Banner Portal
Entre o individual e o coletivo
PDF

Palavras-chave

Classe média
Agroecologia
Questão ambiental
Neorrural
Êxodo urbano

Como Citar

SOARES, Herick Vazquez; SPINELLI, Anália Meira. Entre o individual e o coletivo: mudança e permanência na opção por um projeto de vida agroecológica da classe média. Tematicas, Campinas, SP, v. 29, n. 58, p. 102–137, 2021. DOI: 10.20396/tematicas.v29i58.15163. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/15163. Acesso em: 18 abr. 2024.

Resumo

O presente artigo busca contribuir para os debates acerca das novas dinâmicas da ruralidade e sobre a direção destas transformações a partir do fenômeno de migração das cidades para o campo de indivíduos pertencentes à chamada classe média. Essa tarefa inicia-se pela discussão sobre a classe média nas teorias de análises de classes, avaliando a adequação e possibilidades dos instrumentos analíticos oferecidos por essas teorias para retratar esse grupo social. Feita a construção teórica, busca-se, a partir de entrevistas semiestruturadas, refletir sobre a complexidade do fenômeno de êxodo urbano e da opção pela agroecologia por parte de indivíduos da classe média urbana: aqui chamado de projeto de vida agroecológica. Esse movimento, motivado por uma crítica ao modo de vida urbano, à lógica capitalista de produção e reprodução da vida material, e pela preocupação com o agravamento da questão ambiental, ao mesmo tempo que representa uma grande mudança, também mantém uma cultura e privilégios de classe oriundos da origem social desses indivíduos, cuja combinação reflete crenças de transformação a partir da esfera individual. Apresentados os resultados das entrevistas, o artigo busca refletir sobre como esse processo migratório e a proposta de mudança nele embutida apresentam potencialidades e limitações, bem como a ligação delas com o fato de seus atores serem originários da classe média.

https://doi.org/10.20396/tematicas.v29i58.15163
PDF

Referências

ABRAMOVAY, Ricardo. Muito além da economia verde. 1. ed. São Paulo: Editora Abril, 2012.

ALMADA, Pablo. Classe Média, classe trabalhadora e precariado: elementos para uma compreensão teórica das classes sociais. Anais do XI Seminário de Pesquisa em Ciências Humanas. Blucher Social Science Proceedings, n.4, v. 2, p. 1158-1167. São Paulo: Blucher, 2016.

ALTIERI, Miguel. Agroecologia: a dinâmica produtiva da agricultura sustentável. 1ª ed. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2000.

BAUER, Márcio André; MESQUITA, Zilá. Organizações sociais e agroecologia: construção de identidades e transformações sociais. Revista de Administração de Empresas (RAE), FGV EAESP, São Paulo, p. 23-34, jul./set. 2008.

BAUMAN, Zygmunt. Confiança e Medo na Cidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

BERNAL, Alex B.; MARTINS, Adriana M. C. (Org.). Formação de agentes populares de educação ambiental na agricultura familiar: sustentabilidade e agroecologia. Conceitos e fundamentos. 1ª ed. v. 5. Brasília: MMA, 2015.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. 2ªed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil 2013.

CANUTO, João Carlos. Sistemas agroflorestais: experiências e reflexões. Brasília: Embrapa, 2017.

CARNEIRO, Maria José. Ruralidade: novas identidades em construção. Estudos Sociedade e Agricultura, v. 6, n. 2, p. 53-75, out. 1998. Disponível em: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/brasil/cpda/estudos/onze/zeze11.htm. Acesso em: 16 nov. 2020.

CARNEIRO, Maria José (Org.) Ruralidades Contemporâneas. 1. ed. Rio de Janeiro: Editora Mauad, 2012.

CENCI, Alexander; VICTORIA, Ceres Gomes. De volta ao que nunca foi: análise de trajetória de vida de agricultores “neo-rurais” participantes da rede agroecológica metropolitana – Rama. In: XIII Reunião de Antropologia do Mercosul, Porto Alegre, s/ p., 2019.

DORNELAS, Rafaela. Movimento agroecológico no Brasil: considerações sobre a dimensão política e os saberes na agroecologia. Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais. Centro de Ciências Humanas e Naturais da Universidade Federal do Espírito Santo, 2016.

FONTOURA, Yuna.; NAVES, Flávia. Movimento agroecológico no Brasil: a construção da resistência à luz da abordagem neogramsciana. Revista O&S, Salvador, v. 23, n. 77, p. 329-347, abr./jun. 2016.

GIULIANI, Gian Mario. Neo-ruralismo: O Novo Estilo dos Velhos Modelos. Revista Brasileira de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 14, p. 59-67, 1990.

GIULIANI, Gian Mario. A questão ecológica, a indústria e o capitalismo. Raízes, Campina Grande, ano. XVIII, n. 19, p. 9-15, mai. 1999.

GIULIANI, Gian Mario. Ecologia e nostalgia do futuro. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, n. 2, v. 19, p. 270-313, 2011.

HAWKEN, Pauk; LOVINS, Amory; LOVINS, Hunter. Capitalismo Natural Criando a Próxima Revolução Industrial. São Paulo: Cultrix, 2002.

HOLANDA, Sergio Buarque. Raízes do Brasil. 26. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HOLMGREN, Davis. Permacultura: Princípios e caminhos além da sustentabilidade. 1. ed. Tradução Luiza Araújo. Porto Alegre: Via Sapiens, 2013.

LONDRES, Flavia; MARTINS, Gustavo; PETERSEN, Paulo (Org.). Olhares agroecológicos: análise econômico-ecológica de agroecossistemas em sete territórios brasileiros. 1. ed. Rio de Janeiro: Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), 2017.

LÖWY, Michael. Crise ecológica, crise capitalista, crise de civilização: a alternativa ecossocialista. Caderno CRH [on-line], n. 67, v. 26, p. 79-86, abr. 2013.

MACHADO, Luiz Carlos Pinheiro; MACHADO FILHO, Luiz Carlos Pinheiro. A dialética da agroecologia: contribuição para um mundo com alimentos sem veneno.1ª ed. São Paulo: Expressão Popular, 2014.

MARX, Karl. Contribuição à crítica da economia política. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MARX, Karl: ENGLES, Friedrich. Manifesto Comunista. 1. ed. São Paulo: Boitempo Editorial, 2010.

MELLO, João Manuel Cardoso; NOVAIS, Fernando. A. Capitalismo Tardio e Sociabilidade Moderna. In: SCHWARCZ, Lilia. (Org.). História da vida privada no Brasil. v. 4. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

MILLS, Charles Wright. A nova classe média (White Collar). Tradução Vera Borda. Rio de Janeiro: Zahar, 1969.

MOLLISON, Bill. Permaculture: a desinger’s manual. 2. ed. Australia: Tagari Publications, 1988.

NERI, Marcelo. Meio século de vida brasileira. Revista Conjuntura Econômica, São Paulo, FGV, n. 10, v. 58, p. 72-74, 2004.

NERI, Marcelo. Dinheiro traz a felicidade? Revista Conjuntura Econômica, São Paulo, FGV, n. 2, v. 62, p. 13-14, 2008.

NERI, Marcelo. A nova classe média. Revista Conjuntura Econômica, São Paulo, FGV, n.9, v. 62, s/ p., 2008.

NERY, Djalma. Uma alternativa para a sociedade – Caminhos e perspectivas da permacultura no Brasil. 1ª ed. São Paulo: Autonomia Literária, 2018.

POCHMANN, Marcio. O mito da grande classe média: capitalismo e estrutura social. 1ª ed. São Paulo: Boitempo Editorial, 2014.

SILVA NETO, Benedito. Agroecologia e classes sociais, uma abordagem baseada nas obras de György Lukács e Michel Clouscard. Ambiente & Sociedade [on-line], v. 22, dez. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1809-4422asoc0290r2vu19l4ao. Acesso em: 16 nov. 2020.

SOUZA, Jessé. Os batalhadores brasileiros: nova classe média ou nova classe trabalhadora? 1ª ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

SOUZA, Jessé. A ralé brasileira: quem é e como vive. 1. ed. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2011.

SPINELLI, Anália Meira. Projeto de vida agroecológica: uma opção da classe média. Dissertação de mestrado. Escola de Ciências Sociais da Fundação Getúlio Vargas, Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais. Rio de Janeiro, p. 131, 2020.

TRIP TRANSFORMADORES. Enest Göstch | Uma vida pela regeneração da floresta. Trip, 2015. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=SKI3_Xigiyc. Acesso em: 23 fev. 2021.

VIANA, Nildo. A teoria das Classes Sociais em Karl Marx. 1ª ed. Florianópolis: Bookess, 2012.

WEBER, Max. Classe, status, partido. In: VELHO, Otávio Guilherme; PALMEIRA, Moacir; BERTELLI, Antônio (org). Estrutura de classes e estratificação social. 7. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1977, p. 57- 99.

WRIGHT, Erik Olin. Análise de classes. Revista Brasileira de Ciência Política, n. 17. Brasília, p. 121-163, maio/ agosto de 2015.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Herick Vazquez Soares, Anália Meira Spinelli

Downloads

Não há dados estatísticos.