O trabalho com fontes orais: desafios e trajetórias

  • Paulo Eduardo da Silva Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza - CEETEPS.Grupo de Estudos e Pesquisas em Memórias e História da Educação Profissional - GEPEMHEP. https://orcid.org/0000-0002-3696-8473
Palavras-chave: História Oral, Memória, Educação Profissional.

Resumo

O presente artigo discorre acerca das dificuldades do trabalho com memórias da Educação Profissional no Estado de São Paulo. A partir da experiência de implantação de um centro de memória na escola técnica José Rocha Mendes, é feita uma análise acerca dos problemas com a documentação disponível, as muitas lacunas existentes e de que forma o concurso da história oral pode ser de grande valia no sentido de mitigar os problemas com tais lacunas. Posto o problema, o artigo procura discutir os caminhos encontrados para a pesquisa e o resgate do passado da instituição. Trabalhando com entrevistas de personalidades do passado da escola e com o apoio da documentação remanescente, tornou-se possível recuperar, pelo menos em parte, um passado mudo há cinquenta anos.

Biografia do Autor

Paulo Eduardo da Silva, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza - CEETEPS.Grupo de Estudos e Pesquisas em Memórias e História da Educação Profissional - GEPEMHEP.

Graduado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1985). Professor da Secretaria de Educação de São Paulo de 1983 a 2018. A partir de 1995 passou a trabalhar no Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), onde desenvolveu diversos projetos. É membro do GEPEMHEP Grupo de Estudos e Pesquisas em Memórias e História da Educação Profissional, onde desenvolve pesquisas em história da educação profissional no Estado de São Paulo. Desde 2011 se dedica à implantação do Centro de Memória Etec José Rocha Mendes. Juntamente com outros membros do GEPEMHEP participou da elaboração dos livros: Patrimônio, Currículos e Processos Formativos (2013), História Oral na Educação: memórias e identidades (2014), Patrimônio Artístico, Histórico e Tecnológico da Educação Profissional (2015), Coleções, Acervos e Centros de Memória (2017), todos organizados pela professora e também pesquisadora Maria Lúcia Mendes de Carvalho. Participou também da elaboração de apostila pré-vestibulinho (2006 Editora Gabarito) em conjunto com outros professores do CEETEPS. Atualmente, concentra suas atividades em pesquisa e aulas nas etecs do Centro Paula Souza.

Publicado
2019-04-30
Como Citar
Silva, P. E. da. (2019). O trabalho com fontes orais: desafios e trajetórias. RIDPHE_R Revista Iberoamericana Do Patrimônio Histórico-Educativo, 5, e019006. https://doi.org/10.20888/ridphe_r.v5i0.9680
Seção
DOSSIÊ TEMÁTICO