Ars Diplomatica
Capa preta com título "Os silêncios na História da Arte", data e número da edição. Na parte inferior, a pintura de quatro pessoas brancas com vestimentas de época sentadas em volta de uma mesa.
PDF

Palavras-chave

Diplomacia
Ars Diplomatica
Relações exteriores

Como Citar

FARIA, Breno Marques Ribeiro de. Ars Diplomatica: a coleção do Ministério das Relações Exteriores (1955 -1970). Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 12, p. 116–122, 2017. DOI: 10.20396/eha.12.2017.4483. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4483. Acesso em: 22 maio. 2024.

Resumo

Esse artigo propõe-se uma apresentação da pesquisa em fase inicial de desenvolvimento no doutorado em Estética e História da Arte. A proposta é analisar a composição e a significação do acervo de obras de arte pertencente ao Ministério das Relações Exteriores brasileiro. As obras e os artistas coligidos para figurar nesse acervo foram chamados a representar o Brasil, tal qual é a função do MRE, e consequentemente, constrói-se um discurso a partir de uma ideia do que é o Brasil artisticamente. O acervo em análise é altamente revelador da postura do Estado brasileiro em relação às artes e à cultura, pois os itens dessa coleção são peças da narrativa oficial produzida pelo órgão responsável pela "imagem" do país externamente.

https://doi.org/10.20396/eha.12.2017.4483
PDF

Referências

CONDURU, Guilherme Frazão. O Museu Histórico e Diplomático do Itamaraty: história e revitalização. Brasília: FUNAG, 2013. p. 35.

CONDURU, Guilherme Frazão. ?Cronologia e história oficial: a galeria Amoedo do Itamaraty?, em Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 23, n.º 46, 2010, pp. 281-300.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador. 2. ed. Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar, 2011. 2v.

ESCOREL, Silvia. ?O Palácio Itamaraty do Rio de Janeiro?, em Palácio Itamaraty – Brasília – Rio de Janeiro. São Paulo, Banco Safra, 2002.

HASKELL, Francis. Mecenas e pintores: arte e sociedade na Itália barroca. Tradução de Luiz Roberto Mendes Gonçalves. Ed. rev. e ampl. São Paulo, SP: EDUSP: IMESP, 1997.

POMIAN, Krzysztof. « Colecção ». In: Enciclopédia Einaudi. 1. Memória-História. Porto: Imprensa Oficial – Casa da Moeda, 1985, p. 53.

ROSSETTI, Eduardo Pierrotti. Palácio do Itamaraty: questões de história, projeto e documentação (1959-70). Arquitextos, São Paulo, ano 09, n. 106.02, Vitruvius, mar. 2009. p. 2.

WARNKE, Martin. O artista da corte: os antecedentes dos artistas modernos. São Paulo, SP: EDUSP, 2001.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2017 Breno Marques Ribeiro de Faria

Downloads

Não há dados estatísticos.