Simbologia e sugestão

ideal de homem integral em protocollos e rituaes (1937)

Autores

  • Leandro Pereira Gonçalves Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora
  • Pedro Ivo Dias Tanagino Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.20396/tematicas.v20i39.11443

Palavras-chave:

Plínio Salgado, Modernismo, Comunismo, Integralismo, Autoritarismo

Resumo

Este artigo tem por finalidade buscar novos olhares sobre as criações do imaginário ritualístico dentro da Ação Integralista Brasileira. É observado o processo de cooptação ideológico engendrado pelo dispositivo imagético-protocolar construído pelo movimento, assim como suas implicações no projeto disciplinar doutrinário de conformação daquilo que é aceito pelo próprio movimento como a célula aglutinadora da AIB: o “homem integral”. Tomamos como base a análise estrita do compêndio intitulado Protocollos e Rituaes, de 1937.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Pereira Gonçalves, Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora

Doutorando em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor Titular do Curso de História do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora.

Pedro Ivo Dias Tanagino, Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora

Graduado em História pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora. Bolsista de IC do Curso de História do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora.

Referências

ARAÚJO, R. B. Totalitarismo e Revolução: o integralismo de Plínio Salgado. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

BONNEAU, C. Heidegger e Leibniz: a abertura do conceito de Mônada. Cadernos Espinosanos: estudos sobre o século XXI, São Paulo, n. 21, 2009, p. 130-139.

CALIL, G. G. Integralismo e hegemonia burguesa: a intervenção do PRP na política brasileira (1945-1965). Maringá: Edunioeste, 2010.

CARNEIRO, M. Do Sigma ao Sigma – entre a anta, a águia, o leão e o galo – a construção de memórias integralistas. Tese de Doutorado (História), Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2007.

CHASIN, José.O Integralismo de Plínio Salgado: formas de regressividade no capitalismo hiper-tardio. 2 ed. Belo Horizonte: Una, 1999.

CHAUÍ, M. Apontamentos para uma crítica da Ação Integralista Brasileira. In: ______; FRANCO, M. S. C. Ideologia e mobilização popular. São Paulo: Paz e Terra, 1985. p. 17-149.

GOMES, A. C. O populismo e as ciências sociais no Brasil: notas sobre a trajetória de um conceito. In: FERREIRA, J. (org). O Populismo e sua História. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002, p. 17-57.

HOBSBAWM, E. J. Nações e Nacionalismo desde 1780: programa, mito e realidade. 3ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. 26 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

IANNI, O. A Formação do Estado Populista na América Latina. São Paulo: Ática, 1989.

LENHARO, A. A sacralização da política. Campinas: Papirus, 1987.

MAIO, M. C. Nem Rotschild nem Trosky: o pensamento anti-semita de Gustavo Barroso. Rio de Janeiro: Imago, 1992.

MOURA, C. A. S. Integralistas e Católicos: as relações discursivas entre intelectuais católicos pernambucanos e a Ação Integralista Brasileira (1930-1937). In: SILVA, G. B. (org). Estudos do Integralismo no Brasil. Recife: Edufrpe, 2007, p. 65-80.

NIETZSCHE, F. O Nascimento da Tragédia. São Paulo: Escala, 2007.

SALGADO, P. A Quarta Humanidade. 5 ed. São Paulo: GRD, 1995.

SALGADO, P. Cartas aos camisas verdes. Rio de Janeiro: José Olympio, 1935.

SALGADO, P. Manifesto de Outubro de 1932. São Paulo: Voz do Oeste, 1982.

SALGADO, P. O estrangeiro. 3 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1936.

TRINDADE, H. Integralismo: o fascismo brasileiro na década de 30. 2 ed. Rio de Janeiro/São Paulo: DIFEL, 1979.

VASCONCELLOS, G. Ideologia Curupira: análise do discurso integralista. São Paulo: Brasiliense, 1979.

Downloads

Publicado

2012-07-31

Como Citar

GONÇALVES, L. P.; TANAGINO, P. I. D. Simbologia e sugestão: ideal de homem integral em protocollos e rituaes (1937). Tematicas, Campinas, SP, v. 20, n. 39, p. 181–198, 2012. DOI: 10.20396/tematicas.v20i39.11443. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/view/11443. Acesso em: 23 jan. 2022.