Educação em museus: a interação como experiência

Autores

  • Christine Muller CIVILIS/FE/UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridphe_r.v1i1.9230

Resumo

Este trabalho trata da especificidade constitucional da educação em museus, partindo da problemática que essa tipologia educacional tem características em seu funcionamento que a diferenciam de outras modalidades educacionais. Optou-se por um estudo que possibilitasse a compreensão da educação em museus e seus desafios com relação ao público e museus interativos. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo investigar quais processos educacionais são colocados em prática nos museus interativos e compreender os desafios apresentados aos educadores de museus na relação com os visitantes. Para proceder essa discussão, optou-se neste texto por uma abordagem metodológica articulada a um referencial de pesquisa que buscamos na educação em museus, na Nova Museologia e na educação patrimonial. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-19

Como Citar

MULLER, Christine. Educação em museus: a interação como experiência. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 1, n. 1, p. 83–95, 2015. DOI: 10.20888/ridphe_r.v1i1.9230. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/9230. Acesso em: 13 jul. 2024.