Banner Portal
Horizontes do pensamento social brasileiro
PDF

Palavras-chave

Pensamento social brasileiro
Interpretações do Brasil

Como Citar

TRESOLDI, Maria Caroline Marmerolli; HELAYEL , Karim Abdalla. Horizontes do pensamento social brasileiro. Tematicas, Campinas, SP, v. 31, n. 61, p. 309–351, 2023. DOI: 10.20396/tematicas.v31i61.18284. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/18284. Acesso em: 25 jun. 2024.

Resumo

Na esteira das comemorações dos 30 anos da Temáticas, e reconhecendo a importância da área de pensamento social brasileiro para a história da revista, publicamos o Simpósio: Horizontes do pensamento social brasileiro, que reúne seis pesquisadores de diferentes gerações e instituições, e que responderam a quatro questões que abordam o passado, o presente e o futuro da área. Buscamos construir um proveitoso intercâmbio de ideias, que pode auxiliar em um esforço mais amplo de reflexão sobre a área de pensamento social brasileiro na atualidade.

https://doi.org/10.20396/tematicas.v31i61.18284
PDF

Referências

ARAÚJO, Ricardo Benzaquen de. Um grão de sal: autenticidade, felicidade e relações de amizade na correspondência de Mário de Andrade com Carlos Drummond. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 7, n. 16, pp. 174-185, 2014. Disponível em: https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/846/501. Acesso em: 01 jun. 2023.

ARRUDA, Maria Arminda do N. Pensamento brasileiro e Sociologia da cultura: questões de interpretação. Tempo social, v. 16, pp.107-118, 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ts/a/xrkMvpvgRv4q8RhSGzZMrxc/?lang=pt. Acesso em: 01 jun. 2023.

ARRUDA, Maria Arminda do N. Metrópole e cultura: São Paulo no meio século XX. Bauru: Edusc, 2001.

BASTOS, Elide Rugai. Octávio de Faria e a tragédia burguesa. In: FERREIRA, Gabriela Nunes; BOTELHO, André (orgs). Revisão do pensamento conservador: ideias e política no Brasil. São Paulo: Hucitec, 2010, pp. 273-310.

BELINELLI, Leonardo & HELAYEL, Karim. Teoria, história e política em Fernando Henrique Cardoso (1969-78). Novos estudos CEBRAP, n. 41, pp. 253-271, 2022. Disponível em: https://www.scielo.br/j/nec/a/DvZWQd4qPRRqmxq5kmxbRDJ/. Acesso em: 01 jun. 2023.

BOMENY, Helena. Constelação Capanema: intelectuais e políticas. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2001.

BOTELHO, André. Sequências de uma sociologia política brasileira. Dados, v. 50, n. 1, pp. 49-82, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/dados/a/QzTp5ghxcmfRTTtPv4YQbTb/?lang=pt. Acesso em: 01 jun. 2023.

BOTELHO, André. O retorno da sociedade: política e interpretações do Brasil. Petrópolis: Editora Vozes, 2019.

BOTELHO, André; BRASIL JR., Antonio. A revolução burguesa no Brasil: cosmopolitismo sociológico e autocracia burguesa. In: FERNANDES, Florestan. A revolução burguesa no Brasil: ensaio de interpretação sociológica. São Paulo: Editora Contracorrente, 2020, pp. 7-19.

BOTELHO, André; HOELZ, Maurício. O modernismo como movimento cultural: Mário de Andrade, um aprendizado. Petrópolis: Editora Vozes, 2022.

BRANDÃO, Gildo Marçal. Linhagens do pensamento político brasileiro. São Paulo: Editora Hucitec, 2007.

BRASIL JR., Antonio; JACKSON, Luiz Carlos; PAIVA, Marcelo. O pequeno grande mundo do Pensamento Social no Brasil. BIB-Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, n. 91, pp. 1-38, 2020. Disponível em: https://bibanpocs.emnuvens.com.br/revista/article/view/499/474. Acesso em: 01 jun. 2023.

BRASIL JR., Antonio; CARVALHO, Lucas. Por dentro das Ciências Humanas: um mapeamento semântico da área via base SciELO-Brasil (2002-2019). Revista De Humanidades Digitales, n. 5, pp. 149-183, 2020. Disponível em: https://revistas.uned.es/index.php/RHD/article/view/27687/22267. Acesso em: 01 jun. 2023.

CARVALHO, Maria Alice Rezende de. O Quinto Século: André Rebouças e a construção do Brasil. Rio de Janeiro: REVAN, 1998.

CHAGURI, Mariana. O Romancista e o Engenho: José Lins do Rego e o regionalismo nordestino dos anos 1920 e 1930. São Paulo: Anpocs / Hucitec, 2009.

CHAGURI, Mariana; SILVA, Mário Medeiros da. Sentidos da crise: literatura e processos sociais em Fogo morto e Cidade de Deus. Lua Nova, n. 91, pp. 169-197, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ln/a/HsnZNPfcJCMJxRDT4hGJfDt/abstract/?lang=pt. Acesso em: 01 jun. 2023.

CHALOUB, Jorge Gomes de Souza. O liberalismo entre o espírito e a espada: a UDN e a República de 1946. Tese de Doutorado. Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2016.

IANNI, Octavio. Crise dos paradigmas na Sociologia: problemas de explicação. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 5, n. 13, 1990. Disponível em: http://www.anpocs.com/images/stories/RBCS/13/rbcs13_05.pdf. Acesso em: 01 jun. 2023.

JACKSON, Luiz Carlos; BLANCO, Alejandro. Sociologia no espelho: ensaístas, cientistas sociais e críticos literários no Brasil e na Argentina (1930-1970). São Paulo: Editora 34, 2014.

GATO, Matheus. “Ninguém quer ser um treze de maio”: Abolição, raça e identidade nacional nos contos de Astolfo Marques (1903-1907). Novos estudos CEBRAP, n. 37, pp. 117-140, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/nec/a/b4nwR3H7m7y6d3qbFRh6w3v/abstract/?lang=pt. Acesso em 01 jun. 2023.

JOSIOWICZ, Alejandra; BRASIL JR., Antonio. Pensamento social e pesquisa informacional: o caso da Biblioteca Virtual do Pensamento Social (BVPS). Revista Brasileira de Sociologia, v. 7, n. 16, pp. 5-28, 2019. Disponível em: https://rbs.sbsociologia.com.br/index.php/rbs/article/view/459/pdf_17. Acesso em: 01 de jun. 2023.

LIMA, Nísia Trindade. Um sertão chamado Brasil: representações geográficas da identidade nacional. Rio de Janeiro: Revan. 1999.

LYNCH, Christian. Cartografia do pensamento político brasileiro: conceito, história, abordagens. Revista Brasileira de Ciência Política, n. 19, pp. 75-119, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbcpol/a/Dkz6m46wRKBXXw94ZhGVH8y/abstract/?lang=pt. Acesso em: 01 jun. 2023.

LYNCH, Christian. Por que pensamento e não teoria?: a imaginação político-social brasileira e o fantasma da condição periférica (1880-1970). Dados, n. 56, pp. 727-767, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/dados/a/R457fqP9L4TkD9KpYtT8bnm/?lang=pt. Acesso em: 01 jun. 2023.

MAIA, João Marcelo. Pandemia, teoria social eurocêntrica e pensamento social no Brasil. Terceiro Milênio: Revista Crítica de Sociologia e Política, v. 18, n. 1, pp. 60-80, 2022. Disponível em: https://revistaterceiromilenio.uenf.br/index.php/rtm/article/view/204/207. Acesso em: 01 jun. 2023.

MAIA, João Marcelo. O Pensamento Social no Brasil e os historiadores: notas sobre uma interdisciplinaridade desigual. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 14, n. 36, pp. 509-534, 2021. Disponível em: https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/1721/959. Acesso em: 01 jun. 2023.

MAIA, João Marcelo. Costa Pinto em dois tempos: os efeitos periféricos na circulação de ideias. Tempo Social, n. 31, pp. 173-198, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ts/a/ByBXJ6LdFFJFkVfkqCGgLXh/?lang=pt. Acesso em: 01 jun. 2023.

MAIA, João Marcelo. History of sociology and the quest for intellectual autonomy in the Global South: the cases of Alberto Guerreiro Ramos and Syed Hussein Alatas. Current Sociology, v. 62, n. 7, pp. 1097-1115, 2014. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/0011392114534422. Acesso em: 01 jun. 2023.

MAIA, João Marcelo. Pensamento brasileiro e teoria social: notas para uma agenda de pesquisas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 24, n. 71, pp. 155-196, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbcsoc/a/6qKTrNgnJwTmCVTgQr8QwBR/abstract/?lang=pt. Acesso em: 01 jun. 2023.

MAIO, Marcos Chor; LOPES, Thiago da C. “For the establishment of the social disciplines as sciences”: Donald Pierson e as ciências Sociais no Rio de Janeiro (1942-1949). Sociologia & Antropologia, v. 5, n. 2, pp. 343-380, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sant/a/4vQfTf7YrdBpx7kztTQmNwr/?lang=pt. Acesso em: 01 jun. 2023.

MICELI, Sérgio. Intelectuais à brasileira. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

MICELI, Sérgio. Nacional Estrangeiro: história social e cultural do modernismo artístico em São Paulo. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

MONTEIRO, Pedro Meira. As raízes do Brasil no espelho de próspero. Novos estudos CEBRAP, n. 83, pp. 159-182, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/nec/a/LKJHDsV3n8h9VyykttG5QBg/?lang=pt. Acesso em: 01 jun. 2023.

OLIVEIRA, Lucia Lippi. Interpretações sobre o Brasil. In: MICELI, Sergio. O que ler na ciência social brasileira? (1970-1995). São Paulo: Sumaré; Brasília: Capes, 1999.

SCHWARCZ, Lilia. Lima Barreto – triste visionário. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

SCHWARCZ, Lilia. O Sol do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

SCHWARCZ, Lilia; BOTELHO, André. Pensamento brasileiro, um campo vasto ganhando forma. Lua Nova, n. 82, pp.11-16, 2011a. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ln/a/BJwVR8PJxvRNVGHs5yn7z9x/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 01 jun. 2023.

SCHWARCZ, Lilia; BOTELHO, André. Simpósio: cinco questões sobre o pensamento social brasileiro. Lua Nova, São Paulo, n. 82, pp. 139-159, 2011b. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ln/a/KxjwYKtxfw7cDt7v8P35ZNq/. Acesso em: 01 jun. 2023.

TRESOLDI, Maria Caroline M. Crítica cultural como “esporte de combate”: notas sobre o ensaísmo de Roberto Schwarz e de Beatriz Sarlo. Dissertação (Mestrado). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2019. Disponível em: https://repositorio.unicamp.br/acervo/detalhe/1090289. Acesso em: 01 jun. 2023.

VILLAS BÔAS, Glaucia. Forma Privilegiada. A arte concreta no Rio de Janeiro de 1946 a 1959. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2022.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Maria Caroline Marmerolli Tresoldi, Karim Helayel

Downloads

Não há dados estatísticos.