Banner Portal
Por uma ciência econômica feminista
PDF

Palavras-chave

Economia feminista

Como Citar

GRECCO, Fabiana Sanches; FURNO, Juliane da Costa; TEIXEIRA, Marilane Oliveira. Por uma ciência econômica feminista. Tematicas, Campinas, SP, v. 26, n. 52, p. 11–22, 2018. DOI: 10.20396/tematicas.v26i52.11701. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/11701. Acesso em: 18 maio. 2024.

Resumo

A Economia Feminista é um campo de estudos da Ciência Econômica e uma abordagem política que orienta diversos grupos feministas. A sua construção é fruto da imbricação entre a produção acadêmica e as lutas feministas e é desenvolvida tanto nos centros de estudos e pesquisas como nos espaços de atuação política feminista: Organizações Não Governamentais (ONGs), movimentos sociais e associações de mulheres trabalhadoras.

https://doi.org/10.20396/tematicas.v26i52.11701
PDF

Referências

BERGMANN, Barbara. “The Economics of Women’s Liberation”. In: “Successful Women in the Sciences”. Annals of the New York Academy of Sciences, 208 (March): 154-60, 1973.

CARRASCO, Cristina. “La Economía Feminista: Una apuesta por otra economía”. In: VARA, María Jesús (Ed.). “Estudios sobre género y economía”. Madrid: Akal, 2006.

ENGLAND, Paula. “The separative self: androcentric bias in neoclassical assumptions”. In:

FERBER, Marianne A.; NELSON, Julie A. (Eds.). “Beyond Economic Man: Feminist Theory and Economics”. Chicago: University of Chicago Press, 1993.

FERBER, Marianne A.; NELSON, Julie A. (Eds.). “Beyond Economic Man: Feminist Theory and Economics”. Chicago: University of Chicago Press, 1993.

HARDING, Sandra. “Conclusion: Epistemological Questions”. In: HARDING, Sandra (Ed.). “Feminism & Methodology: Social Science Issues”. Indiana University Press/Open University Press, pp. 181-190, 1987.

HARDING, Sandra. “Rethinking Standpoint Epistemology: What is ‘Strong Objectivity’”. In: Linda Alcoff e Elizabeth Potter (Eds). “Feminist Epistemologies”. New York: Routledge, 1992.

HARDING, Sandra. “Can feminist thought make economics more objective?”. Feminist Economics, 1:1, 7-32, 1995.

PÉREZ OROZCO, Amaia. “Economía del género y economia feminista ¿Conciliación o ruptura?”. Revista Venezolana de Estúdios de la Mujer. Caracas, Vol. 10 - N° 24, 2005.

PICCHIO, Antonella. “A Economia Política e a Pesquisa Sobre as Condições de Vida”. In: FARIA, Nalu; MORENO, Renata. “Análises feministas: outro olhar sobre a economia e a ecologia”. São Paulo: SOF, Coleção Cadernos Sempreviva. Série Economia e Feminismo, 2012.

PUJOL, Michèle. “Feminism and anti-feminism in early economic thought”. London: Edward Elgar, 1992.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2018 Fabiana Sanches Grecco, Juliane da Costa Furno, Marilane Oliveira Teixeira

Downloads

Não há dados estatísticos.