O silêncio na relação entre arte e vida
Capa preta com título "Os silêncios na História da Arte", data e número da edição. Na parte inferior, a pintura de quatro pessoas brancas com vestimentas de época sentadas em volta de uma mesa.
PDF

Palavras-chave

Arte e vida
Silêncio
Arte e espaço
John Cage

Como Citar

CUNHA, Ester. O silêncio na relação entre arte e vida. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 12, p. 237–242, 2017. DOI: 10.20396/eha.12.2017.4515. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4515. Acesso em: 22 maio. 2024.

Resumo

Na contemporaneidade observamos diversos artistas que se utilizam do silêncio como mote artístico/poético de suas composições. Nosso objetivo é apontar a potência da utilização do silêncio na abordagem de distintos elementos dentro do contexto no qual se inserem e os desdobramentos múltiplos dessa utilização. Temos como metodologia de pesquisa os estudos de John Cage acerca do silêncio/ruído, bem como a apropriação da realidade cotidiana em produções artístico-contemporâneas que se utilizam do silêncio em suas proposições.

https://doi.org/10.20396/eha.12.2017.4515
PDF

Referências

BATCHELOR, David. Minimalismo. São Paulo: Cosac Naify, 1999.

BOURRIAUD, Nicolas. Formas de vida: a arte moderna e a invenção de si. Tradução Dorothée de Bruchard. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

CAGE, John. De Segunda a um ano. Tradução de Rogério Duprat; revista por Augusto de Campos. 2. ed. Rio de Janeiro: Cobogó, 2013.

CAGE, John. Silence. Connecticut: Wesleyan University Press, 1973.

FOUCAULT, Michel. Outros espaços. In: Ditos e escritos III - Estética: Literatura e pintura, música e cinema. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003, p. 411-422.

GREENBERG, Clement, Arte e Cultura: Ensaios Críticos. São Paulo: Ática, 1996.

GULLAR, Ferreira. Etapas da arte contemporânea. Revan: Rio de Janeiro, 1999.

NYMAN, Michael. Experimental music: Cage and beyond. New York: Cambridge Uni-versity Press, 1999.

SCHAFER, Murray. A afinação do mundo: uma exploração pioneira pela história passada e pelo atual estado do mais negligenciado aspecto no nosso ambiente: a paisagem sonora. Tradução Marisa Trech Fonterrada. São Paulo: Editora UNESP, 2001.

SONTAG, Susan. A Vontade Radical. Companhia das Letras, São Paulo, 1987.

TOMKINS, Calvin. ?John Cage?. In: The bride and the bachelors: five masters of the avant garde. New York: Penguin Books, 1976.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2017 Ester Cunha

Downloads

Não há dados estatísticos.