O Surrealismo e as mulheres
Capa preta com título "Os silêncios na História da Arte", data e número da edição. Na parte inferior, a pintura de quatro pessoas brancas com vestimentas de época sentadas em volta de uma mesa.
PDF

Palavras-chave

Surrealismo
Mulheres
Moda

Como Citar

PRUDENTE, Aline Barbosa da Cruz. O Surrealismo e as mulheres: uma análise através da moda. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 12, p. 40–49, 2017. DOI: 10.20396/eha.12.2017.4617. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4617. Acesso em: 22 maio. 2024.

Resumo

O surrealismo, inicialmente um movimento literário, nasce com a publicação do primeiro manifesto surrealista em 1924 escrito por André Breton (1896 – 1966). Nesta obra, o autor propõe uma busca pela o automatismo psíquico puro para exprimir o funcionamento real do pensamento, seja pela forma escrita, ou de qualquer outra maneira, incentivando o uso desinteressado do pensamento e dos sonhos.

https://doi.org/10.20396/eha.12.2017.4617
PDF

Referências

ALEXANDRIAN, Sarane. O Surrealismo - Trad. de Adelaide Penha e Costa. São Paulo, SP: Verbo : USP, 1973.

BAXTER-WRIGHT, E. The Little Book of Schiaparelli. Londres : Carlton Books, 2012.

BELTON, R. J. The Beribboned Bomb: The Image of Woman in Male Surrealist Art. Calgary, Canada : University of Calgary Press, 1995.

BRETON, André. Manifestos do surrealismo. Rio de Janeiro, RJ: Nau, 2001.

CHADWICK, Whitney. Women artists and the surrealist movement. New York, NY: Thames and Hudson, 1991.

DALI, Salvador. Sim ou a paranoia: metodo critico-paranoico e outros textos. Rio de Janeiro, RJ: Artenova, 1974.

DALI, Salvador. Secret Life of Salvador Dali. [E-book Amazon] Nova York : Dover Publications, 1993.

HUGHES, Robert. The Threshold of Liberty in The shock of the new. New York, NY: Alfred A. Knopf, c1991, p. 212 – 268.

LAUTRÉAMONT, Comte de. Os Cantos de Maldoror; tradução: Joaquim Brasil Fontes. – Campinas, SP : Editora da Unicamp, 2015.

LIPOVETSKY, Gilles. A estetização do mundo: viver na era do capitalismo artista. Coautoria de Jean Serroy; Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo, SP: Companhia das Letras, 2015.

OLIVEIRA, Ana Claudia de. Surrealismo e a Transversalidade do Sentido nos Modos de Vida e de Modas in GUINSBURG, J.; LEIRNER, Sheila (org.). O Surrealismo. São Paulo, SP: Perspectiva, 2008.

PAPALAS, Marylaura. Avant-garde Cuts: Schiaparelli and the Construction of a Surrealist Femininity, Fashion Theory, 2015. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1080/1362704X.2015.1089018> Acesso: 21/06/17.

OBLIQUES: La femme surréaliste, Edições 14-15. França : Editions Borderie, 1977.

RAABERG, G. The Problematics of women and Surrealism In CAWS, M. A; KUENZLI, R. E;

RAABERG, G; Surrealism and Women. Cambridge, MA: MIT, 1991.

WHITE, Palmer. Elsa Schiaparelli: Empress of Paris Fashion. Nova York : Rizzoli International Publications, 1986.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2017 Aline Barbosa da Cruz Prudente

Downloads

Não há dados estatísticos.