensar em não ver: escritos sobre as artes do visível (1979 – 2004). Santa Catarina: EDUSC. 2012.

DOS SANTOS, Tatiana Nascimento, BOTELHO, Denise. Sinais de luta, sinais de triunfo: traduzindo a poesia negra lésbica de Cheryl Clarke. Revista Língua & Literatura. Frederico Westphalen. v.15. n. 24. 2013. p. 49-72

GODARD, Barbara. Theorizing feminist discourse/translation. Tessera, Toronto, v. 6 (La traduction au feminine / Translating women), p. 42-53, Spring / Printemps, 1989. Disponivel em: http://pi.library.yorku.ca/ojs/index.php/tessera/article/view-File/23583/21792. Acessado em: 04 maio 2019

GROSFOGUEL, Ramon. Para descolonizar os estudos de economia politica e os estudos pos-coloniais: transmodernidade, pensamento de fronteira e colonialidade global. Revista Critica de Ciencias Sociais, n. 80, p. 115-147, marco. 2008

HARAWAY, Donna. Saberes localizados: a questão da ciência para o feminismo e o privilégio da perspectiva parcial. Cadernos Pagu, n. 5, 1995

LORDE, Audre. Sister Outsider: essays and speeches. New York: The Crossing Press Feminist Series, 1984. p. 114-123.

NOBRE, Miriam. Introducao a Economia Feminista. In: FARIA, Nalu; NOBRE, Miriam (Org.). Economia Feminista. Sa?o Paulo: SOF Sempreviva Organizacao Feminista, 2002.

PAULA, Marcelo Ferraz de. O testemunho na poesia lirica: inflexoes e reflexoes a partir de um poema de Thiago De Mello. Revista Eletronica Literatura e Autoritarismo: Dossie n. 18. Fronteiras e Formas de Testemunho. Janeiro 2017. p. 91

RAGO, Margareth. Epistemologia feminista, genero e historia. In: PEDRO, Joana Maria; GROSSI, Miriam Pillar (Orgs.). Masculino, feminino, plural. Florianopolis: Editora Mulheres, 1998.

VALENZUELA, Mei. Tempering of an artist. In: EPSTEIN, Rebecca (Ed.) Laura Aguilar: show and tell. Los Angeles: Vicent Price Art Museum, East Los Angeles College, UCLA Chicano Studies Research Center Press. 2017

WALKER, Alice. À procura dos jardins de nossas mães. 1972. In: PEDROSA, Adriano, CARNEIRO, Amanda, MESQUITA, André (Org.). Histórias das Mulheres, Histórias Feministas v. 2 Antologia. São Paulo: MASP, 2019. p. 54-63

WOOLF, Virginia. Um teto todo seu. São Paulo: Editora Tordesilhas. 2014.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Leíner Hoki

Downloads

Não há dados estatísticos.