A economia feminista

um panorama sobre o conceito de reprodução

Autores

  • Cristina Carrasco Bengoa Universidade de Barcelona

DOI:

https://doi.org/10.20396/tematicas.v26i52.11703

Palavras-chave:

Economia feminista, Reprodução, Sustentabilidade da vida

Resumo

Tendo como fio condutor a ideia de reprodução, o artigo segue o caminho dos principais debates, desafios e problemas que têm movimentado conceitualmente a economia feminista, desde a discussão sobre o trabalho doméstico até a ideia mais recente de sustentabilidade da vida. Iniciamos com uma crítica aos esquemas reprodutivos elaborados por algumas escolas econômicas, seguindo com a recuperação do trabalho doméstico, os esquemas produção-reprodução, a ideia de reprodução social e o conceito de sustentabilidade da vida. Termina com um epílogo, em que se afirma a necessidade de diálogo entre as diferentes economias que estão alinhadas com o mesmo objetivo de sustentabilidade da vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Carrasco Bengoa, Universidade de Barcelona

Professora na Universidade de Barcelona, Espanha.

Referências

AGRÁ, Maria Xosé. El alcance de la justicia y las complejas desigualdades de género. In: ORTEGA, Margarita et al. Género y ciudadanía. Madrid: Ediciones de la Universidad Autónoma de Madrid, 1999.

ARRUZZA, Cinzia. Reflexiones degeneradas: patriarcado y capitalismo. 2016. Disponível em: https://marxismocritico.com/category/feminismo-marxista/.

BAKKER, Isabela. Unpaid Work and Macroeconomics: New Discussions, New Tools for Action,Ottawa: Status of Women Canada, 1998.

BAKKER, Isabela. Neo-Liberal Governance and the Reprivatization of Social Reproduction: Social provisioning and Shifting Gender Orders. In: BAKKER e GILL. Power Production, and Social Reproduction. New York: Palgrave Macmillan, pp. 66-82, 2003.

BARCELÓ, ALFONS. Reproducción económica y modos de producción. Barcelona: Ediciones del Serbal, 1981.

BENERÍA, Lourdes. Reproducción, producción y división sexual del trabajo. Mientras Tanto, número 6. pp. 47-84, 1981.

BOSCH, Anna. et al. Verde que te quiero violeta. Encuentros y desencuentros entre feminismo y ecologismo. In: TELLO, Enric. La historia cuenta. Barcelona: El Viejo Topo, pp. 321-346, 2005.

BRYCESON, Deborah; VUORELA, Ulla. Outside the Domestic Labor Debate: Towards a Theory of Modes of Human Reproduction. The Review of Radical Political Economics, vol. 16 (2/3): 137-166, 1984.

CAFFENTZIS, George. On the Notion of a Crisis of Social Reproduction: A Theoretical Review. In: DALLA COSTA, Mariarosa; DALLA COSTA, Giovanna F. (Eds.) Women, Development and Labor of Reproduction. Eritrea: Africa World Press, 1999.

CARRASCO, Cristina. El trabajo doméstico. Un análisis económico. Madrid: Ministerio de Trabajo y Seguridad Social, 1991.

CARRASCO, Cristina. La sostenibilidad de la vida humana: ¿un asunto de mujeres?. Mientras Tanto, número 82, pp. 43-70, 2000

Downloads

Publicado

2018-12-30

Como Citar

BENGOA, C. C. A economia feminista: um panorama sobre o conceito de reprodução. Tematicas, Campinas, SP, v. 26, n. 52, p. 31–68, 2018. DOI: 10.20396/tematicas.v26i52.11703. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/11703. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

Tradução