Banner Portal
Força expedicionária brasileira
PDF

Palavras-chave

Memória
Veteranos de Guerra
Militarização
Ex-Combatentes

Como Citar

FLORES, Rodrigo Musto. Força expedicionária brasileira: da militarização da memória aos usos políticos do passado. Tematicas, Campinas, SP, v. 28, n. 56, p. 167–184, 2020. DOI: 10.20396/tematicas.v28i56.13168. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/13168. Acesso em: 25 jun. 2024.

Resumo

As análises acadêmicas disponíveis sobre o envolvimento do Brasil na Segunda Guerra Mundial tem seguido em uma crescente no país, entretanto ainda é quase inexistente as apreensões que se preocupam com o envolvimento político dos militares veteranos, nas questões políticas do país após o fim da Guerra. O presente artigo, busca contribuir com o preenchimento dessa lacuna, observando a construção de uma memória sobre a participação da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e a aproximação das associações com as Instituições Militares na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais. Nesse sentido, obedecendo os limites da presente análise, pretendo abordar o papel de gerenciamento de um discurso de memória que a AECB-JF desempenhou durante sua existência e como ocorreu a progressiva construção de uma identidade em comum entre esses veteranos de guerra e as Forças Armadas, bem como os usos políticos dessa memória.

https://doi.org/10.20396/tematicas.v28i56.13168
PDF

Referências

BRAYNER, F. de Lima. A verdade sobre a FEB (memórias de um chefe de Estado-Maior na Itália). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

CONNERTON, Paul. Como as sociedades recordam. 2. Ed. Lisboa: Celta Editora, 1999.

FERRAZ, Francisco Cézar Alves. A guerra que não acabou: a reintegração social dos veteranos da Força Expedicionária Brasileira (1945 – 2000). Londrina: Eduel, 2012.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. Trad. Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro, 2003.

LOWENTHAL, David. Como Conhecemos o Passado. Projeto História, São Paulo, no. 17, nov.1998. p. 63-201.

MENESES, Ulpiano T. Bezerra de. História, Cativa da Memória? Para um mapeamento da memória no campo das Ciências Sociais. In: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo, v. 34. p. 9, 1992.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 201, jul. 1992. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/1941 Acesso em: 04/02/2020.

SILVEIRA, Joaquim Xavier da. A FEB por um soldado. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1989.

TODOROV, Tzvetan. Les abus de la mémoire. Paris: Arléa, 1995. p.18. Disponível em: http://www.centroprodh.org.mx/impunidadayeryhoy/DiplomadoJT2015/Mod3/Los%20abusos%20de%20la%20memoria%20Tzvetan%20Todorov.pdf. Acesso: 10/08/2020.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Rodrigo Musto Flores

Downloads

Não há dados estatísticos.