Silêncios e a ditadura militar no Brasil
Capa preta com título "Os silêncios na História da Arte", data e número da edição. Na parte inferior, a pintura de quatro pessoas brancas com vestimentas de época sentadas em volta de uma mesa.
PDF

Palavras-chave

Ditadura militar no Brasil
Propaganda
Silêncios

Como Citar

VILELA, Ana Lucia Oliveira. Silêncios e a ditadura militar no Brasil: sintomas na propaganda e na arte. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 12, p. 57–63, 2017. DOI: 10.20396/eha.12.2017.4476. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4476. Acesso em: 21 maio. 2024.

Resumo

Duas das características fundamentais do trauma na perspectiva psicanalítica são a repetição e o silenciamento. O traumatizado é aquele que repete angustiadamente e de maneira inconsciente o sofrimento que o evento traumático lhe impôs. Sem conseguir dar forma simbólica, impedido de expressar sua angústia, não lhe resta nada a não ser repetir o evento, seja na forma do sonho, dos sintomas físicos e psíquicos, seja nas formas das práticas sociais. O trauma não é necessariamente individual, ele pode ser deixado, tal qual uma estranha herança, às gerações seguintes sob a forma de cultura.

https://doi.org/10.20396/eha.12.2017.4476
PDF

Referências

ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte como História da Cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

BOURDIEU, Pierre. Sobre a Televisão: seguido de a influência do jornalismo e os Jogos Olímpicos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

DIDI-HUBERMAN, Georges. A imagem sobrevivente: história da arte e tempo dos fantasmas segundo Aby Warburg. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Images malgré tout . Paris: Éditions de Minuit, 2003.

GATTI, Gabriel. El detenido-desaparecido. Narrativas possibles para una catástrofe de la identidad. Montevideo: Ediciones Trilce. SD.

LACAN, Jacques. O Seminário. Livro 20: mais ainda. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

PINTO, Antônio Costa. O passado que não passa. A sombra das ditaduras na Europa do Sul e América Latina. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

SOUZA, José Inácio de. Trabalhando com cinejornais: relato de uma experiência. In: HISTÓRIA: QUESTÕES & DEBATES. Curitiba: Editora UFPR, n. 38. p. 43 - 62.

KEHL, Maria Rita. Tortura e sintoma social. In: TELES, Edson; SAFATLE, Vladimir. O que resta da ditadura. São Paulo: Boitempo, 2010.

XAVIER, Ismail. Alegorias do Subdesenvolvimento: Cinema Novo, Tropicalismo, Cinema Marginal. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2017 Ana Lucia Oliveira Vilela

Downloads

Não há dados estatísticos.