Banner Portal
Entre agências e trajetórias negras
PDF

Palavras-chave

Africanos
Negros
Centenários
Censo
Rio de Janeiro

Como Citar

SILVA, T. C. da. Entre agências e trajetórias negras: os “centenários” na cidade do Rio de Janeiro (1890-1906). Tematicas, Campinas, SP, v. 31, n. 61, p. 21–49, 2023. DOI: 10.20396/tematicas.v31i61.17302. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/17302. Acesso em: 27 fev. 2024.

Resumo

O objetivo deste artigo é investigar as experiências sociais de africanos e afro-brasileiros “centenários” na cidade do Rio de Janeiro entre 1890-1906. A proposta consiste em avaliar as condições sob as quais esses sujeitos viviam, teciam relações e se deslocavam pela capital federal nos anos iniciais da Primeira República. Para realizar essa tarefa, as fontes mobilizadas abrangem o Censo Municipal de 1906 e os periódicos em circulação na cidade entre 1890-1906. A relevância dessa delimitação é descortinar novas possibilidades de compreensão sobre as trajetórias de negros/negras depois da Abolição a partir de uma perspectiva voltada às relações raciais.

https://doi.org/10.20396/tematicas.v31i61.17302
PDF

Referências

ALMEIDA, Silvio. O que é racismo estrutural?. Belo Horizonte: Editora Letramento, 2018.

CHALHOUB, Sidney. Visões da liberdade: uma história das últimas décadas da escravidão na Corte. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores do Rio de Janeiro na belle époque. 3ª ed. São Paulo: Editora Unicamp, 2012.

COSTA, Camila Dias da. As cores do suicídio: a morte na sociedade escravocrata do Rio de Janeiro (1830-1850). Dissertação (Mestrado em História), Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Rio de Janeiro, 2019.

CRUZ, Heloísa de Faria; PEIXOTO, Maria do Rosário da Cunha. Na oficina do historiador: conversas sobre história e imprensa. Projeto História, São Paulo, n. 35. p. 253-270. dez. 2007.

DARNTON, Robert. O Beijo de Lamourette: Mídia, Cultura e Revolução. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

FARIAS, Juliana Barreto et al.. Cidades Negras: africanos, crioulos e espaços urbanos no Brasil escravista do século XIX. São Paulo: Alameda, 2006.

FARIAS, Juliana Barreto. Mercados Minas: Africanos ocidentais na Praça do Mercado do Rio de Janeiro (1830-1890). Tese (Doutorado em História), Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo, 2012.

GARZONI, Lerice. Vagabundas e conhecidas: novos olhares sobre a polícia republicana (Rio de Janeiro, início do século XX, Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

GILROY, Paul. O Atlântico negro: modernidade e dupla consciência. Rio de Janeiro: Universidade Cândido Mendes, Centro de Estudos Afro-Asiáticos, 2001.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

GINZBURG, Carlo. O fio e os rastros: verdadeiro, falso, fictício. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

GOMES, Flávio dos Santos et al. No Labirinto das Nações: africanos e identidades no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

KARASCH, Mary. A vida dos escravos no Rio de Janeiro (1808-1850). São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

LOWY, Michael. Walter Benjamin: aviso de incêndio: uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. São Paulo: Boitempo, 2005.

MORAES, Caio Sergio de. A cidade do Feitiço - Feiticeiros no cotidiano carioca durante as décadas iniciais da Primeira República - 1890 a 1910. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2017.

MOURA, Roberto. Tia Ciata e a Pequena África no Rio de Janeiro. 2ª ed. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, Departamento Geral de Doc. e Inf. Cultural, Divisão de Editoração, 1995.

NEDER, Gizlene. “Cidade, Identidade e Exclusão Social”. Tempo, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, 1997, p. 106-134.

SAMPAIO, Gabriela dos Reis. A História do feiticeiro Juca Rosa: cultura e relações sociais no Rio de Janeiro Imperial. Tese (Doutorado em História), Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, 2000.

SANTOS, Milton. Espaço e Sociedade. 1ª ed. Petrópolis: Vozes, 1979.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Retrato em branco e negro: jornais, escravos e cidadãos em São Paulo no final do século XIX. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

SILVA, Thiago Campos da. A cor da cidade: raça, controle social e reformas no Rio de Janeiro (1890-1906). Dissertação (Mestrado em História), Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2022.

THOMPSON, E. P.. A miséria da teoria ou um planetário de erros: uma crítica ao pensamento de Althusser. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

THOMPSON, E. P.. Costumes em comum. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

THOMPSON, E.P.. Folclore, Antropologia e História Social. In: NEGRO, Antonio Luigi; SILVA, Sergio. As peculiaridades dos ingleses e outros artigos. Campinas: Editora da Unicamp, 2001, p. 227-267.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Thiago Campos da Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.