A lei de promoções do Exército Brasileiro de 1850

a profissionalização do corpo de oficiais e a escola militar

Autores

  • Daniela Marques da Silva Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.20396/tematicas.v28i56.12306

Palavras-chave:

Exército brasileiro, promoções, Brasil Imperial

Resumo

A lei de promoções do Exército de 1850 é considerada, pela literatura especializada, como a primeira tentativa de profissionalizar o corpo de oficiais do Exército brasileiro – ainda no século XIX. Cabe lembrar que, até 1850, o sistema de promoções não seguia um conjunto de requisitos mínimos. A lei de promoções estabeleceu critérios, e indicou a passagem pela então Escola Militar como obrigatoriedade para algumas armas do Exército. Assim, o artigo objetiva abordar a lei de promoções de 1850 em uma perspectiva ampla. Perspectiva essa que vê a lei como integrante de um conjunto de reformas empreendidas pelos conservadores durante as décadas de 1840 e 1850. Além disso, busca analisar a relação entre a lei e as mudanças na Escola Militar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Marques da Silva, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Doutoranda em História no Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Referências

BASILE, Marcello. Deputados e Regência: perfil socioprofissional, trajetórias e tendências políticas. In: CARVALHO, José Murilo de e CAMPOS, Adriana Pereira (Orgs.). Perspectivas de cidadania no Brasil Império. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

BARÃO DE JAVARI. Organizações e programas ministeriais: regime parlamentar do Império. Rio de Janeiro: Ed. Ministério da Justiça, 1962.

CARVALHO, José Murilo de. A construção da ordem: a elite política imperial. Teatro de sombras: a política imperial. 3ª Ed. Rio de Janeiro; Civilização Brasileira, 2007.

CARVALHO, José. Intervenção militar começou no Império. In: Forças Armadas e política no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2006.

CASTRO, Celso. Digressão: uma história da academia militar. In: O espírito militar: um estudo de Antropologia Social na Academia Militar das Agulhas Negras. Rio de Janeiro: Zahar Editor, 1990.

LEIRNER, Piero de Camargo. Breve história da hierarquia militar. In: _____. Meia-volta volver: um estudo antropológico sobre a hierarquia militar. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1997.

MARTINS, Maria Fernanda Vieira. A velha arte de governar: um estudo sobre política e elites a partir do Conselho de Estado (1842-1889). Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2007.

MATTOS, Ilmar Rohloff de. O tempo saquarema. A formação do estado imperial. São Paulo: Hucitec, 2004.

MENDES, Fábio Faria. Encargos, privilégios e direitos: o recrutamento militar no Brasil nos séculos XVIII e XIX. In: CASTRO, Celso; IZECKSON, Vitor e KRAAY, Hendrik (Orgs.). Nova História Militar Brasileira. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.

MOTTA, Jehovah. Formação do oficial do Exército: currículos e regimes na Academia Militar, 1810-1944. Rio de Janeiro: Bibliex, 1998.

SCHULZ, John. O Exército na política: origens da intervenção militar, 1850-1894. São Paulo: Edusp, 1994.

SILVA, Daniela Marques da. A obra política conservadora e a profissionalização do corpo de oficiais do Exército: o debate sobre a lei de promoções de 1850. Dissertação (mestrado). Programa de Pós-Graduação em História. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2018.

SOUZA, Adriana Barreto de. O Exército na consolidação do Império: um estudo histórico sobre a política militar conservadora. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1999.

SOUZA, Adriana. A serviço de Sua Magestade: a tradição militar portuguesa na composição do generalato brasileiro (1837-50). In: CASTRO, Celso; IZECKSON, Vitor e KRAAY, Hendrik (Orgs.). Nova História Militar Brasileira. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.

Downloads

Publicado

2020-12-13

Como Citar

SILVA, D. M. da. A lei de promoções do Exército Brasileiro de 1850: a profissionalização do corpo de oficiais e a escola militar. Tematicas, Campinas, SP, v. 28, n. 56, p. 14–37, 2020. DOI: 10.20396/tematicas.v28i56.12306. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/12306. Acesso em: 28 nov. 2021.