Banner Portal
O tempo no capitalismo
PDF

Palavras-chave

Tempo
Capital
Capitalismo contemporâneo
Moishe Postone (1942-2018)
Karl Marx (1818-1883)

Como Citar

BRAGA, H. P.; KAWAHARA, I. Z. . O tempo no capitalismo: uma reflexão a partir de Moishe Postone. Tematicas, Campinas, SP, v. 29, n. 57, p. 347–369, 2021. DOI: 10.20396/tematicas.v29i57.15308. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/15308. Acesso em: 3 mar. 2024.

Resumo

As transformações sociais e econômicas de grande envergadura que têm ocorrido na sociedade capitalista desde os anos de 1970 desafiam a teoria social crítica contemporânea a compreender a natureza dessa mudança e explicar seus variados desdobramentos na vida social. Esse artigo aborda uma dimensão dessa transformação: a temporalidade capitalista. Para tanto, o artigo se concentra nos argumentos de Moishe Postone sobre a natureza do tempo no capitalismo, que são elaborados a partir de sua leitura da teoria madura de Karl Marx – com especial atenção para o Grundrisse e O Capital. A conclusão dessa leitura é a de que, para Postone, a dualidade da forma mercadoria constitui uma relação entre uma dimensão temporal concreta (de valores de uso) e uma dimensão temporal abstrata (valor) que implica um específico tempo histórico que é crescentemente denso, veloz e instável.

https://doi.org/10.20396/tematicas.v29i57.15308
PDF

Referências

DUAYER, Mario, & de ARAUJO, Paulo Henrique Furtado. “Para a crítica da centralidade do trabalho: contribuição com base em Lukács e Postone”. Revista Em Pauta: teoria social e realidade contemporânea, 13(35), p. 15-36, 2015. Disponível em: https://bit.ly/3fWAdVV. Acesso em: 01 dez. 2020.

BRAGA, Henrique Pereira. Limites e possibilidades do capitalismo: uma introdução ao estudo da riqueza e da pobreza na crítica à economia política. Tese (Doutorado em Ciências Econômicas). Campinas: IE/UNICAMP, 2016. Disponível em: https://bit.ly/3h37Vct. Acesso em: 19 maio 2020.

BRAGA, Henrique Pereira. “Notas sobre a relação entre estranhamento e capital: uma análise dos Manuscritos Econômico-Filosóficos e do Grundrisse”. Marx e o Marxismo-Revista do NIEP-Marx, 6 (10), p. 29-43, 2018. Disponível em: https://bit.ly/3lqOgnN. Acesso em: 01 dez. 2020.

CRARY, Jonathan. 24/7: late capitalism and the ends of sleep. London: Verso, 2014.

DUARTE, Cláudio Roberto. “A potência do abstrato: resenha com questões para o livro de Moishe Postone”. Revista Sinal de Menos, 11(2), p. 70-122, 2015. Disponível em: https://bit.ly/2VqNVa8. Acesso em: 01 dez. 2020.

GORZ, André. O Imaterial: conhecimento, valor e capital. São Paulo: Annablume, 2005 [2003].

HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Editora Vozes, 2015.

LANGE, Elena Louisa. “Moishe Postone: Marx’s Critique of Political Economy as Immanent Social Critique”. In: BEST, B.; BONEFELD, W.; O’KANE, C. (Ed.). The SAGE handbook of Frankfurt school critical theory. London: SAGE, 2018, p. 514-532.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2004 [1844].

MARX, Karl. Grundrisse: esboço da crítica da economia política. São Paulo: Boitempo, 2011 [1857/1858].

MARX, Karl.O Capital: crítica da economia política (Volume I). São Paulo: Boitempo, 2013 [1890].

MÉSZÁROS, István. Beyond Capital: Toward a Theory of Transition. New York: Monthly Review Press, 1995.

MUSTO, Marcello. (ed). Karl Marx’s Grundrisse: foundations of the critique of political economy 150 years later. London; New York: Routledge, 2008.

PEREIRA, Leonardo Jorge da Hora. “Dominação abstrata ou concepção abstrata? Considerações sobre a teoria crítica do capitalismo de Moishe Postone.” Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica E Modernidade, 23(1), p. 41-61, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.2318-9800.v23i1p41-61. Acesso em: 01 dez. 2020.

POSTONE, Moishe. “Necessity, labor, and time: a reinterpretation of the Marxian critique of capitalism”. Social Research, 45(4), p. 739-788, 1978. Disponível em: https://bit.ly/31YAkve. Acesso em: 08 jul. 2020.

POSTONE, Moishe. Time, labor, and social domination: a reinterpretation of Marx’s critical theory. Cambridge: Cambridge University Press, 2003 [1993].

POSTONE, Moishe. Tempo, trabalho e dominação social: uma reinterpretação da teoria crítica de Marx. São Paulo: Boitempo, 2014.

POSTONE, Moishe. “Capital and Temporality”. In: M. Musto (ed.). The Marx revival: key concepts and new critical interpretations. Cambridge: Cambridge University Press, 2020, p. 157-176.

RANIERI, Jesus José. Alienação e estranhamento em Marx: dos manuscritos econômicos-filosóficos de 1844 a ideologia alemã. Tese (Doutorado em Sociologia). Campinas: IFCH/UNICAMP, 2000. Disponível em: https://bit.ly/2YcGOmU. Acesso em: 07 jun. 2020.

ROSA, Hartmut. “Escalada ou saída? O fim da estabilização dinâmica e o conceito de ressonância”. In: – (autor). Aceleração: a transformação das estruturas temporais na modernidade. São Paulo: Editora Unesp, 2019 [2005], p. IX-XLIX.

THOMPSON, Edward Palmer. “Tempo, disciplina de trabalho e capitalismo industrial”. In: – (autor) Costumes em comum. São Paulo: Companhia das Letras, 1998 [1968], p. 267-304.

XIMENES, Olavo Antunes de Aguiar. “A teoria crítica de Postone e os Grundrisse de Karl Marx”. Revista Limiar, 4(7), p. 137-153, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.34024/limiar.2017.v4.9217. Acesso em: 01 dez. 2020.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Henrique Pereira Braga, Ivan Zanatta Kawahara

Downloads

Não há dados estatísticos.