O paradoxo preço-valor

notas conceituais sobre “as economias” da arte contemporânea

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/eha.15.2021.4631

Palavras-chave:

Arte contemporânea, Economia simbólica, Economia econômica, Colecionismo, Consagração artística

Resumo

Neste trabalho apresentamos o que denominamos paradoxo preço-valor na arte contemporânea e como, no contexto de uma economia global e de uma cultura mundializada, alguns agentes, sobretudo os megacolecionadores connaisseurs, trabalham pela obliteração do hiato entre essas instâncias constitutivas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Henrique Grimaldi Figueredo, Universidade Estadual de Campinas

Doutorando em Sociologia pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas.

Amanda Mazzoni Marcato, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutoranda em Artes, Cultura e Linguagens pelo Instituto de Artes e Design da Universidade Federal de Juiz de Fora.

Referências

ADAM, Georgina. Big Bucks, The Explosion of the Art Market in the 21st Century. Londres: Lund Humphries , 2019.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 2015.

BOURDIEU, Pierre. A produção da crença. Porto Alegre: Zouk, 2004.

BUENO, Maria Lucia. “Coleções e arquivos como agentes da mundialização. O caso da arte brasileira nas coleções latino-americanas nos Estados Unidos”. In: BULHÕES, Maria Amélia; FETTER, Bruna; ROSA, Nei Vargas. Arte Além da Arte. 2020.

HEINICH, Nathalie; SHAPIRO, Roberta. De l’Artification: enquêtes sur le passage à l’art. Paris: EHESS, 2012.

MOULIN, Raymonde. Le marché de la peinture en France. Paris: Minuit, 1989 [1967].

MOULIN, Raymonde. Mercado de arte. Mundialização e novas tecnologias. Porto Alegre: Zouk, 2007.

MOUREAU, Nathalie. “Colecionadores de arte: desde o outro lado do espelho”. In: BULHÕES, Maria Amélia; FETTER, Bruna; ROSA, Nei Vargas. Arte Além da Arte. 2020.

ORTIZ, Renato. Mundialização e Cultura. São Paulo: Brasiliense, 1998.

PRINZ, Sofia; WUGGENIG, Ulf. “Charismatic disposition and intellectualization”. In: MUNDER, Heike; WUGENNIG, Ulf (eds). Das Kustfield. Eine Studie überAkteure und Intitutionen der zeitgenössischen Kunst am Beispiel von Zurich, Wien, Hamburg und Paris . Zurique: JPR, 2012.

PÉQUIGNOT, Bruno. La question des œuvres en sociologie de l’art. Paris: L’Hamarttan, 2007.

QUEMIN, Alain. “A distribuição desigual do sucesso em arte contemporânea entre as nações: uma análise sociológica da lista dos ‘maiores’ artistas do mundo”. In: VILLAS-BÔAS, Glaucia; QUEMIN, Alain (Orgs.) Arte e vida social . Paris: OpenEdition, 2016.

QUEMIN, Alain. L'art contemporain international: entre les institutions et le marché. Paris: Jacqueline Chambon, 2002.

QUEMIN, Alain. Les stars de l'art contemporain. Notoriété et consécration artistiques dans les arts visuels. Paris: CNRS, 2013.

QUEMIN, Alain. Le monde des galeries: art contemporain, structure du marché et internationalisation. Paris: CNRS, 2021.

VELTHUIS, Olav. Talking Prices: Symbolic Meanings of Prices on the Market for Contemporary Art. Princeton: Princeton University Press, 2007.

Wu, Chian-Tao. Privatização da Cultura. São Paulo: Boitempo, 2006.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

FIGUEREDO, H. G. .; MARCATO, A. M. O paradoxo preço-valor: notas conceituais sobre “as economias” da arte contemporânea. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 15, p. 206–215, 2021. DOI: 10.20396/eha.15.2021.4631. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4631. Acesso em: 4 fev. 2023.