A dança popular no contexto da educação física: uma prática crítica e emancipatória, nos caminhos do Mestre Griot

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridphe_r.v5i0.9700

Palavras-chave:

Dança Popular. Educação física. Educação.

Resumo

A dança é uma das manifestações mais antigas presentes na humanidade; Ressalta-se também sua presença nos documentos que compõem os currículos e respaldam os educadores nos ambientes educacionais, fator determinante para a efetivação deste estudo que teve como lócus de coleta de dados oficinas escolares efetuadas por um Mestre da cultura tradicional  da região do Vale do Paraíba Paulista que desenvolve nas escolas um trabalho educativo pautado na dança popular e nos pressupostos necessários para que essa ação se consolide nos ambientes formais de ensino. Espera-se com o estudo suscitar a reflexão acerca da importância do diálogo entre cultura e educação, sendo a dança um campo polissêmico de conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lerrine Marie Schildberg, Universidade de Taubaté, Escola Superior de Cruzeiro

Lerrine é Bailarina,  Profissional de Educação Física e Pedagoga. Especialista em :dança, ginástica rítmica, educação e cidadania e docência no nível superior. No Mestrado defendido em abril de 2018 em desenvolviemnto humano na linha de pesquisa em identidade e práticas sociais da Universidade de Taubaté, pesquisou as danças populares por meio da atuação de um Mestre da Cultura popular que desenvolve nas escolas um trabalho educativo e social. A metodologia empregada no estudo foi a história oral. Lerrine é professora universitária concursada na autarquia pública Escola Superior de Cruzeiro, e também atua como professora e coordenadora no curso de Educação Física da Anhanguera Educacional em Taubaté-SP. Lerrine é coordenadora e professora do curso de Educação Física da Anhanguera Educacional em Taubaté e professora das disciplinas : Dança aplicada à Educação Física, atividades rítmicas, ginástica de academia e pedagogia da ginástica rítmicaestatutária na autarquia pública Escola Superior de Cruzeiro

Rachel Duarte Abdala, Universidade de Taubaté

Licenciada e bacharel em História pela Universidade de São Paulo-USP. Mestre (2003) e Doutora (2013) pela USP. Docente do Curso de  História da Universidade de Taubaté-UNITAU. Líder do Núcleo de Pesquisa em História da UNITAU. Membro do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em História da Educação-NIEPHE, da Universidade de São Paulo. Coordenadora do subprojeto de História do Programa Institucional de Bolsas de Incentivo à Docência-PIBID na Universidade de Taubaté. Coordenadora Adjunta e Docente permanente do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Humano da UNITAU. Coordena Projetos de Extensão Universitária na UNITAU

Referências

REFERÊNCIAS

ANDRADE, Mário. Danças dramáticas do Brasil. São Paulo: Martins Editores, 1959.

BAUMAGRATZ, Jacqueline .Cultura popular do vale do Paraíba. São José dos Campos: Gráfica Editora Mogiana, 2011.

BOTELHO, Isaura. Dimensões da cultura: políticas culturais e seus desafios. São Paulo: Edições Sesc São Paulo, 2016.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica. Brasília. Conselho Nacional de Educação.2001.

______.Base Nacional Curricular Comum (BBNC). Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase. Acesso em: 3 fev. 2018.

______. Ministério de Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos: Apresentação dos Temas Transversais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

______. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física. Brasília: MEC/SEF, 2001.

______.Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: pluralidade cultural. Brasília: MEC/SEF, 1997.

DAOLIO, Jocimar. Da cultura do corpo. Campinas: Papirus,1995.

DARIDO, Suraya. Cristina.; RANGEL, Irene. Conceição Andrade. Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

FERNANDES. Rita de Cássia; BRATIFISCHE. Sandra Aparecida. Possibilidades pedagógicas das danças folclóricas: gesto ressignificado nas aulas de educação física escolar. In: EHRENBERG, Mônica Caldas; FERNANDES, Rita de Cássia; BRATIFISCHE, Sandra Aparecida. (Org.). Dança e educação física: diálogos possíveis. Várzea Paulista : Fontoura, 2014.

FOUCALT, Michael.A microfísica do poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

GOMES, Nilma Lino. Trajetórias escolares, corpo negro e cabelo crespo: reprodução de estereótipos ou ressignificação cultural? Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 21, p. 40-51, 2006.

HALL,Stuart. A Centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação e Realidade, Rio Grande do Sul,v. 22, n.2, p.15-46, dez 1997. Disponível em:<http://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/71361>. Acesso em: 4 fev. 2018.

MEIHY,José Carlos Sebe Bom; HOLANDA, Fabíola. História oral: como fazer, como pensar. 2.ed.São Paulo: Contexto, 2017.

MEYER, Marlyse. Caminhos do imaginário no Brasil. 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2001.

NANNI, Dionísia. Ensino da dança: Rio de Janeiro: Editora Shape, 2003.

POZATTI, Mauro Luiz. A busca da inteireza do ser: formulações imagéticas para uma abordagem transdisciplinar e holística em saúde e educação. Tese (doutorado) –Programa de pós-graduação em educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

TEIXEIRA. Rachel. Dias. Foi São Benedito quem me trouxe até aqui: devoção e tradição entre congadas e Moçambique do Vale do Paraíba. Rio de Janeiro: IPHAN, CNFCP, 2012.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

SCHILDBERG, Lerrine Marie; DUARTE ABDALA, Rachel. A dança popular no contexto da educação física: uma prática crítica e emancipatória, nos caminhos do Mestre Griot. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 5, p. e019037, 2019. DOI: 10.20888/ridphe_r.v5i0.9700. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/9700. Acesso em: 16 jul. 2024.