O corpo alienígena na arte de H. R. Giger
Capa por: Fanny Lopes, a partir de William Daniel, Self-Portrait, As Pedlar of Statues, 1850.  Organizadores: João Victor Batista, João Victor Rossetti Brancato, Ana Carolina Dias Florindo, Janaína da Silva Fonseca, Catherine Peggion Hergert, Letícia Asfora Falabella Leme, Fanny Tamisa Lopes, Fabriccio Miguel Novelli Duro, Fernando Pesce, Alysson Brenner Nogueira Pereira, Victoria Cristina Rozario Rodrigues.
PDF

Palavras-chave

Design
Corpo
H. R. Giger
Arte contemporânea

Como Citar

BORTULUCCE, V. O corpo alienígena na arte de H. R. Giger. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 15, p. 102–111, 2021. DOI: 10.20396/eha.15.2021.4663. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4663. Acesso em: 22 fev. 2024.

Resumo

A proposta deste texto é realizar uma breve análise dos principais elementos que constituem a poética do artista plástico suíço H. R. Giger (1940-2014), especialmente no que diz respeito às representações de corpos de seres híbridos, alienígenas, presentes em pinturas, cenários e cinema. Para compreender os processos que levaram Giger na construção destes corpos estrangeiros, eróticos e sombrios, é necessário ter em mente que a obra do artista integra a história da percepção do corpo como território do mistério, a geografia criptografada do outro. Os corpos criados por Giger constituem a soma de fascínio e terror que passaram a povoar a cultura e o cinema contemporâneos, atualizando os medos ancestrais de nossa espécie.

https://doi.org/10.20396/eha.15.2021.4663
PDF

Referências

ARENAS, Carlos. H.R. Giger, a captivating imaginery. Disponível em: https://www.lelieuunique.com/evenement/h-r-giger/. Acesso em: janeiro de 2022.

CROOK, Eleanor. Anatomical Expressionism. In EBENSTEIN, Joanna (Org.). Death – a graveside companion. London: Thames &Hudson, 2017.

DOWNING,Lisa. Eros and Thanatos. In EBENSTEIN, Joanna (Org). Death – a graveside companion. London: Thames &Hudson, 2017.

GIGER, H. R. Giger por H. R. Giger. Köln, Taschen, 2018 (Edição Portuguesa).

GROF, Stanislav. HR Giger and the Zeitgeist of the Twentieth Century. Solothurn: Nachtschatten Verlag AG, 2014.

H. R. GIGER. Entrevista concedida em duas partes para Bizarre Mag.com, números 195 e 196, 2012. Disponível em: http://www.gigerdb.com/articles/files/BizarreMag_195.pdf. Acesso em: janeiro de 2022.

H. R. Giger. Entrevista concedida para Cinefantastique, vol. 18, número 4, Maio de 1988. Disponível em: https://www.littlegiger.com/articles/files/Cinefantastique_18_04.pdf. Acesso em: janeiro de 2022.

MELO, Petra P. M. Cinema do medo: Um estudo sobre as motivações espectatoriais diante dos filmes de horror. Tese de Doutorado. Recife, Universidade Federal de Pernambuco, 2017.

NOVAES, Adauto (Org.). Homem Máquina –m a ciência manipula o corpo. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

ROBERTS, Adam. A verdadeira História da Ficção Científica – do preconceito à conquista das massas. São Paulo: Seoman, 2018.

RODRIGUES, Elsa M. S. Alteridade, tecnologia e utopia no cinema de ficção científica norte-americano: a tetralogia Alien. Tese de Doutorado. Universidade de Coimbra, 2010.

SEPPOL, Michael. Art, science and and the changing conventions of anatomical representation. In EBENSTEIN, Joanna (Org.). Death – a graveside companion. London: Thames &Hudson, 2017.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Vanessa Bortulucce

Downloads

Não há dados estatísticos.