Religião e criança

o universo infantil através das metodologias, vivências e práticas na igreja adventista

Autores

  • Priscila Ribeiro Jeronimo Diniz Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.20396/tematicas.v26i51.11623

Palavras-chave:

Crianças, Adventistas, Observações de campo

Resumo

Este trabalho tem por objetivo mostrar metodologias, vivências e práticas usadas com crianças no meio religioso, chegando à observação da evangelização infantil na igreja Adventista. Detalho assim na primeira pessoa: a metodologia usada e o papel do pesquisador para a Sociologia, informando pontos positivos e negativos, e mostrando breves notas de campo. Trago observações, descrição, análise e interpretação do campo estudado, na Escola Sabatina, no grupo dos Primários da igreja Adventista, onde consegui observar e ver as contribuições da evangelização infantil para a socialização, através das aulas que assisti na igreja, dos desenhos que tive com as crianças, e das conversas com elas, e com os professores. Prossigo observando atividades e dados do grupo estudado, com desenhos. Por isso, sigo as metodologias já estudadas e pesquisadas por Pires (2011), Lewis (2006), Cohn (2005), Nunes (2007), Campos (2009), Santos (2011), Silva (2013), Falcão (2010). Com esses diálogos construí uma base metodológica, para seguir os percursos do meu campo de pesquisa. Portanto, esse material estudado rico no conceito de agência infantil me fez enveredar por uma área da Sociologia e Antropologia que começa a ter espaço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Ribeiro Jeronimo Diniz, Universidade Federal da Paraíba

Doutoranda em Ciências das Religiões na Universidade Federal da Paraíba. Docente da Faculdade Paraíso do Ceará. 

Referências

ARIÈS, Philippe. História Social da Criança e da Família. Rio de Janeiro: LTC Editora, 1981.

BELLONI, Maria Luiza. O que é Sociologia da Infância. Campina, SP: Autores Associados, 2009.

CAMPIGOTTO, Marie, Élodie RAZY, Charles-Édouard de SUREMAIN, Véronique PACHE HUBER. Le religieux a l’epreuve de l’enfance et des enfants : quels defis pour l’anthropologie? AnthropoChildren, 2012.

CAMPOS, Roberta Bivar Carneiro. Pesquisando o invisível: percursos metodológicos de uma pesquisa sobre sociabilidade infantil e diversidade religiosa. Teoria sociedade. nº 17, p.148-175. E 1 – janeiro-junho de 2009.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Tradução de Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

COHN, Clarice. Antropologia da criança. RJ: Jorge Zahar, 2005.

CORSARO, William A. The sociology of childhood. Sociology for a new century. Mathura Road, New Delhi, Índia, 2005.

COSTA, César Augusto da. O debate teológico sobre a evangelização e a libertação na perspectiva da evangelii nuntiandi. Teocomunicação, Porto Alegre, v. 42, n. 2, p. 286-321, jul./dez. 2012.

DINIZ, Priscila Ribeiro Jeronimo. PIRES, Flávia Ferreira. Pastores mirins: levantamento bibliográfico sobre as crianças evangélicas. II Semana de Antropologia da UFPB. Ética Antropológica em Debate: Práticas e Narrativas – João Pessoa: Ed. Universitária da UFPB, 2012.

DINIZ, Priscila Ribeiro Jeronimo. O que importa é o conteúdo e não a forma: um estudo sobre a igreja do evangelho quadrangular em Juazeiro do Norte. Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado como pré-requisito para obtenção do título de Bacharel em Ciências Sociais outorgado pela Universidade Regional do Cariri. Crato, 2012.

DURKHEIM, Émile. As formas elementares da vida religiosa: o sistema totêmico na Austrália. Tradução Paulo Neves. –São Paulo: Martins Fontes, 1996. - (Coleção Tópicos)

DURKHEIM, Émile. Educação e sociologia. trad. Lourenço Filho, Edições Melhoramentos, São Paulo, 4ª ed., 1955, pp. 25.56.

FALCÃO, Christiane Rocha. “ELE JÁ NASCEU FEITO”: O lugar da criança no Candomblé. Dissertação para grau de mestre em Antropologia Social pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal de Pernambuco. Orientadora: Profa. Dra. Roberta Bivar Carneiro Campos. Recife, 2010.

FASSONI, Klênia, Lissânder Dias, Welinton Pereira. Uma criança os guiará: por uma teologia da criança — Viçosa, MG: Ultimato, 2010.

FERREIRA, Francirosy Campos Barbosa. Mais de mil e uma noites de experiência etnográfica: uma construção metodológica para pesquisadores-performers da religião. Etnográfica. Novembro de 2009. 13(2): 441-464.

FERNANDES, Florestan. As “Trocinhas” do Bom Retiro. Pro-Posições, v. 15, n. 1(43)- jan-abr; 2004.

FILHO, Evaristo de Moraes. Georg Simmel: Sociologia. Tradução de Carlos Alberto Pavanelli. São Paulo: Ática, 1983. Filme: As aventuras de Pi. Dirigido por Ang Lee. Gênero: Aventura e Drama. Lançamento em 21 de dezembro de 2012, duração de 2 horas e 5 minutos.

FLICK, Uwe. Métodos Qualitativos na Investigação Científica. Lisboa: Monitor, 2005 GEERTZ, Clifford. A religião como sistema cultural. A interpretação das culturas. l.ed., IS.reimpr. - Rio de Janeiro: LTC, 2008.

GIDDENS, Anthony. A Constituição da Sociedade. Tradução Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

GOFFMAN, Erving. A representação do eu na vida cotidiana. 17° Ed. - Petrópolis, Vozes, 2009.

GOMES, Ana Maria Rabelo. Outras crianças, outras infâncias? In: Estudos da infância: educação e práticas sociais. SARMENTO, Manuel Jacinto; GOUVEA, Maria Crsitina Soares (Orgs). Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

HIRSCHFELD, Lawrence A. Why Don’t Anthropologists Like Children? American Anthropologist. Volume 104, Issue 2, pages 611–627, June 2002.

JAMES, Allison & PROUT, Alan. Constructing and Reconstructing Childhood: contemporary Issues in the Sociological Study of Childhood. Taylor & Francis e-Library, 2005.

JAMES, Allison & JAMES, Adrian L. Constructing Childhood: Theory, Policy and Social Practice. Palgrave Macmillan, New York, 2004.

LANDES, Ruth. A cidade das mulheres. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2002.

LEWIS, Liana. É hora de brincar! Mas em qual língua, se somos todos estrangeiros? Negociando lugares na pesquisa com crianças refugiadas na Inglaterra. ILHA - Florianópolis, v.8, n.1 e n.2, 2006.

MARIANO, Ricardo. Expansão pentecostal no Brasil: o caso da Igreja Universal. Estudos avançados. vol.18, n°. 52, São Paulo, setembro a dezembro de 2004.

MARIANO, Ricardo. Neopentecostais. Sociologia do novo pentecostalismo no Brasil. SP: Loyola, 2010.

MAUSS, Marcel. As técnicas do corpo. Tradução de Paulo Neves. Rio de Janeiro: COSACNAIFY, 2008.

MEAD, Margareth. “An investigation of the thought of primitive children, with special reference to animism”. Journal of the royal anthropological institute, 62, 173-190, 1932.

NERI, Marcelo. Novo mapa das Religiões. Rio de Janeiro, FGV, CPS, 2011. Disponível em: https://www. fgv.br/cps/religião.

NUNES, Ângela; CARVALHO, Maria Rosário de. Questões metodológicas e epistemológicas suscitadas pela Antropologia da Criança. Trabalho Apresentado na 31 Reunião Anual da ANPOCS, 22 a 26 de outubro, de 2007 – Caxambu – MG, Brasil.

NUNES, Ângela; Aracy Lopes da Silva; Ana Vera Lopes da Silva Macedo. Crianças indígenas: ensaios antropológicos. SP: Global, 2002 – (Coleção antropologia e educação).

QVORTRUP, Jens. Nove teses sobre a “infância como um fenômeno social”. Artigo publicado em Eurosocial Report Childhood as a Social Phenomenon: Lessons from an International. Project, n. 47, 1993, p. 11-18.

PIRES, Flávia Ferreira. Quem tem medo de mal-assombro? Religião e infância no semiárido nordestino. RJ: E-papers; JP: UFPB, 2011.

PIRES, Flávia Ferreira. Resenha do texto de MAYBLIN, Maya. Gender, catholicism and morality in Brazil. Virtuous husbands, powerful wives. Palgrave, New York: Macmillan. 212pp. In: Mana: estudos de antropologia. Rio de Janeiro, 1995.

PIRES, Flávia Ferreira. Tornando-se adulto: uma abordagem antropológica sobre crianças e religião. Religião e sociedade. Rio de Janeiro, 30(1): 143-164, 2010.

PIRES, Flávia Ferreira. Roteiro sentimental para o trabalho de campo. Cadernos de campo, São Paulo, n. 20, p. 1-360, 2011.

PORTAL DA IGREJA ADVENTISTA: www.portaladventista. org/portal/asn---portugu/7090-censo-demografico-apontacrescimento-da-diversidade-religiosa-no-brasil. Acessado em: março de 2013.

PRANDI, Reginaldo e PIERUCCI, Antônio Flávio. A realidade social das religiões no Brasil. São Paulo; Hucitec, 1996.

REINHARDT, Bruno Mafra Ney; PEREZ, Léa Freitas. Da Lição de Escritura. In: Fórum de Pesquisa 36, Antropologia, Trabalho de Campo e Subjetividade: Desafios Contemporâneos, 24ª Reunião Brasileira de Antropologia, Olinda (PE), 12 a 15 de junho de 2004.

RIBEIRO, Maria Thereza Rosa. Antes Tarde do que nunca. Gabriel Tarde e a emergência das ciências sociais do autor; (Resenha). Eduardo Viana Vargas. Rio de Janeiro, Revista de Antropologia. Contra Capa Livraria, 2000.

SANCHIS, Pierre. Religiões, religião. Alguns problemas do sincretismo no campo religiosos brasileiro. In: Fiéis e cidadãos. Percursos de sincretismo no Brasil. SANCHIS, Pierre; MEDEIROS, Tito Figueirôa de (Orgs.). Rio de Janeiro; EDUERJ, 2001.

SANTOS, Patrícia Oliveira Santana dos. DEIXA EU FALAR! Uma análise antropológica do Programa Bolsa Família a partir das crianças beneficiadas do alto sertão paraibano. Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado como pré-requisito para obtenção do título de Bacharel em Ciências Sociais outorgado pela Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2011.

SARMENTO, Manuel. Pesquisando crianças e infância: abordagens teóricas para o estudo das (e com as) crianças.| Cadernos de campo, São Paulo, n. 17, p. 133-151, 2008.

SARMENTO, Manuel. Sociologia da infância: correntes e confluências. Estudos da infância: educação e práticas sociais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

SARMENTO, Manuel. Gerações e alteridade: interrogações a partir da sociologia da infância. Educ. Soc., Campinas, vol. 26, n. 91, p. 361-378, Maio/Ago. 2005.

SILVA, Antonio Luiz da. PELAS BEIRADAS: Duas décadas do ECA em Catingueira –PB. Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado como pré-requisito para obtenção do título de Mestre em Antropologia outorgado pela Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2013.

SOUSA, Emilene Leite de. Infância no caleidoscópio: desconstruindo conceitos, desestabilizando teorias. Caderno Pós Ciências Sociais - São Luís, v. 2, n. 3, jan./jun. 2005.

VELHO, Gilberto. Observando o Familiar. In: A Aventura Sociológica. NUNES, Edson de Oliveira (Org.), Rio de Janeiro, Zahar, 1978.

WHITE, William Foote. Sociedade de Esquina. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 2005.

Downloads

Publicado

2018-10-09

Como Citar

DINIZ, P. R. J. Religião e criança: o universo infantil através das metodologias, vivências e práticas na igreja adventista. Tematicas, Campinas, SP, v. 26, n. 51, p. 249–270, 2018. DOI: 10.20396/tematicas.v26i51.11623. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/11623. Acesso em: 25 jan. 2022.