Arte da fuga
Capa preta com título "Os silêncios na História da Arte", data e número da edição. Na parte inferior, a pintura de quatro pessoas brancas com vestimentas de época sentadas em volta de uma mesa.
PDF

Palavras-chave

Hapenning
Performance
Guerra
Corpo
Manifesto futurista

Como Citar

OLIVEIRA JÚNIOR, Hélio Batista de. Arte da fuga: as guerras, as dores e os traumas gerados no corpo. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 12, p. 321–328, 2017. DOI: 10.20396/eha.12.2017.4527. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4527. Acesso em: 22 maio. 2024.

Resumo

Com a efervescência do Manifesto Futurista Italiano (1909), de Marinetti em Paris, vários artistas e poetas em seus guetos buscaram romper através da leitura de manifestos/poesias com as tradições europeias da pintura, escultura e representação. Obtendo experimentações das vanguardas europeias do século 20, o corpo ganha um espaço e passa a ser trabalhado no hapenning, na arte corporal chegando na performance.

https://doi.org/10.20396/eha.12.2017.4527
PDF

Referências

GLUSBERG, J. A arte da performance. Tr. Renato Cohen. São Paulo: Perspectiva, Coleção Debates, 2011.

GREINER, C. O corpo: pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: Anablume, 2005.

GUIMARÃES, V. Eros e o destino culturante da pulsão. Goiânia: Ed. UFG, 2014.

SCHILDER, P. A imagem do corpo / Tr. Rosanne Wertman. São Paulo: Martins Fontes, 1980.

MELIN, R. Performance nas artes visuais. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

NASIO, J.-D. A dor física. Uma teoria psicanalítica da dor corporal / J.-D. Nasio; Tr. André Telles e Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. Ed. 2008.

NASIO, J.-D. Meu corpo e suas imagens / J.-D. Nasio; Tr. André Telles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. Ed. 2009.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2017 Hélio Batista de Oliveira Júnior

Downloads

Não há dados estatísticos.