A História na Arte
PDF

Palavras-chave

Gênero histórico
Arte Moderna
Arte Contemporânea

Como Citar

DÓRIA, Renato Palumbo; SILVA, Maria Madalena Gomes da. A História na Arte: um exame crítico da sobrevivência do gênero histórico na arte moderna e contemporânea brasileira. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 3, p. 215–220, 2007. DOI: 10.20396/eha.3.2007.3684. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/3684. Acesso em: 22 maio. 2024.

Resumo

O moderno projeto artístico brasileiro, compreendido, sobretudo, a partir da atualização cultural promovida na década de 20; em ressonância com a eclosão dinâmica das primeiras vanguardas européias; buscou romper, de modo programático, com os tradicionais gêneros da representação pictórica (como o retrato, a paisagem, e a pintura histórica, entre outros) - gêneros estes identificados com a tradição acadêmica e, portanto; nos termos de então; com uma concepção estética “passadista”, sobretudo no caso específico do chamado gênero histórico.

https://doi.org/10.20396/eha.3.2007.3684
PDF

Referências

AMARAL, Aracy. Arte para quê? a preocupação social na arte brasileira 1930-1970. 2ª ed. rev. SP: Nobel, 1987.

CHARTIER, Roger. História cultural – entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

FABRIS, Annateresa. Portinari, pintor social. SP: Perspectiva, Edusp, 1990. Coleção estudos.

FABRIS, Annateresa. (org.). Modernidade e modernismo no Brasil. Campinas, SP: Mercado das Letras, 1994. Coleção arte: ensaios e documentos.

FABRIS, Annateresa. “A questão futurista no Brasil” in BELLUZZO, Ana Maria de Moraes (org.) Modernidade: vanguardas artísticas na América Latina. São Paulo, Memorial: UNESP, 1990.

MORAIS, Frederico. Nota biográfica. Inb: CENAS da vida brasileira, 1930/1954: 10 pinturas e 100 litografias de João Câmara Filho; Recife: Prefeitura; Fundação Roberto Marinho; Grupo Othon, 1980.

O OLHO de João Câmara sobre as cidades. Continente Multicultural, Recife, ano 1, n.0, p.16-47, dez. 2000.

ORTIZ, Renato. Cultura brasileira e identidade nacional. São Paulo: Brasiliense, 1994.

ORTIZ, Renato. A moderna tradição brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1988.

PANORAMA DA ARTE BRASILEIRA. São Paulo: MAM, 2006.

PEDROSA, Adriano. Azulejões. Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro 2001.

PEDROSA, PEDROSA, Mário. Dos murais de Portinari aos espaços de Brasília. São Paulo: Editora Perspectiva, 1981.

REYERO, Carlos. LA PINTURA DE HISTORIA EM ESPAÑA. Madrid: Cátedra, 1989.

STAROBINSKI, Jean. 1789: Os Emblemas da razão. São Paulo: Cia das Letras, 1998. Fontes, 1992.

ZILIO, Carlos. A querela do Brasil: a questão da identidade da arte brasileira: a obra de Tarsila, Di Cavalcanti e Portinari/ 1922-1945. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2007 Renato Palumbo Dória, Maria Madalena Gomes da Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.