Banner Portal
Abordagem biográfica, trajetória e narrativas
PDF

Palavras-chave

Metodologia
Trajetória
Pierre Bourdieu
Suely Kofes

Como Citar

THÉ, Raul da Fonseca Silva. Abordagem biográfica, trajetória e narrativas: notas sobre um debate possível entre Pierre Bourdieu e Suely Kofes. Tematicas, Campinas, SP, v. 31, n. 62, p. 153–172, 2023. DOI: 10.20396/tematicas.v31i62.17642. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/17642. Acesso em: 20 jul. 2024.

Resumo

Este artigo tem como foco observar, pensar e propor um debate acerca da noção de trajetória. Para tanto, foram eleitos dois autores, de campos acadêmico-nacionais diferentes, para investigar como a noção se organiza e se corporifica em suas elaborações, a saber: Pierre Bourdieu e Suely Kofes. O aporte metodológico para execução desta composição é eminentemente bibliográfico, tanto em obras dos autores quanto de comentadores. Ainda se traçam as junções e as disjunções entre eles no intuito de entender como a noção de trajetória se compõe metodologicamente para aplicar-se na pesquisa de sujeitos sociais com vistas a escopos mais amplos. Como considerações finais são pontuados alguns alicerces sobre trajetória que podem ser fundamentais para construções e pesquisas posteriores.

https://doi.org/10.20396/tematicas.v31i62.17642
PDF

Referências

ALVAREZ, Marcos César. Florestan Fernandes e Tiago Marques Aipobureu: biografia e sociedade. Tempo Social — Revista de Sociologia da USP, São Paulo, n. 19, v. 2, p. 289–292, 2007.

BALDUS, Herbert. O Professor Tiago Marques e o Caçador Aipobureu. In: BALDUS, Herbert, Ensaios de Etnologia Brasileira. Brasiliana, Biblioteca Pedagógica Brasileira, série 5ª., v. 101. São Paulo; Rio de Janeiro; Recife: Companhia Editoria Nacional, p. 163–186, 1937. Disponível em: <http://goo.gl/BxiGsq>. Acesso em: 11/Fevereiro/2016.

BARREIRA, Irlys Alencar Firmo. O legado de Bourdieu na construção de uma sociologia crítica (1930 – 2002). Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, n. 33, v. 2, p. 141–144, 2002.

BECKER, Howard S. Métodos de pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Hucitec, 1994.

BENJAMIN, Walter. O narrador: considerações sobre a obra de Nicolai Leskov. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: Ensaios sobre literatura e história da cultura. 3ª. ed. São Paulo: Brasiliense, 1987. (Obras escolhidas, v. 1). (p. 197 – 221).

BONDÍA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, p. 20–28, 2002.

BORN, Claudia. Gênero, trajetória de vida e biografia: desafios metodológicos e resultados empíricos. Sociologias, n. 5, p. 240–265, 2001.

BOURDIEU, Pierre. Razões Práticas: sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 1996.

BOURDIEU, Pierre. Espaço social e poder simbólico. In: BOURDIEU, Pierre. Coisas Ditas. São Paulo: Brasiliense, 2002. (p. 149–168).

BOURDIEU, Pierre. Esboço de auto-análise. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

BOURDIEU, Pierre. O Senso Prático. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2011. (Coleção Sociologia).

CATANI, Afrânio Mendes. A sociologia de Pierre Bourdieu (ou como um autor se torna indispensável ao nosso regime de leituras). Educação & Sociedade, n. 23, v. 78, p. 57–75, 2002.

FERNANDES, Florestan. Tiago Marques Aipobureu: um bororo marginal. Tempo Social — Revista de Sociologia da USP, n. 19, v. 2, p. 293 – 323, 2007.

GOSSELIN, Anne-Sophie; MARQUES, Kadma. Etnobiografia, uma etnografia narrativa. In: ALVES, Giovanni; SANTOS, João Bosco Feitosa dos (Orgs.). Métodos e Técnicas de Pesquisa sobre o Mundo do Trabalho. Bauru: Canal 6, 2014. p. 145–159. (Projeto Editorial Praxis).

GUSSI, Alcides Fernando. Pedagogia da Experiência no Mundo do Trabalho: Narrativas biográficas no contexto de mudanças de um Banco Público Estadual. Tese de Doutorado, Universidade Estadual de Campinas — Unicamp, Campinas, 2004.

GUSSI, Alcides Fernando. Apontamentos teóricos e metodológicos para a avaliação de programas de microcrédito. AVAL — Revista Avaliação de Políticas Públicas, n. 1, v. 1, p. 29–37, 2008.

GUSSI, Alcides Fernando; THÉ, Raul da Fonseca Silva; PEREIRA, Janainna Edwiges de Oliveira. Experiências Metodológicas de Avaliação: usos da noção de trajetória em políticas públicas. Sinais, n. 23, v. 1, p. 2-15, 2019.

KOFES, Suely. Experiências sociais, interpretações individuais: histórias de vida, suas possibilidades e limites. Pagu, n. 3, p. 117 – 141, 1994.

KOFES, Suely. Uma trajetória, em narrativas. Campinas: Mercados de letras, 2001.

KOFES, Suely. “Os papéis de Aspern”: anotações para um debate. In: KOFES, Suely (org.). Histórias de vida, biografias e trajetórias. Campinas: UNICAMP, 2004. (Cadernos do IFCH; 31). (p. 5-16).

KOFES, Suely. Objetos: trajetória social, política e sentidos. Campos — Revista de Antropologia social, v. 8, n. 2, p. 27–40, 2007.

MILLS, Charles W. A Imaginação Sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

MONTAGNER, Miguel Ângelo. Trajetórias e biografias: notas para uma análise bourdieusiana. Sociologias, n. 17, p. 240–264, 2007.

MONTAGNER, Miguel Ângelo. 2009. Biografia coletiva, engajamento e memória: A miséria do mundo. Tempo Social — Revista de Sociologia da USP, n. 21, v. 2, p. 259–282, 2009.

ORTIZ, Renato. A procura de uma sociologia da prática. In: BOURDIEU, Pierre; ORTIZ, Renato (Org.). Pierre Bourdieu. São Paulo: Ática, 1983. (Grandes Cientistas Sociais, 39).

ORTIZ, Renato. Notas sobre a recepção de Pierre Bourdieu no Brasil. Sociologia & Antropologia, n. 3, v. 5, p. 81–90, 2013.

RIBEIRO, Darcy. Uirá sai à procura de Deus: Ensaios de etnologia e indigenismo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

RICOEUR, Paul. Tiempo y Narración I: configuración del tiempo en el relato histórico. 5ª. ed. Ciudad de México: Siglo Veintiuno, 2004.

RICOEUR, Paul. Tiempo y Narración II: configuración del tiempo en el relato de ficción. 5ª. ed. Ciudad de México: Siglo Veintiuno, 2008.

RICOEUR, Paul. Tiempo y Narración III: el tiempo narrado. Ciudad de Mexico: Siglo Veintiuno, 2009.

RODRIGUES, Lea Carvalho. Metáforas do Brasil: demissões voluntárias, crise e rupturas no Banco do Brasil. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2004.

SANTOS, Bernadette Grossi dos. Narrativas: uma trama etnográfica mais sensível. Estudos Feministas, n. 10, v. 1, p. 241–243, 2002.

THÉ, Raul da Fonseca Silva. Dádiva, dívida, dúvida: sentidos e significados sobre uma política de microcrédito. 2017. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2017.

THÉ, Raul da Fonseca Silva; SANTOS, João Bosco Feitosa dos. A abordagem narrativa como recurso avaliativo de políticas públicas. Sociologias Plurais, v. 5, n. 1, p. 221-244, 2019.

THOMAS, William I.; ZNANIECKI, Florian. The Polish Peasant in Europe and America: monograph of an immigrant group: v. I Primary-Group Organization. Boston: The Gorham Press, 1920.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Raul da Fonseca Silva Thé

Downloads

Não há dados estatísticos.