A seca no Ceará nas pinturas de José dos Reis Carvalho
PDF

Palavras-chave

José dos Reis Carvalho
Nordeste
Seca
Comissão científica de exploração

Como Citar

ALVES , Cláudio José. A seca no Ceará nas pinturas de José dos Reis Carvalho: pintor da comissão científica de exploração (1859-1861). Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 3, p. 29–37, 2007. DOI: 10.20396/eha.3.2007.3646. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/3646. Acesso em: 22 maio. 2024.

Resumo

A Comissão Científica de Exploração foi criada no IHGB – Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro - em reuniões que contavam com a
participação do Imperador D. Pedro II. Enquanto as missões estrangeiras que visitavam o Brasil enviavam para fora quase todo material coletado, a Comissão Científica de Exploração seria composta por brasileiros e a maior parte do material iria para o Museu Nacional, criado por D. João VI em 1808.

https://doi.org/10.20396/eha.3.2007.3646
PDF

Referências

Alemão, F. Freire. “Relatórios dos Membros da Comissão Lidos no Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro”, RIHGB, 24, Suplemento (1861): 752, 759,764 e 765. in: R. Braga, História da Comissão Científica de Exploração, Ceará, Imprensa Universitária do Ceará, 1962.

Alfonso-Goldfarb, A.M. & C. A. Maira, orgs. História da Ciência: o Mapa do Conhecimento. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura; São Paulo: Edusp, 1995.

Braga, Renato. História da Comissão Científica de Exploração, Ceará, Imprensa Universitária do Ceará, 1962.

Brasil, T. P. de S., Ensaio Estatístico da Província do Ceará, Tomo I, 1ª. ed. 1863; reimpressão facsimilar, Fortaleza, Fundação Waldemar Alcântara, 1997.

Brasil, T. P. de S., Memória - Sobre a Conservação das Matas, e Arboricultura como meio de melhorar o Clima da Província do Ceará, Typographia Brasileira, Fortaleza, 1859; reimpressão fac-similar, Fortaleza, Fundação Waldemar Alcântara, s/d.

CAPANEMA, G. S. de “Relatório do Sr. Dr. Capanema Lido na Sessão do IHGB, de 4-12-1857”, RIHBG, 20, (1857), pp. 63 a 67, in: R. Braga. História da Comissão Científica de Exploração. p. 115.

Capanema, G. S. de. “As secas do Ceará”; in: A. A. A. Câmara, Algumas Considerações Sobre a Causa da Formação e Origem do Gulf-Stream, Museu Nacional, Rio de Janeiro, 1954.

Chiarelli. T. “Gonzaga-Duque: A Moldura e o Quadro da Arte Brasileira”. In: A Arte Brasileira/Luiz Gonzaga Duque Estrada. Campinas: Mercado de Letras, 1995.

Comissão Científica de Exploração. Trabalhos da Comissão Científica de Exploração. Tipografia Universal de Laemmert, Rio de Janeiro, 1862. in: R. Braga, Renato. História da Comissão Científica de Exploração. Fortaleza, Imprensa Universitária do Ceará, 1962.

Fundação Biblioteca Nacional, Francisco Freire Alemão, Será verdade, será possível, que, durante uma sêca, um dos sinais de chuva próxima seja o aumento das águas das fontes? Rio de Janeiro, Junho 1852(?), Mss.: I-28, 6,23, 548 (3), Título 08.

HeupeL, C. “ O sertão e os motivos de paisagem na literatura ocidental”, Rev. Humboldt, No. 12, (1965): 22-25.

PORTO-ALEGRE, M. S. Comissão das Borboletas – A Ciência do Império, entre o Ceará e a corte (1856-1867), Coleção Outras Histórias (17), Fortaleza, Museu do Ceará, 2003.

Schwarcz, L. K. M. “O Brasil Imperial: D. Pedro II e o Século XIX”, in: P. R. Pereira (org.). Brasiliana da Biblioteca Nacional: guia das fontes sobre o Brasil. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2001.

Schwarcz, L. K. M. “A natureza como paisagem: imagem e representação no Segundo Reinado”, Revista USP, São Paulo, no. 58, (2003, junho/agosto): p. 6-29.

Schwarcz, L. K. M. “O Olhar Naturalista: entre a ruptura e a tradução”, in: Revista de Antropologia. 35, (1992): pp. 149-167.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2007 Cláudio José Alves

Downloads

Não há dados estatísticos.